Anistia qualifica como tortura a abuso sexual praticado por padres

A Anistia Internacional qualificou hoje (26) como tortura os abusos sexuais praticados por padres contra milhares de crianças da Irlanda. A entidade explicou a sua decisão com o argumento de que as vítimas sofrem danos físicos e psicológicos em consequência desse tratamento desumano e degradante. O mesmo critério passa a valer para abusos de sacerdotes de outros países.

“As crianças foram espancadas, esfomeadas e abusadas”, disse Colm O'Gorman, diretor da Anistia e vítima de pedofilia. “Houve pouca justiça para esses casos.” 

O governo da Irlanda divulgou o documento In Plain Sight (À Vista) com uma pesquisa segundo a qual 85% da população considera que a sociedade falhou em combater os abusos e que muitos sabiam o que ocorria, mas preferiu “fechar os olhos”. 

O'Gorman disse que isso só foi possível porque, entre outras coisas, a sociedade irlandesa teve “medo de enfrentar a Igreja Católica como instituição.” 

Uma investigação apurou que a hierarquia da igreja no país acobertou os abusos de prazo ao longo de anos. 

Mais de 80% dos habitantes da Irlanda são católicos. Desde que explodiram os escândalos dos padres pedófilos, tem havido uma fuga de fiéis das igrejas. 

As relações entre governo e Vaticanos são tensas. O primeiro-ministro Enda Kenny acusou a Santa Fé de participar de um “jogo vergonhoso” de ocultação de pedófilos. 

Com informação das agências.

fonte http://www.paulopes.com.br/

Exibições: 93

Comentário de Stella Maris em 27 setembro 2011 às 22:48

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço