A armação que pode vir nos dias finais de campanha


http://www.viomundo.com.br/politica/alerta-de-quem-e-do-ramo-a-arma...

24 de outubro de 2010 às 1:00


Alerta de quem é do ramo: a armação que pode vir nos dias finais de campanha



por Luiz Carlos Azenha



O alerta é de um jornalista experiente, com amplos contatos na comunidade de informações, com arapongas e ex-arapongas.


Não nasce de um evento específico, mas de um encadeamento lógico de fatos: a campanha sórdida e subterrânea na internet, os panfletos apócrifos, as chamadas por robôs e a farsa de Campo Grande, onde o único
ferido — realmente ferido — foi um militante petista com um corte no
supercílio (que não apareceu no Jornal Nacional).


Vem da repetição de um padrão no telejornal de maior audiência: Dilma, agressiva; Serra, vítima. Um padrão que se manteve na noite deste sábado, quando a Globo omitiu o discurso do governador paulista Alberto Goldman em que ele sugeriu uma comparação entre Lula e Hitler (com menção ao
incêndio do Reichstag), omitiu que militantes de PT fizeram um cordão de
isolamento para que uma passeata tucana avançasse em Diadema e destacou
o uso, por eleitores de Serra, de capacetes para se “proteger” das
bolinhas de papel.


O colega, em seu exercício de futurologia, mencionou o Rio de Janeiro como o mais provável palco de uma armação, por dois motivos:


1) é onde fica a Globo;


2) é onde subsiste a arapongagem direitista.


Como lembrei neste espaço, anteriormente, foi assim o golpe midiático perpetrado em 2002, na Venezuela, retratado nos documentários A Revolução Não Será Televisionada e Puente LLaguno.



Parte essencial daquele golpe, que juntou militares insatisfeitos com a oposição em pânico e apoio maciço da mídia, foi a acusação de que militantes chavistas tinham atirado em civis desarmados, quando as 19
mortes registradas
num confronto entre militantes das duas partes
resultaram de tiros disparados por franco-atiradores e policiais de
Caracas leais à oposição. Porém, foram semanas até que tudo ficasse
claro para boa parte dos venezuelanos e para a opinião pública
internacional.


O Brasil de 2010 não é a Venezuela de 2002, mas não custa ficar alerta.


----------
http://www.viomundo.com.br/politica/puente-llaguno-o-documentario-q...


Muitos brasileiros já assistiram ao documentário A Revolução Não Será Televisionada, que trata do golpe midiático aplicado em Hugo Chávez, na Venezuela.


Mas pouca gente conhece Puente Llaguno, cuja primeira parte podem ver através deste link.


https://www.youtube.com/watch?v=b9T1YZ98a5A&feature=player_embe...!


Para ver as partes seguintes, é só ir ao meu canal no You Tube (A Revolução também está lá).

Trata-se de uma análise cuidadosa dos eventos midiáticos que levaram à deposição temporária do presidente venezuelano em 11 de abril de 2002.

A manipulação de uma imagem foi crucial para causar condenação mundial contra o governo chavista nas horas que antecederam o golpe.

De cima da Ponte Lllaguno, em Caracas, chavistas foram flagrados atirando.

A eles foi atribuído um “massacre” que causou comoção e indignação dentro e fora da Venezuela.

Mais tarde ficou provado que a imagem tinha sido manipulada para não mostrar que, na verdade, eles reagiam contra fogo de franco-atiradores postados em edifícios e de agentes da Polícia Metropolitana a serviço da
oposição, que foram os verdadeiros responsáveis pela morte de 19
pessoas.

Não se trata, aqui, de comparar situações tão distintas quanto as da Venezuela em 2003 e do Brasil em 2010.

É apenas para demonstrar que o poder de desfazer as mentiras da mídia, mesmo para um governo, é limitado. E que muitas vezes a gente só vai descobrir lá na frente, passados muitos anos, o que de fato se
passou em dado momento político ou eleitoral, quais forças atuaram, se
houve ou não interferência estrangeira, subterrânea ou dissimulada.

Serve de alerta.

Azenha

Exibições: 64

Comentário de James Law Pereira Filho em 24 outubro 2010 às 10:14
O que será que Cesar Tralha apresentará desta vez?

Lembram-se que ele ficou casado 3 ou 4 dias e tomou um pé na bunda da mulher?
Comentário de FURRUPA em 24 outubro 2010 às 11:23
mportante alerta...a militancia não pode ficar susceptivel a provocações...sejamos alegres e responsaveis pela campanha ...ganhar com legitimidade e felicidade é melhor e mais gostoso...a bolinha é o simbolo do 2 turno...mas a gente não tem que dar bola pra maldade e arrogancia...Sejamos alegres...simples...e atentos...

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço