Blog de Mirele Alves Braz (32)

A Muher Bonita

" Me acha bonita? — perguntou.

— Lógico que acho, mas não é só isso… é mais que uma simples questão de beleza…

— As pessoas sempre me acusam de ser bonita. Acha mesmo que eu sou?"

Charles Bukowski

Sempre ouvi dizer que beleza abre portas e concordo, em parte, já que abre muitas portas, mas em geral as erradas. Bem entendido que erradas são as portas que não se queria abrir; então a mulher bonita deseja abrir tais e quais portas, por tais e quais motivos e encontra…

Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 16 novembro 2011 às 9:21 — Sem comentários

Um lugar seguro dentro de mim

Sexta-feira assisti o filme de Almodovar - A pele que habito. Doença mental, Violência sexual, homossexualismo latente, transexualismo. O puro é capaz de abjeções inesperadas e totais e o obsceno, de incoerências deslumbrantes. Somos aquela pureza e somos aquela miséria. Ora aparecemos varados de luz, como um santo de vitral, ora surgimos como faunos de tapete . Almodovar nos obriga a encarar o santo e o fauno dentro de nós. E como Nelson Rodrigues, Almodovar parece mais conservador que…

Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 14 novembro 2011 às 10:47 — Sem comentários

Perspectiva ou Carta de Amantes

Amado,

Certa vez escrevestes o seguinte: "-Eu fico mais uma vez emocionado profundamente em perceber como você consegue colocar na perspectiva correta o que está se passando entre nós". Meu amor, tu te enganastes, eu te enganei (talvez), eu me enganei...Eu coloco o que está se passando, ou se passou entre nós na perspectiva de quem ama! Eu não coloco na perspectiva correta, eu não quero colocar na perspectiva correta!

Eu quero continuar quebrando pactos, rasgando códigos de conduta e… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 4 novembro 2011 às 22:32 — Sem comentários

Esmeraldas

Hoje vi um lindo colar de esmeraldas e me apaixonei....queria muito aquelas gemas no meu pescoço, muito. Olhei, olhei de novo e mais uma vez, calculei mil formas de encaixar a compra no meu orçamento; estava completamente seduzida quando uma das gemas se desprendeu, nas mãos da vendedora que não sabia como agir na minha presença ou o que dizer de uma peça tão cara que se desfazia assim nas suas mãos. Decepcionada por não possuir a peça e aliviada pelo que não gastei, me peguei pensando nas… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 28 outubro 2011 às 17:04 — Sem comentários

Cores e Dores ou Simplesmente Infância

Por alguma razão sempre franzi a testa e tive dificuldade em lembrar com exatidão da minha infância. Lembro da minha timidez e meu isolamento,mas um dia encontrei com antigos colegas de escola que me abraçaram tão calorosamente e tinham tantas boas lembranças comigo que acabei achando que esta parca lembrança inventei algum dia. O que lembro com todos os sentidos e com cada detalhe é de meu avô materno e da tia que me deu. Cabelos cor de fogo, muitas sardas no rosto e aquele amor incondicional… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 23 outubro 2011 às 22:05 — 2 Comentários

Lealdade

Costumo tratar, com alguma freqüência, de sentimentos e relações e revendo meus posts percebo que tratei da confiança, do amor, do desejo; mas nunca da lealdade. Ontem à noite revi o filme sobre a vida de Frida Kahlo e o momento em que ela diz a Diego Rivera, que sabia infiel, que, com a traição ela saberia lidar; não exigiria exclusividade, mas lealdade...desta não abriria mão. Ser leal é, essencialmente dividir; pensamentos, sentimentos, momentos. Quem não sabe dividir invariavelmente é… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 22 outubro 2011 às 19:55 — Sem comentários

O Pianista

Fim de tarde, um pianista embala conversas, lindamente, ao som de velhas canções...Um senhor embriagado levanta e o elogia...Eu ouvi o diálogo:"-Toca muito”-disse o senhor. A resposta me emocionou e conduziu de volta ao quarto do hotel. Tinha de buscar meu netbook e escrever...tinha...ou não dormiria esta noite. Ele respondeu:"-Verdade ? - Eu nunca saí daqui, nunca toquei fora”. A singeleza da resposta e a pureza da sua voz rouca me emocionaram. Na vida é assim...se fossemos responder com a… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 22 outubro 2011 às 15:43 — Sem comentários

Luzes da Ribalta

É incrível como a doçura morna de verão pode durar pouco e tudo é concreto e cinza novamente. Esta noite pensando na finitude de todos nós e, especialmente em porquê algumas pessoas atravessam a vida como protagonistas e a outras incumbe o papel de coadjuvantes daquela espécie que jamais serão lembrados após a premiére...pensando na vida, me deparei na troca de canais que acompanha a insônia e as inquietudes da alma,com Chaplin nas cenas finais de Luzes da Ribalta.

Enquanto Thereza… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 19 setembro 2011 às 11:30 — Sem comentários

Desejo

Após meses de um cinza avassalador e tristes lágrimas de chuva que teimavam em gotejar pela cidade, uma linda semana de sol e um tímido e doce insinuar da primavera trouxeram cores às ruas novamente. A noite de sexta-feira estava repleta de vozes e pernas, cabeleiras e mãos, olhos e lábios.

Eu também me senti arrastada pelo desejo deste quase verão.



Dia destes comprei um colar com pedras em tons quentes que iam do branco ao vermelho intenso e vibrante passando por tons róseos e… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 18 setembro 2011 às 13:08 — 1 Comentário

Haddad: Uma voz à procura de idéias

Segunda-feira retomo o blogue para falar do Haddad, em publicação da Agência Brasil, para quem quiser ler:http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-09-12 :“Às vezes, as condições socioeconômicas das famílias explicam muito mais o resultado de uma escola do que o trabalho do professor e do diretor. E, muitas vezes, as escolas são sobrecarregadas com responsabilidades que não são 100% delas. É muito diferente uma escola de um…

Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 12 setembro 2011 às 18:10 — Sem comentários

Coração encharcado

Chove ainda.Durante a noite acordei assustada com o temporal barulhento e alguns medos que não tem nada a ver com o temporal. Preparei um café quentinho e comecei a organizar xícaras sujas de ontem, enquanto observava o vento açoitar a cidade pela janela; meu coração tremendo... frágil, quase arrastado com o vento...o mesmo que ontem piscava com as luzes da cidade na noite escura e que depois foi sacudido por relâmpagos e trovões até levantar da cama. Como metade da cidade estou resfriada,…

Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 1 setembro 2011 às 12:37 — Sem comentários

O Planeta dos Macacos e a Ética de cada um

Que o brasileiro anda cansado de pagar impostos e não receber a contrapartida do Estado todo mundo sabe. Que brasileiro anda farto de corrupção ídem; o que ninguém sabe é o que significam as tais marchas pela ética, pela moralidade, etc. E lá precisa ter marcha para tanto? O que é ética? O que é moral?

Observo que a indignação indistinta se dá mesmo quanto às indignações alheias e que movimentos surgidos não se sabe de onde ou sob que batuta defendem o óbvio de uma forma não tão óbvia… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 27 agosto 2011 às 13:30 — Sem comentários

A grande falácia dos Juizados Especiais

Em nenhum país do mundo se fala tanto em acesso universal, igualdade de direitos e gratuidade como no Brasil.

Com este espírito foram criados os Juizados Especiais Cíveis e Criminais.

Em ambos os casos, para garantir o acesso de todos ao Judiciário, dispensando o pagamento de custas judiciárias iniciais (eu disse iniciais porque ao fim e ao cabo, para recorrer você paga) e a presença de um advogado para deduzir o pedido e comparecer em audiências.

Seria perfeito, não fosse o futuro… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 18 agosto 2011 às 22:59 — Sem comentários

Germano e a Justiça



Nestas minhas ausências do blogue; que lamento diariamente, muita coisa aconteceu no mundo e a cada novo fato lastimava que meu coração não acelerasse e a alma chamasse para o teclado, lamentava aquele torpor que não me dominava a dias, a febre que não sentia arder sem descanso até que batesse nas teclas e batendo nelas afugentasse tantos pensamentos.

Hoje recebo a notícia de que o Procurador-Geral da República Roberto Gurgel denunciou José Otávio Germano ao Supremo Tribunal Federal… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 6 agosto 2011 às 22:49 — 2 Comentários

Amirável Mundo Novo

Acabo de ler matéria jornalística sobre eventos virtuais e suas milhares de adesões,notícias-brincadeira e o impressionante número de pessoas reais que participam ativamente de fóruns de debates sobre as notícias inventadas e aderem aos eventos virtuais.

De outro lado, já fiz a experiência em redes sociais; medir a popularidade de postagens sobre temas e notícias reais, que exigem opinião crítica, como: Lei da Anistia e a tortura e postagens amenas, na linha (no que você está pensando): -… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 17 julho 2011 às 15:36 — Sem comentários

Lembrados para sempre

Da redação da Carta Capital de 13 de julho de 2011 matéria sobre a Lei da Anistia e decisão de Juiz Federal em Ação Civil Pública promovida contra torturadores. Vale a pena voltar alguns anos no tempo e reler matéria da mesma revista intitulada "Impunes Por Enquanto" de 25 de junho de 2008. O assunto é o mesmo: Impunidade; mas com um agravante; torturadores reconhecidos pelas vítimas foram inocentados, recentemente sob o singelo argumento de que não compete ao juízo decidir questões… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 14 julho 2011 às 10:45 — Sem comentários

A Solidão era de Albertine

"Então,convalescente esfaimado que se repasta já de todas as iguarias que lhe recusam ainda, eu considerava se casar com Albertine não me estragaria a vida, quer fazendo-me assumir o encargo, por demais pesado para mim, de me consagrar a outra pessoa, quer forçando-me a viver ausente de mim mesmo por causa de sua presença contínua e privando-me, para sempre, das alegrias da solidão."-A Prisioneira-Proust

Assim amam muitos; aliás este parece ser o amor contemporâneo...o caráter deste…

Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 10 julho 2011 às 20:04 — Sem comentários

Outono em Paris

Com um certo atraso (tudo nesta cidade acontece tão rápido e tão maçantemente em bloco) e depois de ler críticas, crônicas e todo o tipo de comentários, finalmente assisti, na segunda-feira o novo filme de Woody Allen.

A vida é insatisfatória, quando não encontramos tempo para ir ao cinema e trancafiamos este cavalo alado que é a imaginação, quando recusamos a pipoca doce que no cinema sempre é mais doce (coisa de cinema mesmo), por medo de engordar, mas ah a vida pode ser perfeita no ali,… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 29 junho 2011 às 3:29 — Sem comentários

A Delicadeza do Amor

Asssisti, muito tempo atrás um filme de Ang Lee (Lust Caution) em que, particularmente uma cena me marcou...a cena em que a espiã Mak canta para o Sr. Yee. A canção é delicada, assim como os gestos da espiã e a clareza de sentimentos não ditos entre o casal.A ocupação japonesa na China e a violência do Sr. Yee contrastando com a delicadeza de sentimentos envolvidos. Em uma única e singela canção a espiã revela, apesar da violência doentia do amante e repúdio político as suas ações, todo o…

Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 27 junho 2011 às 11:45 — Sem comentários

O trem da História

Nos últimos dias passei tantas horas debruçada sobre processos, dentro do escritório que a sensação é de ter sido abduzida ( e com estas palavras já vou me desculpando pela ausência). Assim, neste feriado, revisando as notícias da semana fui solenemente informada sobre a voz de prisão dada por uma Defensora Pública a um Promotor de Justiça por supostas ofensas à Magistrada em plena sessão de julgamento da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre. Quando perguntei o que havia acontecido recebi um olhar… Continuar

Adicionado por Mirele Alves Braz em 23 junho 2011 às 14:14 — Sem comentários

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço