Comentário ao post As críticas contra o Bolsa Família: a estupidez sem limites.

Uma confissão e uma impressão, ou "A vida como ela é".

Caros navegantes,

Tenho a impressão, faz algum tempo, que para o Brasil evoluir como nação e ser menos desigual, menos sub-desenvolvida, digamos, para citar a frase oficial, na linha de "Um país rico é um país sem pobreza", é necessário romper com a mediocridade da intelectualidade, acadêmica ou não. Explico com um exemplo. Em 2008, ainda morava no tio sam, assistia um evento online da USP, Junho/2008: Colóquio 2010-2020: um Período Promissor para o Brasil?, o título mostra a importância do assunto, era inverno aqui e o sol queimava no hemisfério norte, mas o clima entre os palestrantes era de visível efevervescência e euforia, o motivo que ainda não sabia, era que a USP tinha acabado de ser classificada na posição 130, numa lista de "classificação do norte", entre as universidades globais. A intuição para uma provocação foi instantánea, não tive dúvida, criei uma frase curta e elogiosa no início ( na minha visão, o homenageado do evento merecia, José Goldemberg), mas tinha um contra-ponto do meio para o final,  literalmente, uma isca para ser mordida, devido a empolgação ao "falso brilhante", comentei em seguida a notável euforia dos presentes, disse que continuávamos sendo uma sociedade que vislumbra o "Deus do norte", as "idéias do norte", e agora, pasmado, "a lista do norte". O coordenador da mesa leu no evento online, e o clima mudou completamente em segundos. Tempos depois chequei nos vídeos da videoteca do IEA-USP, claro, foram editados. Censura sim, meus caros, e as mudanças? Bem, isso leva mais tempo."A vida como ela é".

Sds,

Exibições: 44

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço