Aécio 2014: a nova estratégia do PSDB. E a comunicação com isso?

No dia 28 de maio deste ano, o PSDB realizou sua convenção partidária e definiu posturas importantes com vista ao pleito presidencial de 2014: aposentou José Serra, lhe conferindo um posto de “Rei” (governa, mas não manda nada) do conselho deliberativo do partido e lançou o nome de Aécio Neves para a corrida presidencial contra Dilma. A Serra, talvez lhe seja dada a chance de ser o nome do partido à prefeitura de São Paulo. Talvez. Fora isso, o pior político brasileiro irá ser vítima de suas próprias trapalhadas e desarticulações provocadas em âmbito nacional e estadual nas eleições passadas e com isso, mais breve do que pensa, definhará no esquecimento.

 

Quanto Aécio (ou Aecinho, como lhe chama carinhosamente Marilia Gabi Gabriela) provavelmente irá ganhar cada vez mais espaço na mídia tradicional. Não se assuste se logo, logo, ele também fritar omelete com Ana Maria Braga, sentar no sofá de Jô Soares, participar do programa de Amaury Jr. ou Dória Júnior. Afinal, esta é a nova estratégia do PSDB: esquecer o povão e focar na nova classe média. Idéia defendida por FHC em seu artigo pós-eleições tentando dar um novo rumo para o partido despedaçado por Serra. Mas, o que está por trás dessa nova postura do PSDB? O que significa deixar o povão? É simples. O povão não entende mais o discurso do PSDB. Aquele discurso de que eles iriam resolver o problema da saúde, da moradia, da segurança, do Tietê, do metrô e tudo mais, não serve mais para o povão. Agora, com emprego, renda, poder de compra, bolsa família, o povão não precisa de um partido que cuide dele, ou seja, não precisa de um partido que enxergue o povão como alguém que precisa de cuidados, e pior, não precisa de um partido que enxergue o povão como uma “gente diferenciada”. Com Lula na presidência, “pela primeira vez na história desse país”, o governante maior enxergou o povo como igual. Alguém que tem os mesmos direitos que ele, alguém que não precisa ser cuidado, mas alguém que merece de ajuda para deixar de ser miserável e daí seguir adiante. Resumindo, o PSDB vê o povão como povão, quer cuidar dele, mas precisa que ele ainda seja povão, ou quem vai limpar a piscina? Quem será baba por apenas um salário? E empregadas domésticas então, que agora não querem mais dormir no emprego e querem diversão e arte com suas famílias nos finais de semana.

 

Assim, como um discurso tão assistencialista como o do antigo PSDB poderia repercutir positivamente entre o povão? Não poderia, mas na classe média pode, principalmente na classe média paulista. Para isso, é necessário um pequeno ajuste na fala. Devem-se resgatar os valores morais acima de tudo (leiam-se preconceitos). O problema é que Aecinho não é um guardião da moral e nem lhe cabe a máscara, como fez Serra, afinal, ele recusou o bafômetro. A corrida presidencial começou neste sábado 28/05 e Aécio é uma ameaça mais forte do que Serra e Alkimim foram. Principalmente pelo que representa para comunicação a volta do PSDB ao poder. Aécio é diretamente ligado a grupos de mídia e a emissoras de rádio. Pesa contra ele denúnicias de desvio de dinheiro público para uma emissora de rádio em Minas. Aécio se tornando presidente do país teremos um retrocesso nas políticas de comunicação no Brasil. Esqueça Telebrás e Plano Nacional de Banda Larga. Esqueça rádios comunitárias, marco regulatório das comunicações, divisão justa das verbas publicitárias entre as empresas de mídia, legislação para a TV paga e os poucos avanços que tivemos até agora.

 

Com Aécio na presidência a nova classe média, ou a classe C, corre sério risco de voltar a ser povão, mas para o PSDB não é problema, basta um novo artigo de FHC.

Exibições: 93

Comentário de Ariston Álvares Cardoso em 30 maio 2011 às 12:36
Se o povão não abrir os olhos e se deixar lavar  o cérebro na lavanderia da oposição, PSDB/DEM, vai inchar mais o seu contingente com o retorno da nova classe C e assim, retornar ao sofrimento d'antes

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço