Há várias formas para se matar uma lagosta, porém a menos cruel é através de um tanque de compressão. Sujeitando-a a uma pressão de água em torno de 40.000 libras por polegada quadrada, a lagosta tem morte instantânea. E, mais facilmente, você poderá retirar a carne que existe sob o exoesqueleto da lagosta.
Mas, digamos que você não tem como produzir pressões maiores do que aquelas encontrados na Fossa das Marianas. Qual é, então, o caminho mais adequado para matar um desses crustáceos deliciosos?
De acordo com Jennifer Basil, professor associado de Biologia de uma Universidade de Nova Iorque, o Brooklyn College, é pela ebulição. Isso porque as lagostas, como a maioria dos invertebrados, não possuem um cérebro no modelo do que nós temos. Em vez de ter uma massa central e grande de neurônios, qual seja, um cérebro único, as lagostas o têm espalhado pelo corpo, em várias massas menores chamadas gânglios.
"Cada segmento da lagosta tem seu próprio cérebro com sua função independente", diz Basil. Por isso, é melhor ferver a lagosta para matar todos os seus mini-cérebros de uma vez. Cortá-la equivale a criar duas (ou mais) lagostas, fazendo-a sofrer mais."

Best Way to Shuck a Lobster?, Wired Magazine

Um anúncio na contramão...
Feito pela agência japonesa Grey Group usando a imagem de uma lagosta na porta de um elevador. Via Abadía Digital.

Exibições: 476

Comentário de José Roque da Silva Neto em 16 outubro 2011 às 12:38

Prezado Paulo Gurgel,

Mesmo sendo Eng. de Pesca e ter estudado (dentro e fora da Universidade) foi a primeira vez que vejo algo parecido. Não a forma de matar uma lagosta agora, essa história de vários cérebros é novidade. No entanto, não deixa de ser uma informação, vai que seja verdade!

Comentário de Paulo Gurgel Carlos da Silva em 17 outubro 2011 às 2:31

Também foi novidade para mim.

Um abraço, José Roque.

Comentário de Hermê em 17 outubro 2011 às 13:03

Eduardo Galeano nos afirma que ''a las lagostas no les encanta seren hervidas''

Me quedo con el, mas mando um abraço.

Comentário de Paulo Gurgel Carlos da Silva em 19 outubro 2011 às 22:33

Abraço retribuído.

Usarei este vídeo em futura postagem de mi bitácora.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço