_ poema sujo de sangue_
 
grito esta  palavra jogada pelo chão,professo
sua face suja de quem andou mil voltas a colher migalhas
pelos bueiros e valas,ferida na alma por desterro dos céus 

 
de suas mãos escorre o  sangue de ventres mudos
que jorram das mortes fêmeas,e das chagas das meninas de rua
restos jogados nos lixões entre fezes e entulhos  

 
a palavra que professo brota nos veios da ignomínia
é podre,é purulenta,é nauseante,é cancerígena
 
fere o olfato da humanidade:-irrita sua hiprocrisia!
 
anadeabrãomerij

Exibições: 1307

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço