Odorico Carvalho
  • Masculino
  • Picos - Piauí
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar
  • Mensagens de blog
  • Tópicos
  • Grupos
  • Fotos
  • Álbuns de Fotos
  • Vídeos

Amigos de Odorico Carvalho

  • kenard kruel
  • Laura Macedo

Música

Paused...
  • 1.
    NO EASY WAY
  • 2.
    NOVO AMANHÃ
  • 3.
    VOZ DO CORAÇÃO
  • 4.
    É TEMPO DE AMAR
  • 5.
    HOMEM BOI BERRO
  • 6.
    JESUS
  • 7.
    MUDANÇAS
  • 8.
    UM ROSTO NA MULTIDÃO
  • 9.
    COISA PASSAGEIRA
  • 10.
    COMETA HALLEY
  • 11.
    DESVARIO NÃO
  • 12.
    PAIXÃO INOCENTE
  • 13.
    PARA NÃO PERDER VOCÊ
  • 14.
    TAMBOR DE CRIOULA
  • 15.
    EXPERIÊNCIAS VIVAS
  • 16.
    FÚRIA DAS MARÉS
  • 17.
    PAIXÃO INOCENTE
  • 18.
    ALÉM DAS ESTRELAS
  • 19.
    CAVALEIRO DO TEMPO
  • 20.
    CHÃO
  • 21.
    DAS COISAS SIMPLES
  • 22.
    I DON'T KNOW HOW TO SAY
  • 23.
    LOVE WILL MAKE ME FREE
  • 24.
    MANIA
  • 25.
    TÃO SÓ
  • 26.
    CHUVA
  • 27.
    CONTRASTES
  • 28.
    ESTIAGEM
  • 29.
    FANTASIAS
  • 30.
    SOU VOCÊ
  • 31.
    SUOR
  • 32.
    TEU AMOR
  • 33.
    AQUELES ANOS DOURADOS
  • 34.
    CHAMO POR VOCÊ
  • 35.
    JÁ É PRIMAVERA
  • 36.
    SEJA O QUE DEUS QUISER
  • 37.
    SEM PERDÃO
  • 38.
    CANTO DE ESPERANÇA
  • 39.
    CURVAS DO MEU CAMINHO

Presentes recebidos

Presente

Odorico Carvalho ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Odorico Carvalho

Informações do Perfil

Profissão
Advogado, jornalista, cantor e compositor

O PASSAGEIRO


O trem parte célere rumo a lugar nenhum. O ser, em sua insustentável leveza (como diria Milan Kundera), flutua pelas estações, afunda em lamaçais tenebrosos, emerge glorioso, brilha. Carma? Destino? Sorte? Azar? A que porto haveremos de ser conduzidos?

A viagem segue. Em nosso planeta a natureza se modifica: líquido, gás, sólido. Em sua incansável tarefa de criar, ela destrói, refaz. E a mesma gota d`água que hoje nós bebemos já foi árvore, verme, pedra, gente. E continua sendo e não sendo. Viva, morta. A eterna indagação que nos assola o espírito: quem somos? De onde viemos? Para onde vamos?

Carregamos conosco, em profunda solidão, a certeza da nossa morte. Nascemos condenados. E, mesmo assim, rimos, choramos, colocamos filhos no mundo, vivemos como se houvesse um amanhã. Sonhamos com um futuro que nunca virá, simplesmente porque não há futuro.

Em algumas estações somos felizes. Encontramos pessoas com quem nos identificamos. Somos a mesma matéria. Um já foi o outro. Construímos castelos, emolduramos nossa inteligência, ligamos as antenas na consciência comum, buscamos beber na fonte da sabedoria.

Noutras paradas, o lado negro. A dor em sua insaciável sede de vingança, o clamor dos desesperados. O ser humano levado aos extremos da provação e, mesmo assim, resiste, luta como se percebesse algum propósito, algum designo divino em tudo isso. Uma luz a indicar o caminho reto, a rota perfeita, um porto seguro.

E, então, o trem reduz sua marcha. As luzes piscam cada vez mais fracas. Alguns terão que ficar na próxima estação: sós, separados, tristes. Transformados em pó. O zero absoluto? Não! Formarão a matéria em que se moldarão novos passageiros. Os que seguem a viagem carregam, na alma, as marcas dos que ficaram, a saudade sem fim, uma impaciência com o caminho longo, a esperança numa Estação da Luz, brilhante, cheia, todos os rostos conhecidos e queridos ali presentes, abraços de alegria.

E enquanto o trem acelera, lá vamos nós mais uma vez. As costas doendo de tanta estrada, os cabelos brancos empoeirados, a vista cansada de tanto ver. E quando o Condutor nos diz “FIM DA LINHA”, descemos quietos, conformados, despojados de tudo que nos foi caro, alheios às futilidades, vencidos, inertes. Afinal, somos todos passageiros.

Odorico Carvalho

Caixa de Recados (3 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 23:16 em 29 outubro 2008, João Vilela disse...
Preciso conhecer mais suas músicas, achava que conhecia todas...e cada dia me supreendo com uma música nova ou melhor com uma nova música...
Às 1:00 em 27 outubro 2008, Dulce Leão disse...
Olá Odorico,

:) Tudo bem amigo ? Bem...vim aqui confessar que "gatunei" suas músicas para o meu blog. Adorei todas. Espero que não se zangue. Mas se você quizer que eu retire é só dizer.

Um abraço e obrigada pela boa música.

Dulce.
Às 8:26 em 29 setembro 2008, Antonio Barbosa Filho disse...
Olá Odorico! Sou também jornalista e criei o grupo "La Pátria Grande", nesta comunidade, para trocarmos idéias sobre Cultura em geral, política, viagens e tudo que se refira aos países da nossa América Latina. Caso compartilhe desses interesses, convido-o a participar. Um abraço.
 
 
 

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço