https://blogln.ning.com/video/istoe-independente-1

Comunistas e mentirosos

Em sua edição de 29 de janeiro, a revista Época enfoca em uma das reportagens o drama do casal Dermir Azevedo e Darcy Andozia. Foram presos durante o regime militar. Sofreram arbitrariedades e torturas.

Mais especificamente, evidencia-se o drama particular vivido pelo filho mais velho do casal, Carlos Alexandre, hoje com 37 anos. Na ocasião com apenas 1 ano e oito meses, foi vítima de tapas, safanões e choques elétricos por parte da policia política (DEOPS), ficando preso por aproximadamente 15 horas, segundo relato de seu pai em vídeo, na edição on line da revista, de onde este artigo se baseia.

Seus pais eram militantes, ligados aos padres dominicanos e ao falecido cardeal Paulo Arns. Logo, há de se deduzir, que comunistas eles não deveriam ser, mas suponhamos que fossem.

Demir Azevedo, jornalista e cientista político, passou por sessões de tortura, em pau de arara e tapões no ouvido, entre outras. Além das torturas psicológicas envolvendo o filho e a esposa.

Na prisão, Darcy, pedagoga, não chegou a ser torturada como o marido, mas passou por várias pressões de ordem psicológica perpetrada pelos seus algozes.

Quebrados física e emocionalmente, a família – que fora absolvida pela justiça da época – tenta recompor a sua vida.

A família muda-se constantemente, não só por questões financeiras, mas devido ao constante assédio dos agentes de segurança e da discriminação dos vizinhos.

Demir está debilitado e com graves crises de depressão, resultado das torturas. Cabe a Darcy a manutenção da família.

Esse drama familiar, complexo, a meu ver, serve apenas de pano de fundo, para o assunto principal que a reportagem procura evidenciar. O drama pessoal do garoto Carlos Alexandre, que hoje, já homem feito, guarda dentro de si todas as seqüelas dos acontecimentos acima relatados e que se refletiu em vários distúrbios de ordem emocional, como fobias e retraimento social, dentre outras. De tal sorte que não consegue se manter financeiramente, pois tem dificuldades para sair de casa e se relacionar com pessoas.

Carlos Alexandre foi beneficiado pela Lei da Anistia com a indenização de 100 mil reais pelo Estado Brasileiro.

A meu ver, a tortura em si – emocional ou física – não se justifica de forma alguma. Muito menos aquela organizada e perpetrada pelo Estado. Um crime é sempre um crime. Seja quem for seu autor, seja quem for a vítima. O fato de uma criança sofrer abusos por parte de policiais, não deixa de ser revoltante, pelo simples fato de ser uma criança. Muito embora a reportagem tenha buscado resgatar mais o sofrimento da família envolvida no episódio, percebe-se, pelos comentários, o incômodo causado pelas indenizações proposta pelo Estado brasileiro àqueles que sofreram perseguições políticas na época do regime de exceção que vigorou no Brasil de 1964 a 1983 que se materializaram em indignação a indenização de 100 mil reais paga a Alexandre.

A matéria omite, por exemplo, que a tal “bolsa indenização” é fruto de uma proposta conjunta entre governos (não começou em Lula) e entre as demais instituições democráticas desse país. Dando a entender àqueles menos informados, que o presidente Lula e seu partido, estão por trás de tudo a manipular dinheiro e indenizações.

Destaco alguns comentários. Um curioso mosaico de opiniões.

“Claudio” em 30/01/2010:

15:29:06 “muito fantasiosa a matéria. Estão querendo abrir questões com este tipo de matéria. Vai acabar em confusão.”

15:51:46 “Comunista continua sendo a pior espécie de gente. Quanta mentira.”

16:07:00 “Muito bonito esse assalto aos cofres públicos. A União já gastou 34 bilhões em indenizações sobre atos do regime militar. E as gerações atuais? E os 65 milhões de miseráveis, que vivem abaixo da linha suportável da existência humana. Ninguém lembra.”

16;09:55 “Alguém do PT se lembra do massacre de Canudos? Algum sobrevivente foi ajudado? E o ataque feito por setembrino de carvalho contra os Cor de Cuia em Santa Catarina na Guerra do Contestado? Eles só queriam as terras dos colonos estrangeiros.”

16:13:03 “O PT arrumou um jeito da assaltar os cofres da União. Mantendo a bolsa ditadura. E as gerações atuais e futuras? Vão continuar sendo espoliadas. Não se muda o passado. Temos 65 milhões de miseráveis para cuidar.

16:19:26 “Desafiaram o regime da época? Foram corajosos, valentes. Aceitaram dinheiro do Estado? Acabou-se tudo. Fica o mercenarismo.

17:51:36 “Temos 75 mil desabrigados pelas chuvas, 131 aguardando pagamento de indenizações para as barragens. Algum dos “heróis” do regime militar está lutando por eles? Só tentando extorquir da viúva.”

Sobrou para o Grenhalgh..

João Carlos em 30/01/2010:

16:27:08 “muito dinheiro para uma grande mentira. É assim que vão roubando. O advogado esperto, muitas vezes o Greenhalgh, pega um maluco qualquer e o convence de que pode ganhar alguma grana do governo. Só faltou dizer que um bebê de 1 ano e oito meses se lembra dos torturadores e tem pesadelos com eles”

16:31:44 “Rute este caso é claramente mentiroso. Sou médico, apesar de não ser psiquiatra, mas não acredito numa única vírgula desse artigo. Estão forçando a barra para que o seu Greenhalgh, a quem eu conheço e considero um bandido, ganhe mais dinheiro. Já está mais que milionário.”

Aqui mais perolas.

Membro do CCC. 30/01/2010. 15:45:43 “Todo esquerdista é um sociopata. Por que este chorão não conta que os papaizinhos dele, junto com um outro bando de terroristas, queriam impor um ditadura comunista – nos moldes de Cuba – no Brasil”

Robson. 30/01/2010. 15:57:45. “Comunista bom é comunista morto”

Eduardo.30/01/2010. 16:42;51. “O que eu faço para entrar nessa boquinha?”

Jorge. 30/01/2010. 17:09:20. “Essa de ficar com trauma por tanto tempo é balela. Mais um parasita que o Lula vai encostar nos bolsos dos brasileiros”.

E por fim...

Trabalhador. 30/01/2010. 20:25:13. “Agora tudo que é tipo de vagabundo vira vítima do regime militar. E nós é que temos de pagar. Uma coisa eu me lembro muito bem: quem queria trabalhar, nunca se deu mal no regime militar. Aliais, só cresceu. Não acredito que as crianças foram agredidas no regime. Mas vagabundos sim...e deveriam ser até hoje.”

Não se discute aqui o direito de cada um discordar ou não de indenizações, mesmo tendo como motivação um preconceito fruto do desconhecimento da história recente do país e da América Latina. Mas, o modo como estas opiniões foram expressas, com escárnio e ironia, demonstra uma grande insensibilidade pela dor alheia. Quanto ao sentimento de revolta com relação a Alexandre que “abocanhou” 100 mil reais, em que pese possa ser, compreensível – em uma sociedade onde a sorte nas loterias é a única esperança de progresso pessoal possível - não é justificável. Mesmo estando vivendo em uma sociedade onde tudo é balizado pela lógica do mercado, inclusive a dor e dignidade humana.

Seguindo a mesma lógica, somamos o fato da Ministra Dilma – candidata do governo a presidência da República – ter sido presa e torturada por uma possível “Ditabranda”, poderemos concluir que ela – ministra Dilma – mereceu, afinal é comunista e conseqüentemente terrorista e mentirosa por natureza. Afinal, como afirmou o senador Jose Agripino Maia (DEM, antigo PFL), se a ministra Dilma Rousseff conseguiu mentir até sob tortura, imagine agora que está tranqüila e recuperada.

Em sua edição de 29 de janeiro, a revista Época enfoca em uma das reportagens o drama do casal Dermir Azevedo e Darcy Andozia. Foram presos durante o regime militar. Sofreram arbitrariedades e torturas.

Mais especificamente, evidencia-se o drama particular vivido pelo filho mais velho do casal, Carlos Alexandre, hoje com 37 anos. Na ocasião com apenas 1 ano e oito meses, foi vítima de tapas, safanões e choques elétricos por parte da policia política (DEOPS), ficando preso por aproximadamente 15 horas, segundo relato de seu pai em vídeo, na edição on line da revista, de onde este artigo se baseia.

Seus pais eram militantes, ligados aos padres dominicanos e ao falecido cardeal Paulo Arns. Logo, há de se deduzir, que comunistas eles não deveriam ser, mas suponhamos que fossem.

Demir Azevedo, jornalista e cientista político, passou por sessões de tortura, em pau de arara e tapões no ouvido, entre outras. Além das torturas psicológicas envolvendo o filho e a esposa.

Na prisão, Darcy, pedagoga, não chegou a ser torturada como o marido, mas passou por várias pressões de ordem psicológica perpetrada pelos seus algozes.

Quebrados física e emocionalmente, a família – que fora absolvida pela justiça da época – tenta recompor a sua vida.

A família muda-se constantemente, não só por questões financeiras, mas devido ao constante assédio dos agentes de segurança e da discriminação dos vizinhos.

Demir está debilitado e com graves crises de depressão, resultado das torturas. Cabe a Darcy a manutenção da família.

Esse drama familiar, complexo, a meu ver, serve apenas de pano de fundo, para o assunto principal que a reportagem procura evidenciar. O drama pessoal do garoto Carlos Alexandre, que hoje, já homem feito, guarda dentro de si todas as seqüelas dos acontecimentos acima relatados e que se refletiu em vários distúrbios de ordem emocional, como fobias e retraimento social, dentre outras. De tal sorte que não consegue se manter financeiramente, pois tem dificuldades para sair de casa e se relacionar com pessoas.

Carlos Alexandre foi beneficiado pela Lei da Anistia com a indenização de 100 mil reais pelo Estado Brasileiro.

A meu ver, a tortura em si – emocional ou física – não se justifica de forma alguma. Muito menos aquela organizada e perpetrada pelo Estado. Um crime é sempre um crime. Seja quem for seu autor, seja quem for a vítima. O fato de uma criança sofrer abusos por parte de policiais, não deixa de ser revoltante, pelo simples fato de ser uma criança. Muito embora a reportagem tenha buscado resgatar mais o sofrimento da família envolvida no episódio, percebe-se, pelos comentários, o incômodo causado pelas indenizações proposta pelo Estado brasileiro àqueles que sofreram perseguições políticas na época do regime de exceção que vigorou no Brasil de 1964 a 1983 que se materializaram em indignação a indenização de 100 mil reais paga a Alexandre.

A matéria omite, por exemplo, que a tal “bolsa indenização” é fruto de uma proposta conjunta entre governos (não começou em Lula) e entre as demais instituições democráticas desse país. Dando a entender àqueles menos informados, que o presidente Lula e seu partido, estão por trás de tudo a manipular dinheiro e indenizações.

Destaco alguns comentários. Um curioso mosaico de opiniões.

“Claudio” em 30/01/2010:

15:29:06 “muito fantasiosa a matéria. Estão querendo abrir questões com este tipo de matéria. Vai acabar em confusão.”

15:51:46 “Comunista continua sendo a pior espécie de gente. Quanta mentira.”

16:07:00 “Muito bonito esse assalto aos cofres públicos. A União já gastou 34 bilhões em indenizações sobre atos do regime militar. E as gerações atuais? E os 65 milhões de miseráveis, que vivem abaixo da linha suportável da existência humana. Ninguém lembra.”

16;09:55 “Alguém do PT se lembra do massacre de Canudos? Algum sobrevivente foi ajudado? E o ataque feito por setembrino de carvalho contra os Cor de Cuia em Santa Catarina na Guerra do Contestado? Eles só queriam as terras dos colonos estrangeiros.”

16:13:03 “O PT arrumou um jeito da assaltar os cofres da União. Mantendo a bolsa ditadura. E as gerações atuais e futuras? Vão continuar sendo espoliadas. Não se muda o passado. Temos 65 milhões de miseráveis para cuidar.

16:19:26 “Desafiaram o regime da época? Foram corajosos, valentes. Aceitaram dinheiro do Estado? Acabou-se tudo. Fica o mercenarismo.

17:51:36 “Temos 75 mil desabrigados pelas chuvas, 131 aguardando pagamento de indenizações para as barragens. Algum dos “heróis” do regime militar está lutando por eles? Só tentando extorquir da viúva.”

Sobrou para o Grenhalgh..

João Carlos em 30/01/2010:

16:27:08 “muito dinheiro para uma grande mentira. É assim que vão roubando. O advogado esperto, muitas vezes o Greenhalgh, pega um maluco qualquer e o convence de que pode ganhar alguma grana do governo. Só faltou dizer que um bebê de 1 ano e oito meses se lembra dos torturadores e tem pesadelos com eles”

16:31:44 “Rute este caso é claramente mentiroso. Sou médico, apesar de não ser psiquiatra, mas não acredito numa única vírgula desse artigo. Estão forçando a barra para que o seu Greenhalgh, a quem eu conheço e considero um bandido, ganhe mais dinheiro. Já está mais que milionário.”

Aqui mais perolas.

Membro do CCC. 30/01/2010. 15:45:43 “Todo esquerdista é um sociopata. Por que este chorão não conta que os papaizinhos dele, junto com um outro bando de terroristas, queriam impor um ditadura comunista – nos moldes de Cuba – no Brasil”

Robson. 30/01/2010. 15:57:45. “Comunista bom é comunista morto”

Eduardo.30/01/2010. 16:42;51. “O que eu faço para entrar nessa boquinha?”

Jorge. 30/01/2010. 17:09:20. “Essa de ficar com trauma por tanto tempo é balela. Mais um parasita que o Lula vai encostar nos bolsos dos brasileiros”.

E por fim...

Trabalhador. 30/01/2010. 20:25:13. “Agora tudo que é tipo de vagabundo vira vítima do regime militar. E nós é que temos de pagar. Uma coisa eu me lembro muito bem: quem queria trabalhar, nunca se deu mal no regime militar. Aliais, só cresceu. Não acredito que as crianças foram agredidas no regime. Mas vagabundos sim...e deveriam ser até hoje.”

Não se discute aqui o direito de cada um discordar ou não de indenizações, mesmo tendo como motivação um preconceito fruto do desconhecimento da história recente do país e da América Latina. Mas, o modo como estas opiniões foram expressas, com escárnio e ironia, demonstra uma grande insensibilidade pela dor alheia. Quanto ao sentimento de revolta com relação a Alexandre que “abocanhou” 100 mil reais, em que pese possa ser, compreensível – em uma sociedade onde a sorte nas loterias é a única esperança de progresso pessoal possível - não é justificável. Mesmo estando vivendo em uma sociedade onde tudo é balizado pela lógica do mercado, inclusive a dor e dignidade humana.

Seguindo a mesma lógica, somamos o fato da Ministra Dilma – candidata do governo a presidência da República – ter sido presa e torturada por uma possível “Ditabranda”, poderemos concluir que ela – ministra Dilma – mereceu, afinal é comunista e conseqüentemente terrorista e mentirosa por natureza. Afinal, como afirmou o senador Jose Agripino Maia (DEM, antigo PFL), se a ministra Dilma Rousseff conseguiu mentir até sob tortura, imagine agora que está tranqüila e recuperada.

Exibições: 507

Comentário de Stella Maris em 6 março 2010 às 18:06
Zé Luis , tortura é tortura e ponto final,agora o não reconhecimento de tais torturas é "dose"
beira à imbecilidade os "tais comentários", sempre achei "muito" pouco qualquer R$ pago aos torturados, pois poucos deles conseguiram ter sua tranquilidade de volta, seu equilibrio, e isto não tem preço.E sei que vão usar esse argumento que vc. citou com relaçao à Dilma.
Abraços.
P.S. A tua matéria tá repetida.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço