Blog de Zé da China (20)

Agosto, sem desgosto

Usa-se associar o mes agosto a ocorrências desfavoráveis, período em se esperam tragédias, insucessos e cataclismos. A crença parece remontar aos tempos da Roma Imperial, apesar de o mes ter esse nome em homenagem (meio imposta) a César Otávio Augusto, enciumado pelo fato de o mes anterior ter se chamado Julho, pra imortalizar um antecessor: Júlio César.



O sentimento refratário em relação a agosto foi assimilado, com devidas adaptações, pelas culturas latinas oriundas da civilização… Continuar

Adicionado por Zé da China em 1 setembro 2009 às 1:00 — 6 Comentários

Em defesa do papel - "cosa nostra"

Zé adiando esse tópico coisa nossa, que poderia ser interpretado como provocação dado a contundência factual que apóia o certificado de origem desta invenção de importância tal, que se os patrícios da Terra do Meio não tivessem tido idéia, estariam todos hoje tateando na escuridão dos boatos e fofocas, no diz-que-diz desvairado, em vez da transmissão concreta dos acontecimentos passados e presentes, mediante documentos, registros, desenhos, textos literários e matérias jornalísticas isentas… Continuar

Adicionado por Zé da China em 31 agosto 2009 às 0:30 — 6 Comentários

Do dedurismo como pauta jornalística

Importante jornal paulista, na falta de assuntos mais importantes, colocou repórter como linha auxiliar do governo Serra, na vigilância sobre observação à lei fascista antifumo.



A vítima da vez foi o Studio SP, da rua Augusta, descrito como "clube de moderninhos" (???), pra angariar cumplicidade do prezado leitor classe média. Podiam ter posto "antro de moderninhos", atrairia mais odio e cumplicidade à deduragem explícita travestida de matéria jornalística… Continuar

Adicionado por Zé da China em 10 agosto 2009 às 1:00 — 8 Comentários

Transdução pra mal-entendedor

Pedindo mil perdões antecipados ao pessoal postando assuntos sérios, realmente sérios, uma singela sugestão: um bom título atrai, seduz, chama ibope.

Afinal, qualquer assunto sério que mereça ser lido com atenção merece uma chamada bombástica, peremptória.

Cecito dá algumas sugestões, pelos sub-itens aí ao lado. Temas cabeludos que requerem leitura atenta, mas arriscam a passar batido.



Assim, por exemplo:



Em Bioenergia:



Resíduo avícola pode… Continuar

Adicionado por Zé da China em 4 agosto 2009 às 0:00 — 2 Comentários

Brinde à Manuel Vicent (Zé-outonal em acesso copia-e-cola)

BRINDIS



Alguna gente madura, tal vez la más lúcida, suele pensar con acierto que lo mejor que tiene la juventud es que ya pasó. Fue una época breve y radiante, romántica y vigorosa, pero también llena de luchas, temores, dudas, celos y rivalidad. Alrededor de los 50 años, en cualquier biografía llega un momento en que el caballo de fuego que uno llevaba dentro comienza a perder la ansiedad en el galope y aun sin abandonar la curiosidad ante la vida siente que hay que tomarse las… Continuar

Adicionado por Zé da China em 19 julho 2009 às 11:38 — 3 Comentários

O cavalo han, uma biografia.



O protagonista desta homenagem resume a trajetória de um quadrúpede, tido irracional pela espécie humana, a despeito dos imensos exemplares de soberanos e mandatários quadrúpedes e irracionais que marcaram a história passada e presente da humanidade vítima de déspotas, alienados e decadentes a se acreditarem herdeiros do divino.



Eis o biografado em todo o seu esplendor: um cavalo extraordinário cuja altivez atravessou 20 séculos de… Continuar

Adicionado por Zé da China em 5 julho 2009 às 20:15 — 4 Comentários

As Dezmais de Cecita

Desta vez, acirrando delírios nostálgico-etílicos derramados na página tosca do Zé, listas diversas do Zé-ranking-fissurado-em-listas. Umas aí, sem hierarquia, os últimos podem ser os primeiros.

Por exemplo, digamos:




Dez fatos que viraram (zilhões de) fotos:

1. Ernesto “Che” num palanque de Havana.

2. Neill Armstrong passeando na Lua.

3. Peãozada italiana saindo de uma fábrica.

4. Menina vietnamita correndo, encharcada de Napalm.

5.… Continuar

Adicionado por Zé da China em 23 junho 2009 às 13:08 — 41 Comentários

Wu Ti lança os alicerces aos futuros Impérios Mandarins

Dizia Zé-cronista da história, então, que Liu Pang morreu em 195 a.C., após desenhar o primeiro esboço de um império estruturado sobre monarquia absoluta e ação política voltada à manutenção territorial apoiado na conquista de territórios adjacentes que representassem ameaça ao mando sob a Dinastia Han.



China só voltou a estabilizar-se com a ascensão de Wu Ti, em 141 d.C. A simples aritmética mostra que, entre os eventos, houve um intervalo de 54 anos.



Foi quando a nação… Continuar

Adicionado por Zé da China em 28 maio 2009 às 19:29 — Sem comentários

De Nação a Império Guerreiro

A derrocada da dinastia Qin não decorreu de fato isolado, nem de fator isolado.



A adoção de medidas revolucionárias nos meios social e administrativo; a campanha contra Confúcio e Mêncio, doutrinadores de prestígio quase sagrado junto à camada nobre e erudita; o império que agregara 56 etnias sob o peso da espada; a oposição armada da aristocracia contra o poder de Ts’in Shih Huang Ti; o conjunto todo conflituoso fez dos anos de domínio Qin intenso período de conflagrações. A… Continuar

Adicionado por Zé da China em 9 maio 2009 às 19:03 — Sem comentários

Zé da China escava a China do Zé

A China Antiga, ainda desagregada e feudal, inaugurou por volta do século III a.C. um processo de grandes transformações nos campos da política, economia, artes e cultura.



Desde 1122 a.C. (séc. XII a.C.), o que viria a ser China era território ocupado por povoações, reinos e principados autônomos, entre os quais os sete predominantes: Qin, Han, Chao, Wei, Ch’u, Yen e Chi.



Chei Huang era príncipe da Casa Qin, reino que se consolidou a partir de 314 a.C. nos planaltos… Continuar

Adicionado por Zé da China em 6 maio 2009 às 20:30 — 1 Comentário

Modelo de carta a empresas primarizadas, secundarizadas e terceirizadas de cobrança

Vejam só que Zé-calote localizou um mais cara de pau e pindurado.

Sujeito cheio de presença de espírito, pelo visto deveríssimamente acuado, molestado e ameaçado, resolve trocar estresse por bom humor e parte pro contra-ataque contra o império da intimidação e do terrorismo jurídico, munido de alegre estoicismo e total disposição a mandar assediadores às favas.

Firmas de cobrança são demanda artificial. O cara ou não tem de onde tirar pra pagar e empilha as cartas pra quando a maré… Continuar

Adicionado por Zé da China em 6 maio 2009 às 15:21 — 2 Comentários

Colaboração à gramática - Sem bronca, loiras, que hoje é sábado.

DICIONÁRIO ELABORADO PELA ACADEMIA BRASILEIRA DAS LOIRAS



ABREVIATURA - ato de se abrir um carro de policia;

ALOPATIA - dar um telefonema para a tia;

BARBICHA - boteco para Gays;

CÁLICE - ordem para ficar calado;

CAMINHÃO - estrada muito grande;

CATÁLOGO - ato de se apanhar coisas rapidamente;

DESTILADO - aquilo que não está do lado de lá;

DETERGENTE - ato de prender indivíduos suspeitos;

DETERMINA - prender uma garota;

ESFERA… Continuar

Adicionado por Zé da China em 28 abril 2009 às 16:25 — 31 Comentários

A cultura do Polvo

A Seda é dos China!





Você e eu vivemos no século XXI, 2009 anos após Cristo, referência cronológica da civilização judaico-cristã para registros históricos. Agora pegue esses séculos (e anos), acrescente mais séculos (e anos). Digamos... sete séculos; setecentos anos. Terá algo perto de 2.700 anos. Inverta e jogue pra trás feito imagem refletida, tomando por espelho o ano zero (nascimento do citado Jesus Christ Superstar). Pois é, temos um total de 4.700 anos, ou… Continuar

Adicionado por Zé da China em 16 abril 2009 às 1:00 — 5 Comentários

A Voz do Polvo Pergunta





Dráusio, Marcelo, Contardo, Tusta, legião dita-progressista em face da ditabranda lenta e gradual avançando contra a saudável proibição às proibições: Onde estais que não protestais?!



Viva o fumo, viva a bagana, viva el cigarrillo, el pitillo, el tabaco, o pito, a piteira, o narguilé, cigarrette, sigaretta, sian ien, a tragada, o tapinha, a puxada, a inalada, a gozada, a baforada na cara da hipocrisia oportunista e…
Continuar

Adicionado por Zé da China em 8 abril 2009 às 11:30 — 2 Comentários

A Voz do Polvo

Cefalópode Octopóide invertebrado tentacular firmemente agarrado, com todos os oito, em convicções rochosas, resistindo à areia movediça do academicismo piedoso.



Oito é número cabalístico reconhecido ideograficamente como indicador da plenitude, da qual haverão de suceder-se prole, fortuna, saúde, sorte e felicidade.



Entre tantos atos e autos de fé, o polvo se desdobra em agitado bailado de avanços e recuos, caçando e se defendendo dos pescadores de águas turvas, rasas ou… Continuar

Adicionado por Zé da China em 7 abril 2009 às 2:10 — 2 Comentários

Corrente pra trás

Zé de pé, barranqueiro abarrancado esperando o inesperado, nunca oscilando nem sentindo culpa apesar que sentir culpa é pouco muito montão melhor que sentir fome, sede, sono, caganeira ou frieira, e frieira no pé tu cura no podólogo, frieira na cuca no cucólogo, frieira no petróleo no pentágono e isso de sentir fome, sede, sono e caganeira pior que sentir culpa é lorota, que culpa é o mais capital dos pecados descapitalizados, o inferno de inforno aceso sendo morno pra nêgo culpado deixar de… Continuar

Adicionado por Zé da China em 2 abril 2009 às 13:30 — Sem comentários

A Ira do Exagero

Exagerado

Jogado aos teus pés

Eu sou mesmo exagerado

Adoro um amor inventado
”.





Isto é Zé da China exagerado ao exagero vazando pleonasmo, hipérbole e catacrese. Só não verão (nem inverno) Zé largado aos pés de sirigaita que Zé não nasceu pra carpete de rapariga; nem numas de amor inventado, matéria pra mais de maior subjetividade, portanto inacessível à mente concreto-armada do Zé, apesar de Zé inventar desculpas, esquivas e justificativas pra lá de… Continuar

Adicionado por Zé da China em 20 março 2009 às 11:51 — 5 Comentários

Zezé nas raia

Em contrapartida tem o Zé da China que vai no tranco tentando um barranco e só encontra barraco porque Zé não faz por menos e menos por mais porque um dia Zé vai ter foto a 3 por 4 nos guíns da vida porque Zé um dia monta a mais comprida frase jamais montada sem botar vírgula maldita que trunca o pensamento destruncado do Zé que agora escrevendo trunca lembrou de truco jogo que Zé curte igual quando escreveu em cima guíns e lembrou das novas schíns que é guíns de maloqueiro barraquento de bunda… Continuar

Adicionado por Zé da China em 13 março 2009 às 19:30 — Sem comentários

Zé-sensível homenageia o Dia Interplanetário da Dona Increnca

E Deus Armou Para Adão...





Adão adormeceu exausto de jornada de inconsequentes correrias com leões, antílopes e crocodilos. Ao despertar, deu-se conta de lhe haverem surrupiado a penúltima costela lateral direita e, concomitantemente ao desconforto de se perceber sem peça á qual já se habituara, deu de cara com um ser em quase tudo semelhante a si, apenas faltando coisinha aqui, sobrando coisinhas ali.



Foi quando o Landlord do Pedaço emitiu um pequeno… Continuar

Adicionado por Zé da China em 7 março 2009 às 18:00 — 4 Comentários

Pra não dizer que Zé não falou da Rosa

Rosa sonha



chegar e um dia Rosa chega. Traçado desde o primeiro ano dos seus atuais oito, é o caminho para alcançar a felicidade que ela nem sequer sabe se é somente outra linda história inventada pela mãe para secar as lágrimas (um céu só para garotinhas, por exemplo).



Tonta da velocidade das máquinas coloridas, Rosa anseia pelo vermelho que a tudo congela e permite admirar a plasticidade do sol quente na variedade de tantos capôs, calotas, raibans e a dramaticidade dos… Continuar

Adicionado por Zé da China em 23 fevereiro 2009 às 18:00 — Sem comentários

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço