Pelo menos um milhão de baratas teria escapado de uma fazenda na China, onde estavam sendo criadas para uso na medicina tradicional.
As baratas fugiram de uma instalação em Dafeng, na província oriental de Jiangsu, depois que um vândalo destruiu a estufa de plástico onde elas eram criadas.
Eram de propriedade de Wang Pengsheng que, depois de passar seis meses desenvolvendo um plano de negócios, investira cerca de 100.000 yuans (18.100 dólares) em 102 quilos de ovos da Periplaneta americana. No momento em que a estufa foi danificada, mais de 1,5 milhão de baratas haviam eclodido dos ovos e vinham sendo alimentadas com frutas e biscoitos.
Wang esperava obter um lucro de 180 dólares para cada quilo comercializado de baratas, o que certamente não mais acontecerá.

Baratas: um negócio da China

A barata é geralmente considerado uma praga, mas adeptos da medicina tradicional chinesa - a qual usa plantas e animais, incluindo espécies ameaçadas de extinção - creem que com ela podem tratar doenças, incluindo câncer e inflamação, e melhorar a imunidade dos pacientes.

Procura-se
A aranha fujona

Exibições: 133

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço