Blog de Luiz sergio lindenberg nacinovic (64)

Um Tom Acima

Minha Música Brasileira tem vários Toms: o Zé, o Jobim, o do Dito e o Capone. Todos eles interessantes a maneira deles. Meu cinema tem Tom Cruise, teve Tom & Jerry e até Tom Mix.Adoro trocadilhos e duplos sentidos. Gosto de formar anagramas com as coisas, palavras, sons e metáforas.

Nisso sou semelhante a Tom Zé, meu primeiro tom musical e afinado nesse concerto Varesiano que estou redigindo. Naquele tempo de início de tropicália, ele não me chamava muito a atenção. Só fui descobrir… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 22 outubro 2008 às 16:32 — Sem comentários

Samba Morto

Morreu meu último amigo sambista de primeira. Tinha 59 anos. Morreu de câncer. Luiz Carlos da Vila foi o último vivente do mundo do samba que eu conheci realmente- daqueles conhecimentos de ir prum buteco encher a cara de cerveja e ficar conversando sobre tudo. Desde mulher até política, com considerações filosóficas sobre quesitos os mais inusitados. Papo de bêbado, sabe cuméquié, né?

Muita gargalhada, garçon dando espôrro por tu tá incomodando TODOS os vizinhos do lado, sem perguntar… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 21 outubro 2008 às 11:57 — Sem comentários

Brigas + Brigas + Brigas Prá lá e Prá Cá!

“Brigar é a lei do Mundo- Brigar é a lei do Universo!- Briguem meus queridos brigões, pois brigando eu fiz esse verso”.

O mercado é repleto de desavenças. A última aconteceu semana passada entre o Fabinho Fernandes, Presidente da FNazca e o Nizan Guanães, num Maximídia - seminário de mídia desses que publicitários fazem para publicitários, tudo pago pelos anunciantes. Eu não estava presente, mas uma amiga minha que assistiu a coisa toda, me mandou um emeio relatando o “contecimento” e,… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 20 outubro 2008 às 12:00 — Sem comentários

Do You Believe in Magic?

O Título é de uma música de John Sebastian, gravada nos anos 60 pelo Lovin Spoonfull e que eu nunca mais ouvi. Ela veio toda à minha cabeça quando pensei no título. E , usando a cena mental como mote, resolvi escrever algo a respeito desses big hits que fazem parada na tua memória e entram para a tua história, bem ao estilo “O Rio de Janeito têm 20 milhões de histórias: Uma delas pode ser a tua”.

Essa frase final é a frase final de “Cidade Nua”(Jules Dassin) e que depois foi aproveitada no… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 18 outubro 2008 às 13:39 — 1 Comentário

Pescando um bacalhau no prato de feijoada

Tá todo mundo elogiando o novo álbum do Queen que traz Paul Rodgers nos vocais. Eu me reservo à abstenção pura e simples. Achei as incursões returns de Paul Rodgers pós Bad Co. uma merda e não vou me dar ao luxo de gastar tempo-tímpano com mais uma. The Cosmos Rock vai ficar onde está. Fora do meu alcance.

Acho esses híbridos completamente destemperados e duma altíssima falta de gosto. Tremi na base quando correu o boato que o Led Zeppelin poderia voltar com John Bonham sendo substituído… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 16 outubro 2008 às 20:37 — Sem comentários

Pagando Pela Diferença

Uma revista Belorizontina- a “Encontro” – feita por socialites para socialites, veio com a matéria de capa para este mês falando sobre a “sorte” que a capital mineira têm em agora fazer parte do circuito internacional de astros e estrêlas. Na capa, a foto de um Rudolph Schencker(Scorpions) completamente decadente, nos seus 60 anos de PopMetal( comemorou no RJ, numa festa regada a putas e caipirinhas), em sua primeira apresentação em BH.

O que a revista “esquece” é que essa é a quarta vez… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 16 outubro 2008 às 12:07 — Sem comentários

Blues

Se eu for usar o rótulo, o primeiro bluesman que eu conheci foi o Zé. Zé Laforgue foi meu colega de Ginásio no Santo Agostinho, mas sua paixão pelo Blues começou no Pedro Segundo, sede Humaitá. Foi o primeiro conhecido a arranjar uma Marine Band autêntica. Tinha uma em dó e não se separava dela nem para cagar. Mais tarde, aprendeu sozinho a tocar violão e virou artista manjado, gravando um compacto(”O Suburbano”), cuja batida tava meio fraca e se perdeu pelo caminho.

O João Stoned foi o… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 14 outubro 2008 às 12:02 — Sem comentários

Bolero

O Brasil não é um bolero, como a maioria das pessoas acredita. O Brasil é Heavy Metal e bem pesado por sinal. Sobreviver nessa terra de gigantes, só sendo mais um Daniel Dantas da vida. Senão, vamos ficar afogados nas marés de sapo que todos que vislumbram uma parcela de poder tentam repassar aos habitantes desse país de coitadinhos.

Já passamos por sucessivas reservas de mercado que beneficiaram todas as associações elitistas e empresariais existentes. Essas reservas destruíram a… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 13 outubro 2008 às 13:50 — 1 Comentário

Samba

Toda vez que penso em Samba, a primeira coisa que me vêm a cabeça é a introdução daquela orquestração de Severino Araújo( “Que bonito é”......) que o Carlinhos Niemeyer usava no CANAL 100 para prefixo do Flamengo, com o inevitável gol da estrêla do clube no momento. O texto do Carlos Leonam, narrado pelo Cid Moreira era fundamental para que eu, Botafoguense que vi Garrincha jogar, me enfiasse puto na cadeira do cinema ao ver a bola bater na rede em slow motion.

Os arranjos da Orquestra… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 12 outubro 2008 às 23:28 — 1 Comentário

O Som do Rio

O som do Rio é diferente de tudo o que se ouve por aí. Não tem comparação com nenhum outro. É distintivo em qualquer ritmo. É carioca antes de tudo. Talvez seja isso que o faz diferente, já que a cidade do Rio de Janeiro é diferente, no Sol, no sal, na Zona sul e no mar azul – que também é diferente. O mar de Niterói é outra coisa com uma poça dágua divisória.

Como diria Julio Barroso, a Guana Bay Area divide a sonoridade da música feita na região. Dalto é diferente de Lulu Santos. Um fala… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 12 outubro 2008 às 12:57 — 1 Comentário

Comemorações e comemorações

Um de meus três leitores me enviou um emeio me perguntando se eu não ia escrever uma linha que fosse a respeito do centenário de Cartola. Não vou. Não vou porque acho que, no meu caso de colonizado conhecido e roqueiro fracassado, escrever sobre Cartola seria muita hipocrisia da minha parte. Razões? lá vão algumas e enumeradas.

Primeiro, porque fui conhecer a obra de Cartola naquele disco de 1974, lançado pelo Marcus Pereira. Segundo, porque sempre fui Império e nunca nem passei pela… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 11 outubro 2008 às 22:30 — 1 Comentário

Jornalismo Musical - Uma Visão Crítica

Assim que eu comecei a ler sobre música e espantar as lendas urbanas musicais da minha cabeça, a crítica geral se dividia em duas correntes majoritárias: a antiga – encabeçada por Brício de Abreu e que tinha como expoentes Jota Efegê, Francisco Guimarães, Orestes Barbosa e a nova – encabeçada por Lúcio Rangel e Sérgio Porto, onde Ary Vasconcellos pontificava.

Sérgio Porto – a quem alguns atribuem a invenção do termo Bossa Nova era o cara dos grandes escritos, o cara que tinha redescoberto… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 11 outubro 2008 às 15:30 — Sem comentários

3M – Muitos Emes para Muitos Três

Minessota Manufatureira & Mercantil, Maurício Moraes Moreira, Maria Magdalena Máter e porque não Música, Mulheres eMaconha- não necessáriamente nessa ordem? Os três Emes podem significar muita coisa para muitos. Eu, pessalmente prefiro o último trio e fiz dele um modo de vida durante muito tempo.

Ouço música desde os nove anos, quando comprei meu primeiro disco de moto próprio. A escolha não foi lá essas coisas(Caubi Peixoto – Conceição), mas era o que eu escutava no rádio e foi sua… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 8 outubro 2008 às 12:07 — Sem comentários

Propriedade Intelectual e Censura – Coragem para dizer Bobagem I

Seria a defesa da propriedade intelectual uma nova forma de censura a criatividade? No meu modesto ponto de vista, a resposta seria afirmativa, já que, em nome dela( propriedade intelectual), diversos crimes contra a criatividade vêm sendo cometidos e só quem se dá conta disso é o criador censurado. Por outro lado, o politicamente correto( outra forma de censura), mantém afastada da mídia qualquer denúncia que se faça contra esse tipo de cerceamento à liberdade de expressão.

Os… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 8 outubro 2008 às 9:02 — Sem comentários

Olha mais uma lista aí, gente!!!!

Saiu mais uma lista de Top alguma coisa. Sou fissurado nelas. Quando não passo os olhos por nenhuma, organizo meus tops ten, tops five, seja lá de que coisa for. Adoro! Agora, a lista é composta pelos 500 Melhores Filmes de todos os tempos, feita pela revista “Empire”. Ela é resultado de uma votação que contou com 10 mil leitores, 50 críticos de cinema e 150 cineastas, incluindo Quentin Tarantino e Cameron Crowe( pasmem!).

"O poderoso chefão", dirigido por Francis Ford Coppola em 1972,… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 7 outubro 2008 às 12:01 — 3 Comentários

Farofa Moderna

A Semana chega ao final com as eleições acontecendo hoje e uma má notícia para as gravadoras. Além de se preocupar com a revolução tecnológica, outra crise se avizinha: os contratados estão revoltados com a passividade e a mediocridade as quais a indústria fonográfica vêm fechando negócios e acordos junto à corporações detentoras das novas regras de negócio, principalmente as operadoras, provedores e distribuidoras digitais, Apple inclusive.

Se num passado próximo a Apple Records e Apple… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 5 outubro 2008 às 13:05 — 1 Comentário

VMB 2008 - Um Engano em Três Letras!

Apesar da pompa e da circunstância da coisa, em minha opinião pessoal, a MTV podia passar sem isso, já que todo ano a coisa se repete e repetição em demasia é coisa de Titio Silvio, não de Marcelo Adnet e cia.

Como Nirlando Beirão já disse uma vez, existe vida inteligente na MTV além de Marcos Mion. Realmente ele não nasceu para grandes eventos. Existe e faz bem gags em estúdios fechados ou coisas pré-gravadas que podem ser repetidas ad nauseam até o diretor achar que valeu. Errou quem não… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 4 outubro 2008 às 11:58 — Sem comentários

Chegamos ao IgNóbel !

Saiu a lista do Prêmio IgNóbel, que é dada anualmente por um colegiado do prestigiado MIT( Massachussets Institute Of Technology). Os trabalhos premiados são escolhidos árduamente entre aqueles cujo título nos faz rir primeiro e pensar depois. Dessa vez, temos Brasileiros na lista e, se nunca ganhamos um Nóbel, porque não ganharmos um igNóbel, né mesmo? Dei uma chupada na listagem que saiu pela AE e depois de dar boas gargalhadas, trago a lista para inspirar colegas de Fórum que estão por aí,… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 3 outubro 2008 às 12:51 — Sem comentários

Iluminando Minha Imagem

Eu queria fazer de minha vida um palco iluminado. Não fiz e hoje sou palhaço das minhas perdidas ilusões. Meu primeiro hit a figurar na parada de fracassos foi nternacional. O Brasil era pequeno demais. Tanto para mim quanto para o João Stoned. Fui com ele em 1967 Para Noviorque. Levei um Violão DiGiorgio Concerto. Lá, vendê-lo por 800 dólares era mole. E foi o que fizemos. Deu para viver dois meses certinho. Aí começou o perrengue. Nossa ilusão de ser astro de rock foi pro saco junto com os… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 3 outubro 2008 às 9:13 — Sem comentários

Os Anos 60

Peguei meu pendrive/discoteca , abri a pasta ANOS 60 e botei o Windows Media Player para reproduzir tudo. São 411 faixas escolhidas quase que a dedo, iniciando com “Aquarius”, na interpretação do Fifth Dimension e que, na época, foi um sucessão. “Hair” só foi chegar aqui dez anos atrasado e não fazia mais a cabeça. Valia a pena ser vista, só e somente só. O se e somente se tinha perdido seu prazo de validade lógica, ainda mais naqueles anos iniciais de censura plena.

A segunda faixa do… Continuar

Adicionado por luiz sergio lindenberg nacinovic em 2 outubro 2008 às 12:00 — 1 Comentário

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço