OCULTAÇÃO DE CADÁVER POLÍTICO

A MÍDIA ESCONDE A DERROTA DE SERRA EM SÃO PAULO

Sôfrega na busca de escândalos que comprometam a candidatura do governo na reta final das eleições, a mídia demotucana é o protagonista do maior escândalo desta campanha: a omissão do noticiário, e dos colunistas, diante daquele que é um dos fatos políticos mais expressivo do isolamento demotucano nesta disputa presidencial. O fato é que a fragorosa derrota de Serra para Dilma tem um de seus alicerces mais sólidos no bastião nacional do tucanato, o Estado de SP e nele, no coração político do país, a capital, São Paulo. Aspas para o Valor desta 3º feira: "...A campanha de Serra trabalhava com a hipótese de ganhar em São Paulo por uma diferença entre 4 e 6 milhões de votos. A lógica era a vitória de Alckmin sobre Lula no primeiro turno das eleições de 2006, quando o "Chuchu" impôs uma vantagem de 3,8 milhões de votos sobre um presidente da República abalado pelo episódio dos "aloprados", mas ainda assim favorito para vencer no primeiro turno. Nos cálculos tucanos, uma vitória por 5 milhões de votos seria o suficiente para compensar a soma da eventual diferença em favor de Dilma no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Já no comitê de Dilma considerava-se uma vitória, se o PSDB vencesse por uma diferença de até 2, 2,5 milhões e meio de votos. Hoje as pesquisas desenham um quadro com uma diferença que caminha para os dois milhões de votos em favor de Dilma". Esfarelam com esses resultados dois argumentos 'justificadores' utilizados pelo dispositivo midiático para caramelar de jornalismo a desenvolta campanha pró-Serra: a) que ele representaria a excelencia administrativa -algo de que os administrados parecem discordar; b) que Serra só está sendo derrotado por conta do 'uso da máquina' --uso este que, se existe, encontra equivalencia generosa na máquina estadual operada pelo tucananto paulista, sem evitar a derrota acachapante. Só hoje, em parcimoniosas 18 linhas na coluna de Monica Bergamo os dados são detalhados: Datafolha no Estado de São Paulo: Dilma 42% X Serra, 34%. Na capital, São Paulo,a derrota tucana é ainda mais expressiva: Dilma,46% X Serra 31%. Humilhado em seu próprio terreiro, Serra continua tendo na Folha um prestimoso moleque de recado para pressionar Aécio a lhe dar mais espaço no horário eleitoral mineiro. A ' traição ' de Aécio, que esconde Serra ou omite seu nome em santinhos e na propaganda da tevê, é a nova explicação do padrão Frias de jornalismo para a derrota do seu candidato neste pleito. Um caso clássico de ocultação de cadáver no quintal da própria casa.

Exibições: 27

Comentário de Gilson Santiago da Silva em 21 setembro 2010 às 19:20
O grande erro da oposição DEM/PSDB foi jogar contra o Brasil. E o eleitor não muda quando a política econômica e social está lhe beneficiando. Ouseja, há adistribuição de renda.
Comentário de Ivan Bulhões em 21 setembro 2010 às 20:24
Viva! Viva! Viva!
Este entreguista infame está sendo fragorosamente derrotado de canto a canto de nosso país!
Nem em São Paulo, onde ele abandonou (de novo!) o cargo para o qual foi eleito, ele será vitorioso, apesar da escrachada e vergonhosa campanha que a grande mídia paulista faz a seu favor.
Viva Dilma Rousseff ! Viva o povo brasileiro! Viva o nosso querido Brasil!
Comentário de Eugenio Pacelli da Costa em 22 setembro 2010 às 2:01
Eu outro dia discutia com um tucano, ele era pobre e hoje não gosta de pobre,
isso é tipo dos serristas, tucanos paulistas. Ele nunca aceita nossos argumentos, então já que não conseguia mostrar as realizações do Presidente LULA, então eu apelei e disse "eu estou gostando da administração do governador", e ele disse esse governo está cheio de corrupção, então rebati "é o rouba mais faz", porque o governo tucano roubava e não fazia. Ai foi o admirar do FH_Serra que perdeu a paciência. Moral: quando estiver discutindo com o tucano, como estes que não gostam dos pobres, use essa tática,a ai eles vem com a falsa lição de moral.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço