Canção à flautista que toca ternura

 

Brejeiro, Carinhoso,   

Assim mesmo, Vou vivendo...

E quando Ternura...

Sua flauta me fez chorar de ternura.  

 

Recordando os velhos tempos,

Amor e medo, Saudade...  

E quando Ternura... 

Sonhei dos beijos seus a terna ventura.  

 

Mas não, era só ilusão,   

Que os sonhos vêm e vão...  

Mas não, era só ilusão  

De amor, quanta candura... 

 

Flauta, violão e cavaquinho,

Silencioso, Magoado...

E quando Ternura...

Perguntei-me se acabou a eterna procura.  

 

Choro negro, Vibrações,   

Fala baixinho, Lamentos...  

E quando Ternura...

Imaginei do seu amor a linda loucura.

 

Mas não, era só ilusão,   

Que os sonhos vêm e vão...  

Mas não, era só ilusão 

De amor, quanta candura... 

 

Quanta ternura... 

https://www.youtube.com/watch?v=pltIsIDimrM

Exibições: 146

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço