Na calada da noite...
Na brisa mansa que me acaricia,
és presença viva, és nostalgia
...Ouço o vento..,seu assovio,
Triste lamento, sussurros d’alma
.. buscando alento.
Saudade dói... Cristais amargos,
Tristes ais no peito trago.
Alma dorida, ferida aberta,
o tempo cura... Disto estou certa!

EstherRogessi

--Na calada da noite
pranto da alma
cristais acesos
pedra açoite
ressalva
teus ais presos

cristais amargos
doce ternura
ausentes afagos
triste procura
lamento

ouço o vento
és nostalgia
pedra dura
magia
cristal dorido
feridas mansas
por esse sentido
em suaves danças

vento doi como ferida
doi alma amarga cristal
entre a morte e a vida
nada que o tempo não cura
quem não padeceu já desse mal
quase lamento quase loucura
...
musa

--Loucura é seguir amando
Quem me causa tanto mal..
O coração sangrando,
no tempo alimentando
...o flame sentimento
... cruel espera de a qualquer momento,
alcançar o inalcançável...!
O maior inimigo meu...
Encontra-se dentro em meu peito,
Bate-me, surra-me de jeito,
luta incessante.. dorida.
O mesmo que me dá a vida...
É o mesmo que aos poucos.. me mata!

EstherRogessi
Dueto Cristais Amargos ( EstherRogessi & Ana Bárbara de Santo Antônio)
30/07/10.

Creative Commons License
This obra by Attribute work to name is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de O...

Exibições: 32

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço