Uelinton Morais de Oliveira
  • Masculino
  • Belo Horizonte Minas Gerais
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar
  • Mensagens de blog
  • Tópicos
  • Grupos
  • Fotos
  • Álbuns de Fotos
  • Vídeos

Amigos de Uelinton Morais de Oliveira

  • Valéria Mourão Mascarenhas
  • sandra magna dos santos
  • Aparecida Maciel S. Shikida
  • José Diassis Teixeira de Almeida
  • Lázaro Mariano Alves
  • Dr. Divago

Presentes recebidos

Presente

Uelinton Morais de Oliveira ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Uelinton Morais de Oliveira

Informações do Perfil

Profissão
Professor

Professor não é lixo, é pior que isso!!!

Professor não é lixo, é pior que isso!!!

Todas as empresas privadas do Brasil são obrigadas, por força de lei, a investir em prevenção de doenças do trabalho e acidentes do trabalho. As escolas particulares são empresas. Por isso fazem exames periódicos em seus professores para ver se estão bem; Trocaram há muitos anos os quadros de giz pelos quadros de canetão para evitar doenças respiratórias, investem na instalação de equipamentos tecnológicos para poupar a fadiga dos corpos de seus profissionais, etc... etc... etc... Mas as escolas privadas não fazem isto por serem boazinhas!!! Fazem isso porque se o professor adoecer no trabalho terá que ser indenizado pela escola! Fazem isso porque pagam um seguro relativo à segurança e saúde e este seguro fica mais barato se investir em prevenção! Fazem isso porque se o professor adoecer os alunos (seus clientes) serão lesados com perda de aulas o que pode prejudicar o negócio! Fazem isso porque se o profissional adoecer pelo trabalho e esta doença for permanente, a escola terá que readaptá-lo em outra função, ainda que não necessite de outro profissional. Ou seja: Investem em prevenção porque podem ter prejuízos se não fizerem.

A realidade nas escolas públicas é outra! Não há planejamento, não há investimento para evitar adoecimento; não há investimento em tecnologia e recursos para evitar a fadiga corporal; O barulho é excessivo; Não são feitos exames periódicos para ver como está a saúde dos profissionais; E o pior: O serviço de saúde de prefeituras como Betim, Belo Horizonte e Contagem, ao invés de trabalhar em prevenção estão em desvio de função analisando a autenticidade de atestados médicos! Se há suspeita de atestados falsos ou abusivos, isto não é função do serviço de saúde no trabalho. É função da Corregedoria. O mais curioso é que em dezesseis anos de trabalho em Betim, nunca vi nenhum servidor ser punido por atestado falso.

Com esta política BURRA, a prefeitura consegue ter mais professores adoecendo e mais atestados e licenças além de contribuir para tragédias humanas de profissionais que, quando descobrem, já tem doenças graves e às vezes irreversíveis. Os alunos ficam prejudicados com a falta de professores que cria um caos nas escolas. Os professores que ainda não adoeceram, perdem seu tempo de planejamento para subirem às salas e vigiarem as turmas sem professor. A direção não consegue gerir coisas de fato importantes pois fica, via de regra, administrando o caos. Todos perdem!!! Menos nossos políticos, cujos filhos raramente estudam em escola pública.

Sei que a vida no setor privado não é um mar de rosas, e não serei ingênuo em afirmar que as escolas particulares não praticam seus abusos. Sei também que as faltas de professores das escolas públicas não tem somente relação com doenças do trabalho. Mas não se pode negar a gravidade da situação e eu venho denunciando isto há quase dezesseis anos aqui em Betim, sem sucesso! Quando resolvi protestar a resposta que tive foi um processo administrativo disciplinar, movido contra mim pela diretora da escola com o apoio da secretaria de educação.

Esta atitude fascista do governo me obrigou a tomar uma atitude mais radical e eu fiz uma greve de fome por 7 dias no ano passado. O governo se recusou a negociar alegando não poder abrir precedentes para uma forma tão radical de protesto. Mas cedeu no processo administrativo e se comprometeu a montar uma comissão com o sindicato para repensar a situação.

Já se passaram seis meses e até hoje nada!!!

Não há comissão!!! Não há mudanças e os professores continuam adoecendo, os alunos continuam ficando sem aula.

Por isto, venho a público informar que estou retomando o meu “PROTESTO PELA VIDA”. A partir desta semana vou expressar a minha vergonha de ser professor nesta cidade, colocando a cada semana uma peça de indumentária de palhaço e permanecendo com esta por todo o tempo. Comecei com o nariz, e vou avançando até ficar completamente caracterizado por volta do mês de setembro, quando fará um ano da greve de fome. Não havendo resposta do governo até setembro, retomarei a greve de fome. Também me comprometo e a retirar uma peça da indumentária a cada ação positiva concreta do governo, como forma de mostrar que o que quero não é um enfrentamento gratuito. Quero resposta para o problema, pois até o presente momento, A INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO MARIA DO CARMO não permitiu avanços!!!

Não sou lixo para ser relegado à deterioração, e reciclado ou reaproveitado para funções que não são aquelas para as quais dediquei minha vida. Não sou lixo para ser descartado quando me julgam inútil! Mas tenho sido tratado como “menor que lixo”, e lutar contra isto, vale minha Vida!!!

Uelinton Morais de Oliveira

Professor não é lixo, é pior que isso!!!

Todas as empresas privadas do Brasil são obrigadas, por força de lei, a investir em prevenção de doenças do trabalho e acidentes do trabalho. As escolas particulares são empresas. Por isso fazem exames periódicos em seus professores para ver se estão bem; Trocaram há muitos anos os quadros de giz pelos quadros de canetão para evitar doenças respiratórias, investem na instalação de equipamentos tecnológicos para poupar a fadiga dos corpos de seus profissionais, etc... etc... etc... Mas as escolas privadas não fazem isto por serem boazinhas!!! Fazem isso porque se o professor adoecer no trabalho terá que ser indenizado pela escola! Fazem isso porque pagam um seguro relativo à segurança e saúde e este seguro fica mais barato se investir em prevenção! Fazem isso porque se o professor adoecer os alunos (seus clientes) serão lesados com perda de aulas o que pode prejudicar o negócio! Fazem isso porque se o profissional adoecer pelo trabalho e esta doença for permanente, a escola terá que readaptá-lo em outra função, ainda que não necessite de outro profissional. Ou seja: Investem em prevenção porque podem ter prejuízos se não fizerem.

A realidade nas escolas públicas é outra! Não há planejamento, não há investimento para evitar adoecimento; não há investimento em tecnologia e recursos para evitar a fadiga corporal; O barulho é excessivo; Não são feitos exames periódicos para ver como está a saúde dos profissionais; E o pior: O serviço de saúde de prefeituras como Betim, Belo Horizonte e Contagem, ao invés de trabalhar em prevenção estão em desvio de função analisando a autenticidade de atestados médicos! Se há suspeita de atestados falsos ou abusivos, isto não é função do serviço de saúde no trabalho. É função da Corregedoria. O mais curioso é que em dezesseis anos de trabalho em Betim, nunca vi nenhum servidor ser punido por atestado falso.

Com esta política BURRA, a prefeitura consegue ter mais professores adoecendo e mais atestados e licenças além de contribuir para tragédias humanas de profissionais que, quando descobrem, já tem doenças graves e às vezes irreversíveis. Os alunos ficam prejudicados com a falta de professores que cria um caos nas escolas. Os professores que ainda não adoeceram, perdem seu tempo de planejamento para subirem às salas e vigiarem as turmas sem professor. A direção não consegue gerir coisas de fato importantes pois fica, via de regra, administrando o caos. Todos perdem!!! Menos nossos políticos, cujos filhos raramente estudam em escola pública.

Sei que a vida no setor privado não é um mar de rosas, e não serei ingênuo em afirmar que as escolas particulares não praticam seus abusos. Sei também que as faltas de professores das escolas públicas não tem somente relação com doenças do trabalho. Mas não se pode negar a gravidade da situação e eu venho denunciando isto há quase dezesseis anos aqui em Betim, sem sucesso! Quando resolvi protestar a resposta que tive foi um processo administrativo disciplinar, movido contra mim pela diretora da escola com o apoio da secretaria de educação.

Esta atitude fascista do governo me obrigou a tomar uma atitude mais radical e eu fiz uma greve de fome por 7 dias no ano passado. O governo se recusou a negociar alegando não poder abrir precedentes para uma forma tão radical de protesto. Mas cedeu no processo administrativo e se comprometeu a montar uma comissão com o sindicato para repensar a situação.

Já se passaram seis meses e até hoje nada!!!

Não há comissão!!! Não há mudanças e os professores continuam adoecendo, os alunos continuam ficando sem aula.

Por isto, venho a público informar que estou retomando o meu “PROTESTO PELA VIDA”. A partir desta semana vou expressar a minha vergonha de ser professor nesta cidade, colocando a cada semana uma peça de indumentária de palhaço e permanecendo com esta por todo o tempo. Comecei com o nariz, e vou avançando até ficar completamente caracterizado por volta do mês de setembro, quando fará um ano da greve de fome. Não havendo resposta do governo até setembro, retomarei a greve de fome. Também me comprometo e a retirar uma peça da indumentária a cada ação positiva concreta do governo, como forma de mostrar que o que quero não é um enfrentamento gratuito. Quero resposta para o problema, pois até o presente momento, A INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO MARIA DO CARMO não permitiu avanços!!!

Não sou lixo para ser relegado à deterioração, e reciclado ou reaproveitado para funções que não são aquelas para as quais dediquei minha vida. Não sou lixo para ser descartado quando me julgam inútil! Mas tenho sido tratado como “menor que lixo”, e lutar contra isto, vale minha Vida!!!

Uelinton Morais de Oliveira

Caixa de Recados

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

  • Sem comentários por enquanto!
 
 
 

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço