A EVA ERA UMA BARANGA

               Criacionismo e evolucionismo. As duas teorias que procuram explicar a origem da espécie humana, à qual pertenço com muito orgulho, mas, da qual excluo alguns desafetos, incluindo-os principalmente aos asininos ou tapirídeos. Das duas teorias, fico com a primeira, mais simples e mais romântica. A outra, complica com uns tais de cromossomos, gens e desoxirribo... sei lá o quê!

Prefiro crer que as estrelas são simples furinhos no manto celeste, do que imaginar que são mundos e sóis que partiram de um “micro” e se expandem para chegar ao “macro”.

               Conforme leitura de textos oriundos de fontes fidedígnas e comentários insuspeitos de pessoas honradas, no começo era um caos que dava dó. Jeovah pairava no abismo e possuia um incomensurável poder. Mas de que adiantava esse poder, se ele não tinha à que e sobre quem exercê-lo? Resolveu então criar o mundo. Apesar de ser muito, muito, muito anterior ao Lácio e à Helade, segundo os sagrados escritos, Jeovah era versado em latim e grego e normalmente se expressava nessas duas línguas e não em aramaico como querem alguns. Já um de seus filhos, um rebeldezinho metido a hyppie falava a lingua de Aram.

              De acordo com o insígne e condoreiro vate baiano, estatuário de colossos, cansado de outros esboços, disse um dia Jeovah: Fiat Lux. Fez vários furinhos, de diversos tamanhos, no manto celestial e criou os numerosos sidérios. E a luz se fez! Depois fez a terra e furou-a de mares e rios. Em cima do reino mineral, colocou o reino vegetal e o animal. Pelo que me consta, o supremo arquiteto, o senhor dos exércitos lá dos hebreus, não era muito chegado à perfeição não. Fez tudo depressa, afobadamente, em apenas seis dias, doidinho para descansar no sétimo. Um alfaiate gasta semanas para fazer um terno e nunca sai lá essas coisas, imagine um mundão desses feito apenas em seis dias!... A pressa é inimiga da perfeição.

               Mas que adiantou? Sem um antagonista pelo menos, sobre quem ele iria exercer o seu poder, a sua força? Resolveu criar o homem. Mas para valer a pena, tal criatura devia ser parecida com ele. Não tão forte, para evitar a concorrência, mas parecido. Então, o homem tinha que ser feito à sua imagem e semelhança. Olha!... Se prestarmos bastante atenção num homem e sabendo que foi criado à imagem e semelhança do próprio, chegamos à conclusão que o tal Jeovah não é muito pródigo em encantos pessoais não. Que criatura mais anti-estética o tal de homem sêo! Pode até ser que antes do pecado o homem tenha sido menos feio, sei lá! E a Eva então? Pode até ter sido manipulada com mais capricho, mas saiu de uma costela do feioso e foi feita por um ser sem prática em simetria estética. O tempo é que foi aperfeiçoando a mulher e desenhando-lhe as curvas. A EVA ERA UMA BARANGA, UMA MOCRÈIA!

Exibições: 97

Comentário de Kleiner José Frutuoso Michiles em 6 junho 2012 às 12:40

Quanta bobagem! Quem sabe você se encaixa melhor na segunda teoria!

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço