Fonte:

beatrice.lista@elo.com.br

 

A MÁGOA E A VAIDADE DE FH

 

Marcos Coimbra

 

Do artigo de Marcos Coimbra, diretor da Vox Populi, publicado ontem no Correio Brasiliense e na Carta Capital, sob o título “O PSDB e seus dilemas”.

 

A metamorfose de Narciso, de Salvador Dali
É fácil enxergar no artigo a mágoa de FHC contra a ingratidão do “povão”. O tom depreciativo e pouco simpático que adota (“massas carentes e pouco informadas”, “benesses às massas”, a própria palavra “povão”, etc.), típico do pensamento elitista, sugere a decepção de quem, um dia, se achava adorado e, em outro, se viu desprezado.
Deve mesmo ser complicado para alguém com seus atributos de personalidade saber-se um ex-presidente com avaliação tão negativa, depois de ter estado nas graças de todo o país, como brilhante vencedor da luta contra a inflação. E o pior é que o “povão” foi traí-lo justo com seu maior inimigo, o PT. Não foi apenas que ele caiu, mas que outros subiram.
Nada mais compreensível, portanto, que usasse uma maneira ambígua ao falar sobre o que seu partido devia fazer em relação às “massas carentes”: parecia que recomendava que as ignorasse, corrigiu-se (quando até seus companheiros estranharam a declaração), mas não convenceu. Talvez por não fazer sentido que um autor com sua experiência literária se confundisse tanto com as palavras.
O fato é que FHC propôs a seu partido que olhasse para diante, em busca de um novo Brasil, desvencilhando-se dos ingratos ou não. E aí temos um paradoxo. A seção do artigo destinada à discussão programática é adequadamente intitulada “refazer caminhos”. É isso que FHC propõe às oposições: que voltem a seu governo para redescobrir o que de bom que aconteceu.
Para ele, foi a falta de defesa de suas realizações que permitiu que o PT surrupiasse os sucessos e deixasse para elas os fracassos: crise cambial, apagão, etc. Mas como pretender ser a voz do novo Brasil e suas “novas classes médias” se o discurso é antigo? Se consiste em uma revisão do passado com vistas a reabilitá-lo?
 

Exibições: 70

Comentário de Paulo Marcel Palmares Sobrinho em 1 maio 2011 às 5:15

É isso aí Marco, com certeza.

Inclusive, eu tenho um blog e escrevi algo parecido lá, sobre este texto de FHC.

Eu imagino o que não deve passar na cabeça dele desde 2002, quando ele perdeu a eleição e nunca mais ganhou. E, ainda por cima, tentando ser coerente com seu texto, desafia Lula para uma peleja eleitoral.

A oposição sofre, hoje, por não ter discurso. E FHC acha que a solução é justamente, a defesa do que foi feito em seu governo. "A oposição não deve se envergonhar do seu governo. É graças a ele que o país está bem hoje". Seriam as palavras dele.

 

http://todeolhomalandragem.blogspot.com

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço