"DIVERGENTE". O ERUDITO USA OS AUDACIOSOS CONTRA OS ALTRUÍSTAS PARA ACELERAR A AÇÃO

Os capitalistas Tico e Teco voltaram a conversar sobre o mundo contemporâneo, acompanhados pela diarista Aparecida e pela filha Bytes, no dia 22 de maio de 2014, Dia de Santa Rita de Cássia.

Tico: No dia de hoje começaram as eleições legislativas na União Europeia para definir os representantes do Parlamento Europeu. O pleito, que irá até domingo, poderá ser histórico por marcar marcar uma ascensão histórica de partidos nacionalistas e eurocéticos. Segundo pesquisa de opinião, os nacionalistas e eurocéticos alcançariam 30% dos 751 assentos da Casa legislativa europeia. A votação começou no Reino Unido e na Holanda, onde os partidos de extrema-direita terão grande votação, e amanhã será ouvida a voz da Irlanda. Desde a entrada em vigor do Tratado de Lisboa, em 2012, o Parlamento Europeu tem poderes para emendar e vetar propostas legislativas em áreas econômicas. Os analistas políticos dizem, no entanto, que os parlamentares de tendência nacionalista não teriam impacto sobre as decisões finais, já que os três partidos tradicionais – Popular, Socialista e Liberal-Democrata – seguiriam sendo maioria na Eurocâmara, com 489 assentos. Uma pesquisa publicada ontem pela organização independente PollWatch indica que o bloco de extrema-direita poderá obter 38 assentos na Eurocâmara – mais que os 25 exigidos entre sete países para formar um novo grupo político. Liderados pela Frente Nacional da política francesa Marine Le Pen, ele representaria a voz de nove diferentes partidos direitistas na União Europeia com chances reais de assento no Parlamento. Para o analista político Giles Merritt, secretário geral do centro de estudos Amigos da Europa, a chegada de um novo bloco de extrema-direita pode eventualmente fortalecer o ‘debate’ na Casa. "O reforço dos partidos anti-imigração no Parlamento Europeu deve estimular um debate muito melhor e acalorado sobre o futuro da União Europeia. Um Parlamento correto tem drama, faz barulho, é um teatro político", afirmou.

Teco: No dia de hoje foi assinado o Pacto de Aço entre os nazistas alemães e os fascistas italianos. Conhecido também como Pacto de Amizade e Aliança entre Alemanha e Itália, ele foi assinado pelos chanceleres Galeazzo Ciano e Joachim von Ribbentrop. O pacto estabelecia que, em caso de ameaças internacionais, os governos de Adolf Hitler e Benito Mussolini se ajudariam mutuamente. O acordo estabelecia que nenhum dos dois países poderia assinar um tratado de paz sem conhecimento do outro. Com validade de 10 anos, ele também firmava compromisso de produção conjunta de aparatos bélicos e no campo militar. O objetivo do pacto foi a convicção de ambos os lados que a guerra aconteceria num prazo máximo de três anos. Quando a Alemanha nazista detonou o conflito quatro meses depois ao invadir a Polônia em setembro de 1939, a Itália ainda não estava pronta para entrar em guerra. Ela teve dificuldades para cumprir os seus compromissos, o que a levou a participar do conflito em junho de 1940, com uma fracassada invasão à França meridional. O Pacto de Aço foi assinado há 75 anos.

Bytes: No dia de hoje líder da autoproclamada república popular de Lugansk, declarou lei marcial e anunciou a mobilização de todos os homens com idades entre os 18 e os 45 anos que vivem na região rebelde do sudeste da Ucrânia. "Devido ao início de ações militares das Forças Armadas ucranianas em território da república popular de Lugansk, determino a instauração da lei marcial em todo o território da república e a mobilização total", anunciou Bolotov para os jornalistas. Ele também pediu "a intervenção de tropas pacificadoras", presumivelmente russas, "antes que se produza uma catástrofe humanitária". "Segundo nossas informações, mais de seis mil soldados ucranianos, número que cresceu nos últimos dias, chegaram na região para enfrentar os rebeldes", disse o líder autoproclamado. Segundo o Ministério do Interior ucraniano, nove soldados morreram e pelo menos 20 ficaram feridos hoje em combates com os insurgentes pró-Rússia perto das localidades de Volnovaja e Rubezhnoe, nas regiões rebeldes de Donetsk e Lugansk. "A Guarda Nacional começou uma grande ofensiva para se dirigir para Lisichansk. Há combates nos arredores da cidade; a Guarda Nacional utiliza blindados" em seu avanço, disse às agências russas Alexei Chmilenko, um dos líderes da região rebelde.

Aparecida: Por falar em Ucrânia, membros da sociedade italiana estão iniciando uma campanha para impedir o crescimento do fascismo na Europa. A primeira manifestação, organizada pelo jornalista e ativista Giulietto Chiesa, foi realizada no último sábado, em frente à embaixada ucraniana em Roma. Apoiado por boa parte dos internautas, ele, que já foi deputado, criticou duramente a cobertura da mídia ocidental dos eventos ocorridos em Odessa no início deste mês, quando cerca de 50 civis teriam sido brutalmente assassinados por métodos parecidos com os utilizados pelos nazistas. O que você acha?

Bytes: Nos três primeiros meses de 2014 a Ucrânia perdeu US$ 6 bilhões em investimentos diretos por causa da crise política. A situação complicará se o Conselho Supremo da República Popular de Donetsk, Denis Pushilin nacionalizar empresas na região como prometeu para não pagar tributos a Kiev. A questão de segurança no país está sendo resolvida por uma empresa privada estadunidense. Segundo os jornais alemães, cerca de 400 combatentes da Academi – uma empresa militar privada norte-americana – estão combatendo contra as milícias populares no sudeste da Ucrânia. Eles se chamam de “provedores de segurança de elite”, mas na verdade são um exército bem equipado. Até 2009, a empresa era conhecida como Blackwater. Seus funcionários – a maioria ex-fuzileiros navais e oficiais das forças especiais – já se “destacaram” em muitos conflitos. Eles ofereceram seus serviços ao governo colombiano, treinaram o exército croata, ajudaram os rebeldes albaneses na Macedônia e as autoridades da Libéria. Eles participaram ainda na guerra no Afeganistão e no Iraque, onde ficaram conhecidos pela brutalidade contra a população local.

Aparecida: Por falar ainda em nazismo, o príncipe Charles, da Inglaterra, disse que Putin é o novo Hitler. O comentário foi feito durante visita ao Canadá numa conversa com Marienne Ferguson, de 78 anos, que fugiu dos nazistas aos 13 e perdeu sua família no Holocausto. "Falei com ele sobre meus antecedentes familiares e sobre como cheguei ao Canadá", declarou Ferguson ao jornal britânico "The Daily Mail". Foi quando o príncipe teria dito: "E agora Putin está fazendo quase o mesmo que Hitler'". "Devo dizer que concordo com ele e estou certa de que muita gente também concorda (...) Fiquei muito surpresa com o fato de ele fazer este comentário, porque eles (a família real) não costumam dizer essas coisas, mas foi muito sincero e honesto", declarou Ferguson ao diário britânico. O que você acha?

Bytes: O que é ser nazista? Para alguns, é o "Darwinismo Social" sobre a superioridade de uma raça sobre a outra a partir do denominador "progresso". Para outros, é a rejeição a dúvidas e incertezas de povos sobre o princípio da realidade como Hitler sintetizava nos eslavos, principalmente os poloneses. Assim o nazismo sentia-se como protetor de povos que sofriam "influências descabidas" como a tese marxista. A terceira vertente é a "luta" para fazer alianças políticas e econômicas com outras nações, sendo permanente minadas pela influência da Oligarquia Financeira Internacional que escolhe determinados atores políticos que não os nacional-socialistas.

Aparecida: Por falar em nacional-socialismo, o Tribunal de Lausanne determinou que a saudação nazista nem sempre pode ser censurada. Segundo a Corte suíça, a saudação nazista “não pode ser vista como um gesto de discriminação racial, se refletir convicções pessoais e não estiver virada para a propaganda da ideologia racista”. A deliberação anulou uma sentença pronunciada por um tribunal de comarca em relação a um homem que tinha praticado um cumprimento nazista, dizendo as palavras "Salve Hitler" durante um comício. O que você acha?

Bytes: O que podemos afirmar é que há 10 anos saudações nazistas são feitas normalmente no Dia Nacional da Suíça. A justiça apenas legalizou a prática. O gesto de saudação a Hitler é qualificado como um crime de delito comum na Europa, principalmente na Alemanha, Áustria e República Tcheca.

Aparecida: Por falar em Europa, deputados do Parlamento Europeu dizem que existe hoje um "caça às bruxas" no Legislativo à semelhança que houve durante o período do macarthismo nos Estados Unidos, para atingir os chamados "eurocéticos". O grupo está sendo acusado agora de trabalhar para os serviços secretos russos. A polícia da Letônia iniciou uma investigação contra a letã Tatjana Zdanoka sob a acusação de que a deputada europeia defende os interesses de Moscou e de “minar os fundamentos” do estado báltico. Na Hungria, a procuradoria do país está exigindo a suspensão da imunidade do eurodeputado do partido Jobbik, Bela Kovacs, acusado de “espionagem para a Rússia em instâncias europeias”. O jornal "Magyar Nemzet", que foi o primeiro a denunciá-lo não apresentou qualquer provas de culpa do deputado húngaro, apenas mencionou suas frequentes viagem a Moscou e de ter opiniões muito próximas às do Kremlin. O que você acha?

Bytes: Há uma grande preocupação de líderes europeus, como Angela Merkel, sobre a possibilidade de crescimento dos grupos nacionalistas nas eleições para o Parlamento Europeu. A chanceler alemã comemorou as pesquisas internas que indicam que o seu partido conservador fará grande número de cadeiras porque assim poderá contrabalançar com a vantagem que a Frente Nacional abriu na escolha dos franceses para seus representantes no Legislativo da Comunidade Europeia. Em entrevista ao jornal "Leipziger Volkszeitung", Angela Merkel disse que está preparada para um novo executivo europeu. Segundo a chanceler alemã, o seu partido CDU e os sociais-democratas que fazem parte da coligação do seu governo vão apresentar uma proposta consensual para a formação da nova Executiva. A estratégia é ignorar os eleitos diante da Alemanha. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: E como ficará a Europa? Os socialistas franceses não devem fazer muitas cadeiras no Parlamento Europeu. Qual será o quadro da França? A Frente Nacional está na frente, mas repercutiu muito mal as declarações do seu fundador, Jean Marie Le Pen, de que as pressões de imigração que a Europa atravessa poderiam ser resolvidas com o vírus ébola, cuja infecção provoca uma febre hemorrágica com uma elevada taxa de mortalidade. A declaração teria sido ouvida por jornalistas da France Press, que acompanhavam os bastidores de um comício da Frente Nacional em Marselha. Segundo a agência de notícia francesa, Le Pen aludiu à “explosão demográfica” que alegadamente está deixando a França e o mundo em “risco de submersão”, e logo identificou uma solução para a “atual substituição da população natural”: “O senhor Ébola é capaz de resolver tudo isso em três meses”, A filha Marine não quis repercutir a notícia. A declaração vai atrapalhar a Frente Nacional a poucos dias da eleição europeia?

Bytes: O que podemos afirmar é que isso não ocorreu na Inglaterra. A imprensa inglesa fez pesadas críticas ao Partido Independência, francamente contra os imigrantes e franco favorito à liderança da representação inglesa no Parlamento Europeu. Nesta semana, o 'The Sun' indagou os leitores se achavam que o líder do Independência, Nigel Farage, era uma “ameaça intolerante”. O bombardeio foi intenso, o partido respondeu com um anúncio dizendo que não era racista e o resultado surpreendeu os analistas políticos. Duas pesquisas publicadas ontem, às vésperas da votação europeia, indicam que o partido, contrário à União Europeia, continua forte. O levantamento da YouGov para o "The Sun" mostra o Independência empatado com o oposicionista Partido Trabalhista com 27% das intenções de voto, enquanto o Partido Conservador, do primeiro-ministro David Cameron, tem 23 por cento. Quando computados apenas aqueles que confirmaram que irão votar, o Independência mostrou uma dianteira de cinco pontos percentuais. Uma segunda pesquisa do diário "The Daily Mirror" feita pela Survation também mostrou o Independência empatado com os trabalhistas, desta vez na casa dos 29%. Mas novamente, contando só os eleitores comprometidos a ir às urnas e conscientes do seu voto, o crescimento também é de cinco pontos percentuais. Em campanha, o carismático líder do Independência disse sobre a imigração: "Nós simplesmente não podemos continuar assim, se quisermos começar a tarefa de restaurar os padrões de vida e a coesão da comunidade para milhões de famílias britânicas que trabalham duro. Já basta”.  As pesquisas sugerem que muitas pessoas estão preocupadas com imigrantes tomando os empregos dos trabalhadores britânicos e usando os recursos dos serviços públicos como habitação, saúde e educação.

Aparecida: Por falar em Inglaterra, em entrevista ao programa Newsnight da BBC, o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi advertiu anteontem para o possível fracasso do euro caso não ocorra uma reorganização radical na União Europeia. Ele atacou o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, e negou ter insultado a chanceler Angela Merkel. "Precisamos de uma mudança radical, do contrário, a situação econômica nos obrigará, tanto ao nosso como a outros países, a abandonar o euro e voltar a nossas moedas nacionais". Sobre a acusação de realizar comentários grosseiros envolvendo a aparência de Merkel, em 2011, Berlusconi disse que na ocasião era alvo de uma campanha difamatória. "Jamais tive qualquer problema com Angela Merkel. Em 20 anos de política nunca insultei ninguém, esta acusação foi feita por alguém que queria colocar Angela contra mim". O que você acha?

Bytes: A declaração ganha eco porque o nacionalismo está em alta. Na quinta-feira passada, Berlusoni pediu uma a abertura de uma comissão para investigar o possível complô que articulou sua saída do governo em 2011. "Neste momento, estamos diante de fatos enormes que precisam ser investigados por uma comissão. A minha renúncia foi responsável, mas não livre. Houve muita pressão", afirmou Berlusconi. Na véspera, o presidente italiano, Giorgio Napolitano, disse que Berlusconi renunciou ao cargo em 2011 de maneira "livre e responsável". A declaração de Napolitano veio após uma polêmica criada pelo ex-secretário de Tesouro dos Estados Unidos Timothy Geithner, que contou que havia um complô para tirar Berlusconi do poder em seu livro "Teste de estresse: Reflexões sobre Crises Financeiras", lançado na semana passada.

Aparecida: Por falar em crise financeira, o crescimento francês desanimou os analistas de mercado. Eles apontaram a fraqueza nos gastos de consumidores e nos investimentos de empresas como culpados pela estagnação da economia no primeiro trimestre. Os especialistas temem sobre a projeção de crescimento anual do governo e suas promessas de atingir as metas de déficit da União Europeia. Eles ressaltaram os caminhos divergentes das duas maiores economias da zona do euro, uma vez que a potência econômica da Europa, a Alemanha, divulgou na semana passada um crescimento de 0,8 por cento no primeiro trimestre. Segundo o economista-chefe da Natixis Asset Management, Philippe Waechter, a França agora precisa crescer 0,5% em cada trimestre para atender a uma projeção do governo de crescimento de 1% em 2014, o que dificilmente será alcançado. "O plano de finanças públicas da França foi montado sobre a projeção de crescimento de 1 por cento. Caso não alcancemos isso, a França não atingirá suas metas para 2014 e 2015", disse Waechter, referindo-se à dívida e ao déficit e acrescentando que a perspectiva não é nada boa. O que você acha? Vai favorecer a Frente Nacional?

Bytes: O que podemos afirmar é que a líder da Frente Nacional, Marine Le Pen, em entrevista ao jornal austríaco "Kurier", defendeu a saída da França da zona do euro como medida econômica. Ela defendeu uma "aliança estratégica" da França com a Rússia porque os dois países têm "valores comuns" como "raízes cristãs". Marine fez elogios ao presidente russo Vladimir Putin por estar "comprometido com a soberania do seu povo". "Ele está consciente que defendemos valores comuns. Os valores da civilização europeia", declarou Marine. A declaração lembrou o discurso de apresentação do seu programa presidencial, em 2011, quando anunciou o seu desejo da saída do "comando integrado da Otan" e intenção de propôr à Rússia "uma aliança estratégica, fundada sob uma parceria militar e energética aprofundada". No mesmo programa, propôs "a formação de uma União Paneuropeia dos Estados soberanos, incluindo a Rússia". Em abril deste ano, Marine foi recebida pelo presidente da Duma, a câmara baixa do Parlamento russo, quando demonstrou o interesse da parceria estratégica com Moscou. Muitos lembraram de De Gaulle e sua posição sobre a Europa.

Aparecida: Por falar em Europa, o que você achou da rejeição dos suíços num referendo ao salário-mínimo equivalente a quase R$ 10 mil?

Bytes: O que podemos dizer é que a relação capital-trabalho recrudesce nas relações de crise econômica. Ontem, policiais tiveram que fazer uma barreira em frente à sede central do McDonald's, em Oak Brook, nos arredores de Chicago, contra funcionários que protestavam por aumento da hora de trabalho (acima). Cerca de cem pessoas foram presas no protesto para reivindicar um salário mínimo de US$ 15 por hora e melhores condições de trabalho. Na semana passada, funcionários das redes de fast-food em Miami e Nova York fizeram greve reivindicando aumentos salariais e direito à sindicalização, num protesto também realizado em outras cidades do mundo. Segundo os organizadores, dezenas de trabalhadores nos Estados Unidos fizeram greve por horas em restaurantes fast-food de Miami, Nova York, Chicago, Los Angeles e Houston. Os trabalhadores vestiram camisas com o slogan "McGreve" e "Juntos por U$15". "Meu sonho americano é um sonho de escravidão", disse Selmira Wilson, nicaraguense de 33 anos que chegou aos Estados Unidos há três anos. Ela contou que os 7,99 dólares por hora que recebe no McDonald's não são suficientes para sustentá-la com seus três filhos. "Meu filho trabalha como caixa no McDonald's. Ele tem 16 anos. Ganhamos uma ninharia. Eu tenho que trabalhar à noite, limpando escritórios para conseguir sustentar minha casa", declarou, informando que não foi trabalhar no McDonald's do centro de Miami. "Estou cansado de ganhar um salário de fome", afirmou Oscar Rivera, funcionário da loja em greve do Wendy's. Ele revelou aos repórteres que os 7,93 dólares recebidos por hora "não são o bastante". "Eu tenho que pagar contas, ajudar minha mãe, minha família", declarou.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal "O Globo" de 16 de maio de 1964, cuja manchete foi "Castelo Branco: ´O govêrno precisa de compreensão, advertência e crítica´. Em sua primeira entrevista coletiva à imprensa nacional e estrangeira, ontem, no Palácio das Laranjeiras, no Rio, o presidente Castelo Branco respondeu às mais variadas perguntas. Informou, por exemplo, sôbre a edição, pelo Itamarati, do ´Livro Branco´ destinado a explicar no exterior as causas e os objetivos da revolução democrática brasileira". E mais: "Hoje, às 8h, o governador de Goiás, Sr. Mauro Borges, estará recebendo o general Luís Carneiro de Castro e Silva, para dar seu depoimento à comissão de inquérito sôbre a subversão em seu estado. Fonte bem informada disse acreditar que os principais articuladores das pressões exercidas contra o governador Mauro Borges estariam sendo orientadas pelo marechal Odílio Denys e pela general Ernesto Geisel. Isso se deveria à posição assumida pelo governador de Goiás em 1961 em defesa da posse na Presidência do Sr. João Goulart, com o que não concordavam aquêles militares". E mais: "Do suplemento especial, que teve a colaboração da Agência Nacional, intitulado ´O Brasil despertou a tempo´. Há muito a imprensa democrática vinha denunciando a infiltração dos comunistas nos sindicatos, nos campos, nas organizações estudantais, nas Fôrças Armadas e no próprio Govêrno. As provas sucediam-se nas greves freqüentes, em todos os setores de atividades, na indisciplina cada vez maior nos escalões inferiores das Fôrças Armadas, nas posições assumidas pelo Brasil diante das questões internacionais. O Govêrno, entretanto, negava peremptòriamente que houvesse tal infiltração, quando era evidente que o próprio Sr. João Goulart facilitava aos comunistas a tomada, cada vez maior, de posições nos ministérios, nas autarquias, nos sindicatos, nas Fôrças Armadas e nas organizações estudantis. A verdade é que havia mais do que simples infiltração, minuciosa preparação comunista para o golpe final e tomada de poder".

Aparecida: Deu no jornal "O Globo" de 16 de maio de 2014, 50 anos depois: "Dinheiro do trabalhador. Governo planeja fazer caixa com abono salarial. Campanha sobre o PIS foi suspensa para evitar saques e ajudar no superávit. Valor é pago a empregado de baixa renda e, se não for sacado até junho, volta aos cofres do Tesouro". E mais: "Decisão histórica. Riocentro: Militares agora vão a julgamento.. A Justiça aceitou a denúncia do MP e, pela primeira vez, cinco militares e um ex-delegado serão julgados pelo atentado a bomba na noite de 30 de abril de 1981. A juíza Ana Paula Vieira de Carvalho entendeu que o crime não está coberta pela Lei da Anistia". E mais: "Enquanto ao Copa não vem. Protestos movido a grevista e sem-teto. Atos contra o Mundial tiveram baixa adesão; Dilma comemorou. Rodoviários do Rio rejeitam black blocs em assembleia. Após saques e arrastões em Recife, PMs encerram greve".

Bytes: O jornal "O Globo" publicou o artigo do jornalista Arhur Dapieve intitulado "Heliópolis": "Nunca tinha assistido à Orquestra Sinfônica Heliópolis. Sabia que a paulistana Heliópolis era a 10ª maior favela do Brasil, segundo o IBGE, com 41.118 moradores — como comparação, a maior de todas, a Rocinha, tem 69.161. Sabia que uma ONG havia fundado uma orquestra sinfônica lá depois que um incêndio matou quatro pessoas, em 1996. Sabia, sabia, mas assisti-la que é bom, não. Pois na tarde do último sábado afinal assisti à OSH e tive uma das experiências musicais mais poderosas da minha vida. Não estou sendo condescendente. Tenho pavor de um tipo de populismo muito em voga, que considera genial toda e qualquer produção artística nascida na classe baixa ou praticada por alguém a ela pertencente. Ora, certas coisas são extraordinárias, mas a maioria não, como, aliás, em qualquer segmento social. Seria desrespeitoso ter em mente algo tipo “para uma orquestra formada por jovens favelados está ótima”. O que assisti no Municipal, sob regência de Isaac Karabtchevsky, foi a uma ótima orquestra. Ponto".

Aparecida: Por falar em social, o que você achou da série de reportagens do jornal "O Globo" sobre o trabalho infantil no Brasil?

Bytes: Segundo um relatório da Human Right Watch, centenas de milhares de crianças, muitas das quais menores de 7 anos, trabalham nas granjas especializadas em produção de tabaco na maior economia do planeta: os Estados Unidos. As crianças costumam trabalhar 10-12 horas, sendo sujeitas à ação de pesticidas, elevadas temperaturas do ar e a acidentes no processo produtivo. Os menores também não ganham adicional sobre o excedente de trabalho pesado. O documento da organização de direitos humanos ressaltou que as crianças muitas vezes têm que faltar às aulas ou deixar de estudar. A legislação estadunidense não proíbe menores de 12 anos de trabalhar no setor de tabaco se tiver autorização dos pais.

Aparecida: Por falar nos Estados Unidos, Washington manifestou preocupação crescente com a disputa territorial entre China e Vietnã e Washington pediu calma aos dois lados. A disputa foi provocada pela instalação de uma plataforma de petróleo chinesa em águas reivindicadas pelas autoridades vietnamitas. As tensões na região têm aumentado, Dois chineses que trabalhavam numa mina de cobre em Mianmar foram sequestrados por ativistas e monges, que ameaçaram matar os reféns. Os sequestradores, que dizem pertencer a "Rede Estudantil de Mandalay", grande cidade do centro de Mianmar, exigem a "paralisação total" do projeto da empresa chinesa Wanbao. Os críticos da mina de cobre temem danos ambientais e afirmam que o projeto forçou a retirada de terrenos pertencentes a habitantes da localidade.

Bytes (cantando): "A tua piscina está cheia de ratos. Suas ideias não correspondem mais aos fatos". Aparecida (cantando): "O tempo não para. Não para não. Não para!"

Bytes: Viva Cazuza!

Aparecida: Viva! Viva! Viva!

Tico: No dia de hoje começou o 18º Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, na Rússia. O tema principal do encontro, que irá até sábado, será “Reforço de confiança na época de transformações”. O evento trará à cidade russa dos czares políticos e empresários mundiais, apesar do apelo de boicote feito pelos Estados Unidos por causa da crise na Ucrânia. Delegações vindas da Alemanha confirmaram presença. O mundo do petróleo também. O diretor executivo da Shell, Bem van Beurden, do diretor-geral da BP, Robert Dudley, e da petroleira Eni, Paolo Scaroni, estão na lista. Segundo a conselheira do ministro do Desenvolvimento Econômico russo, Elena Lashkina, o evento misturará negócios e eventos artísticos. “Estão preparadas condições propícias não apenas para discutir temas atuais, mas também para estabelecer contatos empresariais e concluir acordos. O componente cultural não foi esquecido. Está programado um show no gelo com a participação de destacados patinadores artísticos russos. Em vez da tradicional recepção do governador, haverá um sarau-espetáculo beneficente”, disse Elena. A Rússia investiu pesado este ano para receber os visitantes na que foi apelidada de "Davos da CEI" a fim de fechar negócios com parceiros internacionais. Os altos convidados foram recebidos num novo terminal do aeroporto Pulkovo. Além disso, três companhias áreas ficaram responsáveis para oferecer aeronaves privadas. Para o analista em assuntos econômicos Alexander Razuvaev, as corporações não vão perder interesse em investir no mercado russo, mesmo diante das sanções impostas por Washington, por ser hoje o primeiro na Europa e o quinto no mundo.

Teco: No dia de hoje houve um atentado terrorista contra um mercado de Urumqi, capital da região muçulmana chinesa de Xinjiang, que deixou mortos e feridos. Segundo as agências de notícias, a região se rebela contra a tutela de Pequim. Duas caminhonetes entraram pelo mercado e de seu interior foram lançados dois artefatos, um dos quais explodiu, informou a agência chinesa Xinhua, sem precisar o número de mortos e feridos. "Várias fortes explosões atingiram o mercado diante do Palácio da Cultura de Urumqi esta manha", diz a mensagem que acompanha as fotos no Weibo, o equivalente chinês ao Twitter. Xinjiang, nos confins da Ásia Central, é uma extensa região árida com numerosos recursos naturais, na qual os muçulmanos são maioria, incluindo os rebeldes uigures. Há um ano tem crescido os atos de violência em Xinjiang, atribuídos por Pequim a fundamentalistas e separatistas muçulmanos. Diante da constante afluência de imigrantes Han - a etnia majoritária na China - nas últimas décadas, os uigures se dizem acossados pelas autoridades, afastados do crescimento econômico e vítimas de uma severa política de repressão contra sua religião e sua cultura. Um ataque com arma branca e explosivos, ocorrido no dia 30 de abril passado, ao fim de uma visita do presidente chinês, Xi Jinping, à região, deixou três mortos e 79 feridos diante da estação sul de Urumqi, incluindo dois agressores.

Bytes: No dia de hoje a Agência estatal de Promoção do Comércio e Investimento da Coreia do Sul divulgou que a vizinha Coreia do Norte alcançou o seu máximo histórico no volume do comércio externo em 2013, apesar das sanções internacionais impostas ao regime comunista. Segundo a agência, Pyongyang comercializou produtos no ano passado com outros países no valor de US$ 5,3 milhões, um aumento de 7,8% em relação ao ano anterior. O valor foi obtido através de cálculos de organismos estatais e privados de outros países, já que a Coreia do Norte não publica indicadores oficiais sobre as suas finanças e comércio. A divulgação ocorre no momento em que a relação entre os vizinhos se deteriora. Ontem, a Coreia do Norte realizou disparos de artilharia próximos a um barco patrulha do exército da Coreia do Sul na fronteira marítima entre os dois países, no mar Amarelo, também conhecido como mar do Japão, O canal de televisão sul-coreano YTN informou que, em resposta, a artilharia do Sul disparou contra a embarcação norte-coreana. Moradores da ilha de Yeonpyeong, que fica logo ao sul da fronteira marítima, foram para abrigos antiaéreos, disse um oficial à TV, falando sob a condição de anonimato. A ilha foi bombardeada pela artilharia norte-coreana em 2010 e quatro pessoas morreram. Segundo Pyongyang, o Exército da Coreia do Norte foi autorizado a alvejar navios sul-coreanos no caso de provocações na região da linha de demarcação no mar Amarelo. Uma nota emitida pelo Comando da Frente Militar Sudoeste ressaltou que “as ações da Marinha de Guerra da Coreia do Sul na zona de cinco ilhas em disputa devem ser encaradas como uma provocação visando agudizar a situação nesse “ponto quente”. De acordo com os dados da unidade militar norte-coreana, em 20 de maio, a parte sul-coreana abriu fogo esporádico contra algumas embarcações norte-coreanas em serviço de patrulhamento naquela zona”. O Comando declarou que o povo e as Forças Armadas estão unânimes no desejo de fazer desaparecer da face da Terra os seus inimigos jurados que se pronunciam pelo prosseguimento da confrontação”.

Aparecida: Por falar em exercícios militares, o presidente russo Vladimir Putin e o colega chinês, Xi Jinping, inauguraram juntos as manobras russo-chinesas Interação Marítima 2014 no mar da China Oriental onde Seul e Washington também estão se exercitando. Em fevereiro, na cidade olímpica de Sochi, eles supervisionaram, por meio de videoconferência, os primeiros exercícios navais russo-chineses no mar Mediterrâneo durante o programa de retirada das armas químicas da Síria. Putin chegou a Xangai na véspera com grande entusiasmo (acima). O que você acha?

Bytes: Segundo os analistas, evento programado constitui um sinal para o Ocidente e, antes de mais, para os Estados Unidos, sobre a formação de novas relações político-militares. Pequim rechaçou as denúncias do Departamento de Estado dos EUA acusou vários representantes do governo chinês de espionagem cibernética contra empresas norte-americanas. É a primeira vez que Washington acusa diretamente os funcionários do governo chinês como participante de espionagem industrial. O Ministério das Relações Exteriores da China declarou que as acusações dos Estados Unidos "foram inventadas e podem prejudicar as relações entre Pequim e Washington e a confiança mútua". A China deve mostrar agora a aproximação cada vez maior com a vizinha Rússia.

aparecida: Por falar em vizinhos, Rússia e China assinaram um acordo para a venda do gás russo para o mercado chinês depois de uma década de negociação. A estatal russa Gazprom e a Corporação Nacional de Petróleo da China assinaram ontem o acordo histórico durante a visita de Putin a Xangai. Foi uma demonstração de prestígio?

Bytes: A Rússia demonstrou que não precisa só da Europa para sobreviver, mas que tem outros compradores a leste, como a segunda maior economia do planeta. A China precisa de energia para continuar a crescer. Aparecida: A cooperação dos vizinhos também será no campo militar?

Bytes: Atualmente há dois grandes negócios que estão numa fase mais desenvolvida: os fornecimentos à China de 24 caças Su-35 e de uma remessa de sistemas de mísseis antiaéreos S-400. Mas Moscou e Pequim querem parceria também na aviação civil. Anteontem, em Xangai, um memorando de cooperação foi assinado pelo presidente da Corporação Aeronáutica Unida, Mikhail Pogosyan, e o presidente da empresa chinesa Comac, Jin Zhuanglong. O documento foi concluído na presença do presidente russo, Vladimir Putin, e o seu homólogo chinês, Xi Jinping. "O novo programa deve ser um dos maiores projetos de larga escala da cooperação internacional no domínio da aviação e de alta tecnologia para ambos os países. A aeronave poderá ocupar uma parte do mercado considerável na Rússia e na China, bem como em países terceiros", afirmou o serviço de imprensa da Corporação Aeronáutica Unida. Os dois países esperam que esse avião seja um concorrente para as produções europeias e estadunidenses. "A China está interessada na criação de pelo menos mil amostras. Se tudo correr bem, no futuro, fundaremos uma joint venture que poderá se tornar um concorrente para Airbus e Boeing. Estamos dispostos a comprar estes aviões também para suas necessidades", divulgou uma fonte da delegação russa ao jornal "Kommersant".

Aparecida: Os Estados Unidos e a União Europeia podem aumentar as sanções contra a Rússia?

Bytes: As sanções foram para "inglês ver". Washington e Bruxelas gostariam de castigar Moscou, mas nada é tão fácil num mundo globalizado. Londres acusou Paris de a França não ter desistido de vender os porta-helicópteros à Rússia. Mas também os britânicos não conseguiram dar o exemplo aos franceses e congelar os muitos bilhões de ativos dos empresários russos na praça financeira de Londres. No início Merkel também falava mais grosso, mas depois mudou de ideias e decidiu não criar dificuldades aos milhares de empresas alemãs que trabalham com a Rússia. Analistas informaram a Washington que não seria muito fácil lidar com o programa espacial. A Rússia possui o monopólio técnico do transporte de astronautas para a Estação Espacial Internacional, enquanto os motores RD-180 que Washington está comprando para os seus foguetes-portadores Atlas V nem têm similares em todo o mundo. Em tempos bicudos, as sanções terão efeito colateral sobre os contribuintes norte-americanos, além de o desenvolvimento demorar pelo menos 10 anos. Resultado: Washington tenciona comprar até 37 unidades até 2018. Moral da história? Washington e Bruxelas estão transformando Putin num "super-herói". Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Os analistas políticos estão preocupados sobre a influência da Rússia na Bulgária por causa da energia. O que você acha?

Bytes: O que podemos afirmar é que o patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill, visitará a Letônia onde estreitará laços com os ortodoxos letais. Já na Ucrânia, o Parlamento aceitou que a língua russa seja também oficial no país. Na Noruega, o governo decidiu ensinar a matemática pelos livros didáticos russos. Segundo Oslo, os estudantes de escolas públicas demonstraram mais aprendizado pelos métodos russos nas aferições feitas sobre o desempenho da educação no país. Há boatos de que a Escócia aceitará dar asilo permanente ao ex-agente da NSA Edward Snowden. Para completar, o líder austríaco do Partido da Liberdade, Heinz Christian Strache, identificou Putin como "um puro democrata, mas com um estilo autoritário".

Aparecida: A Rússia tenta consolidar a influência que tinha no mundo no tempo da Guerra Fria?

Bytes: O que podemos dizer é que Rússia e Autoridade Nacional Palestina se reuniram em Moscou. Segundo a Chancelaria russa, "os diplomatas de alto escalão trocaram pontos de vista sobre as grandes questões globais e regionais, incluindo as perspectivas de paz no Médio Oriente". O fortalecimento das relações de amizade entre as partes foi um dos fatos destacados pela diplomacia. Eles também discutiram medidas para reforçar o diálogo político e ampliar a cooperação mutuamente vantajosa em diversas áreas.

Aparecida: Por falar em Médio Oriente, a zona de Damasco onde se situa a embaixada da Rússia foi alvo ontem de lança-granadas. A agência de notícias Sana divulgou que, pelo menos uma pessoa foi morta e quatro foram feridas em resultado da explosão de uma granada perto da mesquita Al Iman. O que você acha?

Bytes: No último sábado, o ministro libanês de Relações Exteriores, Gebrán Basil, ordenou ao chefe da missão permanente de seu país perante as Nações Unidas, Nawaf Salam, que apresente ao Conselho de Segurança três queixas urgentes contra Israel por violação da soberania nacional e da resolução 1701 da ONU. Segundo informou a Agência Nacional de Notícias (ANN), a primeira queixa está relacionada com uma violação em 11 de maio, quando soldados israelenses cruzaram a 'linha azul', arrancaram árvores desde as raízes e retiraram blocos de cimento postos pelo Exército libanês na área fronteiriça de Al Labuneh. A 'linha azul' foi marcada pelas Nações Unidas para certificar a retirada israelense do sul do Líbano, em maio de 2000, após 22 anos de ocupação. O segunda protesto está relacionado com uma violação em 9 de maio, quando soldados israelenses trataram supostamente de sequestrar três libaneses na região de Chebaa, enquanto a última se deve ao fato da Marinha israelense ter violado as águas territoriais libanesas em 1º de maio.

Aparecida: O ministro israelense das Relações Exteriores, Avigdor Lieberman, qualificou no sábado de iniciativa "privada" a reunião, em Londres, entre a negociadora israelense Tzipi Livni e o presidente palestino, Mahmud Abbas, negando a retomada do diálogo. O que você acha?

Bytes: Livni se defendeu na segunda-feira: "Queria lembrar a todos que o conflito não terminou", afirmou Livni durante a reunião de seu partido, o liberal Hatnuah, de acordo com a nota divulgada à imprensa. "Continuamos aqui, e os palestinos continuam lá. Nosso interesse é resolver o conflito, e ignorar a realidade não é uma opção", frisou a ministra. "A política da tática do avestruz não é a melhor. Boicotar a outra parte, tampouco", insistiu Livni, pedindo a retomada das negociações.

Aparecida: Israel retaliou. Ele baixou uma diretiva que impede os bancos palestinos de fazer depósitos em Israel em moeda local, o que impedirá a Autoridade Nacional Palestina de acessar milhões de dólares em impostos e contribuirá para agravar a crise na Cisjordânia. O boicote surtirá efeito?

Bytes: O que podemos afirmar é que a Palestina e a Venezuela assinaram na semana passada um acordo de cooperação para o envio de diesel venezuelano para o território palestino durante a visita de Mahumoud Abbas a Caracas. O presidente da ANP depositou flores no túmulo de Bolívar. "A causa Palestina é uma causa mundial. O contrato é para o abastecimento de diesel que esse país necessita. Nasceu a Petro-Palestina, como parte da aliança entre Venezuela e Palestina. Vamos consolidá-la", disse o presidente venezuelano, Nicolás Maduro. "Agradecemos a Venezuela por apoiar a Palestina e romper o monopólio de Israel sobre nossa economia. Obrigado a Venezuela pela sua resposta às nossas necessidades, por sua disposição de seguir prestando mais apoio ao povo palestino em sua luta", resondeu Abbas.

Aparecida: Por falar em Venezuela, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, não descartou a possibilidade de sanções ao governo de Nicolás Maduro. Durante sua primeira visita ao México, Kerry disse esperar que "as sanções não sejam necessárias, e que o conflito avance em direção a uma reconciliação". O chefe de Diplomacia estadunidense destacou, no entanto, que "o Congresso dos Estados Unidos já está discutindo possíveis sanções e aprovou uma lei nesse sentido". O que você acha?

Bytes: A Venezuela disse que a grande suspensão de voos na Venezuela não tem relação com a multimilionária dívida com as companhias aéreas, mas ao desvio de rotas por causa da Copa do Mundo no Brasil em junho. "Ninguém vai embora deste país", disse ontem o vice-presidente da área econômica, Rafael Ramírez, durante uma entrevista coletiva à imprensa em Maracaibo, no oeste do país. "Estão desviando aviões para o Mundial de futebol, mas não significa que estão saindo do país". Segundo as agências internacionais, a Air Canada abandonou a Venezuela por razões de segurança. Na semana passada, a Alitalia suspendeu seus voos a Caracas por cinco meses devido ao controle cambial em vigor no país, que dificulta a repatriação de divisas à matriz.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal "O Globo" de 20 maio de 1964 cuja manchete foi "Estado de emergência em Cuba": "A medida tomada pelo Govêrno de Fidel Castro foi originada pelos anunciados planos dos exilados de que estariam combatendo em território cubano hoje, sexagésimo aniversário de independência de Cuba. A Rádio de Havana transmitiu normalmente ontem, mas reina grande tensão na ilha". E mais: "Um incêndio provocado - ao que consta - pela explosão de um botija de gás, destruiu ontem 40 barracos de uma favela da Avenida Bartolomeu Mitre, no Leblon, deixando 200 pessoas desabrigadas. Destas, as mais necessitadas serão encaminhadas para as vilas Kennedy e Aliança". E mais: "A estrada Belém-Brasília, na qual foram investidos bilhões de cruzeiros para a conservação e acabamento, representa hoje um fator de prejuízo para os estados a cuja economia deveria servir. Centenas de caminhões presos nos atoleiros ou bloqueados pelos desmoramentos tendo sua carga transportada por uma ponte aérea conseguida com a FAB".

Aparecida: Deu no jornal "O Globo" de 20 maio de 2014, 50 anos depois: "Escândalos na Petrobras. STF solta doleiro, e juiz teme fuga para o exterior. Liminar de Zavascki també libera o ex-diretor da estatal preso na Operação Lava-Jato. Ministro determina ainda a suspensão de todos os processos abertos a partir da investigação da PF sob o argumento de que, por envolver parlamentares, cabe ao Supremo conduzir o caso". E mais: "Crime na ditadura MP denuncia 5 militares no caso Rubem Paiva. O Ministério Público Federal denunciou cinco militares pela morte, em 1971 do deputado Rubem Paiva. Se a justiça aceitar a denúncia, eles responderão por homicídio, associação criminosa, ocultação de cadáver e fraude processual". E mais: "Fora dos trilhos. Após 27 anos, Norte-Sul será aberta sem uso. Trecho entre Goiás e Tocantis fica pronto, mas não tem operador e só deve escoar safra em 2015".

Bytes: O colunista Arnaldo Jabor escreveu o texto "Volto ou não volto?": “Volto ou não volto? Fico aqui no meu banheiro pensando, diante de espelhos sem fim. Quantos Lulas refletidos ao infinito! É como se fosse um povo de lulas. Isso! Eu sou o povo. Sou um fenômeno de Fé. Quanto mais me denunciam, mais eu cresço. Eu desmoralizei escândalos, vulgarizei alianças, subverti tudo, inclusive a subversão. Eu tenho o design perfeito para isso. ‘Lula’ é um nome doce, carinhoso, familiar. ‘Lula’ é fácil de entender. Agora, aqui sozinho, Marisa está dormindo, posso me analisar. Volto ou não volto? “Ai que saudades das mãos da rainha Elizabeth — eu beijei sua mão com um vago perfume de verbena. Ai que saudades dos tempos em que eu posava com outros presidentes, com o Obama me puxando o saco dizendo que eu era o ‘cara’. Como era bom ver intelectuais metidos a besta me olhando com fervor, me achando o símbolo do futuro, como se eu tivesse uma foice e martelo na mão. Comi várias professoras da universidade; eu era um messias para elas, que nunca tinham visto um operário a não ser o encanador de seus banheiros. E os banqueiros e os empresários que tinham medo de mim, mas se ajoelhavam por grana do BNDES, enchendo o partido com dinheiro para campanhas?"

Aparecida: O Lula volta?

Bytes: O que podemos afirmar é que o Lula falará sobre hoje sobre mudança climática. Ontem, ele recebeu o título de doutor "honoris causa" pela Universidade de Aquino Bolívia com sede na cidade de Santa Cruz.

Aparecida: Por falar em honoris causa, o Fernando Henrique ganhou mais um na semana passada pela Universidade de Tel-Aviv, em Israel. Em sua apresentação, FHC foi descrito como um sociólogo de grande colaboração ao mundo acadêmico e um governante exemplar, que conquistou o avanço social que o Brasil hoje expõe. Além disso, foi saudado por sua “cálida amizade ao Estado de Israel”. Em seu discurso, o ex-presidente pontuou a colaboração e a contribuição da comunidade judaica no Brasil e lembrou a cerimônia ecumênica no auge da ditadura militar, após a morte do jornalista Vladmir Herzog. O tucano elogiou Israel como uma “sociedade aberta e democrática, uma pátria em que todos podem viver uma vida plena e digna”. O ex-presidente pediu desculpas pelo que poderia ser considerado um “abuso da hospitalidade”, mas falou do “desafio de viver em paz e segurança com todos os seus vizinhos, especialmente os palestinos,” e deu uma “sugestão” ao Estado israelense enquanto “protagonista do Médio Oriente”, apelando à consolidação da paz. Fernando Henrique conseguirá a paz?

Bytes: Ele fez o discurso que Israel gosta de ouvir: a única democracia no Médio Oriente. E diplomaticamente apelou para a paz levando Tel Aviv a refletir o que significa ser uma "ilha".

Aparecida: O papa Francisco pode conseguir a paz? Ele visitará a Terra Santa a partir do próximo sábado. Cartazes escritos "Bem-vindo à Terrra Santa" com a imagem do papa já estão instalados na Igreja da Natividade, em Belém. Está previsto que Francisco irá acompanhado por dois amigos argentinos, o rabino Abraham Skorka e o líder islâmico Omar Abboud, para defender o diálogo inter-religioso. Ao longo dos três dias de peregrinação pela Terra Santa, Francisco vai se encontrar quatro vezes com o patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I. O objetivo do papa é repetir a visita histórica de Paulo VI meio século depois quando se encontrou Patriarca Atenágoras, mas também rezar pela paz "naquela terra que tanto sofre". Francisco passará por Jordânia, Palestina e Israel. O que você acha?

Bytes: Rabin também queria a paz e foi morto por um jovem fundamentalista judaico. É difícil para o fundamentalismo ver o pedaço de terra pisado como um "sacrilégio". Mas o importante é a intenção.

Aparecida: Em entrevista à Globonews, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse sobre a visita de Francisco: "Nós lhe damos as boas-vindas, como um grande líder espiritual. O líder da Igreja Católica, uma figura mundial de destaque. Ele será profunda e calorosamente bem-vindo a Israel, que é o berço da Cristandade. Nós temos raízes em comum e aspirações em comum por um mundo melhor e mais pacífico, que sei que o Papa compartilha. Ele será recebido como um grande amigo". O mundo muçulmano pode interpretar o encontro com uma união judaico-cristã?

Bytes: O rabino de Roma, Riccardo Di Segni, disse que o sucesso da próxima viagem do papa Francisco a Israel "dependerá muito de sua capacidade de comunicação, que certamente não lhe falta". "O primeiro foi Paulo VI e fui uma viagem marcada pela falta de respeito. Depois, veio João Paulo II e foi muito importante que ele visitou o Muro das Lamentações e o memorial Shoah. Agora, estamos prontos para colher as novidades dessa nova viagem", disse durante uma coletiva de imprensa. Ele elogiou que Francisco visitará e "colocará flores no Monte Herzl", onde foi sepultado Theodor Herzl, pai do sionismo. Ao ser questionado se a viagem do Papa tinha algo a ver com a questão da briga entre palestinos e judeus, Di Segni disse que "o papa reforçou a natureza eminentemente religiosa da sua viagem. Talvez isso possa ser interpretado como é possível meter a mão em qualquer coisa no plano religioso, mas para o plano político, iremos todos rezar".

Aparecida: O papa Francisco pediu aos fiéis católicos que rezem por ele durante a visita à Terra Santa. "No próximo sábado, irei à Terra Santa, a terra de Jesus. Será uma viagem estritamente religiosa", disse o Pontífice diante de mais de 50 mil pessoas, na audiência geral realizada na praça São Pedro, no Vaticano. "Peço para que rezem por essa viagem", ressaltou. O que você acha?

Bytes: Escreveu o rabino Skorka sobre as religiões no livro "Sobre o céu e a terra", um diálogo com o então bispo Jorge Bergoglio: "A relação que cada homem tem com Deus é muito especial. Acaso não somos diferentes em nossa maneira de ser, em nossos gostos, em nossas experiências? Nossa relação e nosso diálogo com Deus são peculiares. E existem diversas tradições religiosas que abrigam em si esse diálogo. ´Por que as religiões são diferentes?´, pergunta-se as pessoas. Creio que a resposta é: porque as experiências individuais são diferentes. Quando essas experiências se reúnem em torno de um denominador comum, configura-se uma religião. No caso do judaísmo, por ser uma religião milenar, deve ser interpretada em termos antigos. Em Roma, separava-se religião, nação e povo. No judaísmo, cuja origem se encontra cerca de mil anos antes que a de Roma, os três conceitos são indissolúveis. Ser parte do povo judeu significa aceitar sua religião, como expressou Rute a Noemi: ´Teu povo será o meu povo e teu Deus será o meu Deus´".

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito no Velho Testamento, a "Torá judaica", sobre a fome em Belém de Judá que levou a família de Noemi a se misturar com as moabitas quando os juízes julgavam: "Noemi disse: Voltai, minhas filhas. Por que iríeis comigo? Tenho eu ainda no meu ventre mais filhos, para que vos sejam por maridos? Voltai, filhas minhas, ide-vos embora, que já mui velha sou para ter marido; ainda quando eu dissesse: Tenho esperança, ou ainda que esta noite tivesse marido e ainda tivesse filhos. Esperá-los-íeis até que viessem a ser grandes? Deter-vos-íeis por eles, sem tomardes marido? Não, filhas minhas, que mais amargo me é a mim do que a vós mesmas; porquanto a mão do Senhor se descarregou contra mim. Então levantaram a sua voz, e tornaram a chorar; e Orfa beijou a sua sogra, porém Rute se apegou a ela. Por isso disse Noemi: Eis que voltou tua cunhada ao seu povo e aos seus deuses; volta tu também após tua cunhada. Disse, porém, Rute: Não me instes para que te abandone, e deixe de seguir-te; porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultada. Faça-me assim o Senhor, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti".

No dia de hoje ocorreu a Revolta das Barcas, um levante popular contra o serviço hidroviário da cidade de Niterói, no estado do Rio de Janeiro. A convulsão levou o governo federal a intervir no mercado e estatizou a prestação de serviço das barcas. Na noite do dia 21 de maio de 1959, os trabalhadores entraram em greve, de surpresa, mais uma vez, reivindicando melhores condições de trabalho e organização para os cerca de 4 mil funcionários da empresa. Com a paralisação, as Forças Armadas foram encarregadas de administrar provisoriamente as viagens entre Niterói e o Rio, desde a condução até a organização das filas. Foram utilizadas duas embarcações especiais para tal, denominadas "avisos", que, porém, tinham capacidade reduzida. Com o serviço precário por não dar vazão à demanda, a população começou a se aglomerar na Praça Araribóia. O desconforto e o atraso foram aumentando a tensão dos usuários. Para piorar, os fuzileiros navais, que tentavam "organizar" a fila, começaram a agir com truculência, aumentando o descontentamento e a agitação. Quando um dos militares resolveu dar coronhadas nos passageiros, uma pedra foi lançada contra uma vidraça das barcas, e a resposta dos fuzileiros foi uma rajada de tiros para o alto, o estopim da fúria popular. Com a estatização, o Grupo Carreteiro deixou o negócio. A empresa solicitava constantemente apoio financeiro do governo para cobrir os gastos, alegando prejuízo. Porém, o governo negava maiores subsídios sob a acusação de o grupo prestar falsas informações sobre seus gastos, com fortes suspeitas de que a empresa gastava menos da metade do que era exigido para a qualidade do serviço, utilizando o lucro para aumentar o patrimônio privado dos sócios. O Grupo Carreteiro alegava também que as reivindicações salariais dos trabalhadores, que faziam greves periódicas, levavam ao aumento da tarifa. A Revolta das Barcas deixou 6 mortos e 118 feridos, resultou na depredação e incêndio tanto do patrimônio das barcas quanto da residência da família dos empresários que administravam o serviço. Há 55 anos.

Teco: No dia de hoje o Exército da Tailândia mandou todas as estações de rádio e TV do país interromperem sua programação normal e somente veicularem material dos militares, pouco depois de tomarem o governo com um golpe de Estado, após meses de conflitos políticos. "Todas as rádios e estações de TV, via satélite ou cabo, devem interromper a programação normal e veicular conteúdo do Exército até segunda ordem", disse Winthai Suvaree, um porta-voz interino do Exército, em um comunicado transmitido pela TV. Anteontem, o Exército tailandês anunciou a imposição de lei marcial "para preservar a lei e a ordem" em meio à crise política no país. O anúncio pegou a população de surpresa porque aos militares amplos poderes para impor sua decisão. Na ocasião, a força militar negou que se tratasse de um golpe de Estado. A lei marcial foi decretada após meses de crescentes tensões entre o governo e a oposição. Um anúncio num canal de televisão militar disse que a lei marcial foi imposta "para restaurar a paz e a ordem para as pessoas de todos os lados". "O público não precisa entrar em pânico, e pode viver suas vidas normais", completou o anúncio. O caos político tailandês foi após a oposição exigir que o poder seja entregue a uma administração não-eleita designada a reescrever a Constituição.

Bytes: Hoje é Dia de Santa Rita de Cássia, padroeira das “causas impossíveis”. A santa é conhecida pelo sofrimento. Sofreu por não quer se casar, sofreu com o marido violento, sofreu com os filhos que queriam vingar a morte do pai, sofreu por ser rejeitada no convento das agostianas por não ser mais virgem. Sofreu após conseguir entrar no convento por inveja das freiras, sofreu porque um cravo de um cruxifico caiu na sua testa exalando um mau cheiro que a fez ficar isolada. Hoje é conhecida como padroeira das causas impossíveis e dos momentos de desespero. Seu santuário na cidade italiana de Cássia é visitado por milhões de peregrinos que sentem de longe o cheiro de rosas que é exalado após a sua morte. As igrejas devem ficar cheias porque ela tem inúmeros devotos, inclusive o apresentador Jô Soares.

Aparecida: No dia de hoje nascia, há 201 anos, o compositor alemão Richard Wagner. O seu maior trabalho foi “Tristão e Isolda” considerado um marco por ter sido o início da música moderna. Apesar de ter amigos judeus, ele ficou conhecido como um antissemita após ter escrito obras como “Das Judentum in der Musik18”, publicada em 1850, na qual ele atacava a influência de judeus na cultura alemã em geral e na música em particular. Nela, Wagner descreve os judeus como "ex-canibais, agora treinados para ser agentes de negócios da sociedade". Segundo o compositor, os judeus corromperam a língua do país ao terem vivido lá por diversas gerações. Wagner disse que, por sua natureza, os judeus se tornam incapazes de penetrar a essência das coisas. A crítica era dirigida particularmente aos compositores judeus Giacomo Meyerbeer e Felix Mendelssohn, seus rivais. Para ele, os judeus que viviam na Alemanha deveriam abandonar a prática do judaísmo e se integrar totalmente à cultura alemã.

Bytes: No dia de hoje morreu, há 129 anos, o escritor francês Victor Hugo. Novelista, poeta, dramaturgo, ensaísta, artista, estadista e ativista pelos direitos humanos, ele teve grande atuação política na França. Foi o autor do livro “Os miseráveis”, que virou filme dirigido pelo cineasta Tom Hooper. Como ativista, defendeu o fim da pena de morte no primeiro país europeu a aboli-la: “Está, pois, a pena de morte abolida nesse nobre Portugal, pequeno povo que tem uma grande história. (…) Felicito a vossa nação. Portugal dá o exemplo à Europa. Desfrutai de antemão essa imensa glória. A Europa imitará Portugal. Morte à morte! Guerra à guerra! Viva a vida! Ódio ao ódio. A liberdade é uma cidade imensa da qual todos somos concidadãos".

Aparecida: No dia de hoje nascia, há 107 anos, o ator britânico Sir Lawrence Olivier. Agraciado com o título de sir em 1947, ele recebeu mais tarde da rainha Elizabeth II o título de lorde com direito a frequentar o Parlamento britânico. Foi casado por duas décadas com a atriz Vivien Leigh com quem conheceu numa montagem de “Hamlet”. Ele foi um dos maiores atores a interpretar as obras de Shakespeare e levou para a tela a obra “Otelo”. Lawrence Olivier morreu, aos 82 anos, de câncer no estômago, dormindo em sua casa ao lado de sua terceira mulher, a atriz Joan Plowright com quem teve três filhos. Foi enterrado na Abadia de Westminster. Um dos seus grandes trabalhos foi o filme “Os meninos do Brasil”, do cineasta Franklin J. Schaffner. A história é uma ficção sobre a presença do nazista Joseph Mengele em território brasileiro. O médico planeja o nascimento do 4º Reich. Para conseguir o objetivo, Mengele, interpretado por Gregory Peck, faz 94 clones de Hitler quando ele era um garoto. Mas isto não basta, pois diversas variáveis necessitam serem criadas para traçar o perfil psicológico de Hitler. É quando um judeu interpretado por Olivier entra na história para tentar impedir que tal plano se concretize, já que é um "caçador de nazista".

Bytes: Ontem eu assisti ao filme "Divergente" do cineasta estadunidense Neil Burger. A história gira em torno de uma Chicago futurista onde a paz foi selada após o ser humano ter o "direito" de escolher a sua facção política como sinônimo de vida. À margem do processo, no entanto, se mantiveram os "excluídos" que sobrevivem das sobras produzidas pelas facções estabelecidas. Para descobrir qual partido cada um fará parte, é necessário passar por um exame tipo "psicotécnico" que os alguns vestibulandos fazem para ajudá-los a escolher a carreira que seguirão no processo econômico. O resultado se baseia na reação ao "medo" diante do enfrentamento com as adversidades da natureza que a mente do candidato dará como resposta. Ela é determinante para se garantir qual será o seu comportamento dentro da sociedade e qual grupo se alinhará filosoficamente. Mas nem tudo é matemática. O teste pode revelar que o candidato é um "divergente", uma ameaça à "sociedade perfeita". Quem é diagnosticado com esse "mal" tem que permanecer calado e tentar se adaptar a uma das quatro facções oficiais: os eruditos, os agricultores, os audaciosos e os altruístas. Nada que um "intelectual indiano" não transformassem em tese. E Hitler em ação. Só que quem está no poder são os altruístas com uma visão social da comunidade. Os eruditos reagem porque veem a volta das lutas do passado ao terem uma sociedade "mais fraca" diante da execução das políticas públicas. Para isso precisam transformar os audaciosos, que gostam de ação e aventura, num exército para exterminar com os altruístas a fim de impedir que a paz esteja ameaçada. Um belo roteiro, mas desperdiçado num filme que oscila entre a mediocridade e o obscurantismo. Resta apenas o ator britânico Theo James que faz as meninas suspirarem cada vez que aparece em cena. Ele protagoniza um "divergente dentro do armário" que esconde a tatuagem no corpo com os símbolos das quatro facções como crença que elas podem ser "Um". A franquia quer chegar até o terceiro filme. Fica a impressão que é o mais pobre de todos os outros best-sellers filmados, principalmente para "Jogos Vorazes", o campeão. Uma pena diante de um tema instigante.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal "O Globo" de 15 de maio de 1964 cuja manchete foi "O rompimento com Fidel liga mais o Brasil ao povo cubano": "Os Estados Unidos expressaram ontem sua satisfação pelo rompimento de relações entre o Brasil e Cuba. O porta-voz do Departamento de Estado, Robert McCloskey, declarou: "Estamos satisfeitos com a decisão tomada pela república irmã de romper suas relações com o regime cubano´. Afirmam círculos especializados do govêrno norte-americano que esta decisão coincide com os esforços realizados pelos Estados Unidos no âmbito da Organização dos Estados Americanos para isolar, tanto diplomaticamente como econômicamente o regime comunista de Cuba". E mais: "Há no Legislativo de Goiás amplo movimento de repulsa a qualquer solitação por parte de militares para que seja votado o impeachment do governador Mauro Borges. Os deputados estão dispostos a fechar a Casa se ocorrer qualquer pressão. Não seguirão o exemplo da Assembléia Fluminense, que aceitou tirar Badger Silveira do comando do estado". E mais: "A partir do dia 20, as passagens Rio-Niterói custarão Cr$ 30. No trajeto Rio-Paquetá passarão a Cr$ 100 nos domingos e feriados e Cr$ 50 nos dias úteis. No entanto, segundo estudos do Ministério da Viação, tal aumento está aquém da realidade tarifária, que exigiria, para que não haja déficit, o preço de Cr$ 64,30 por passageiro no percurso Rio-Niterói".

Aparecida: Deu no jornal "O Globo" de 15 de maio de 2014, 50 anos depois: "Em ritmo de eleições. Governistas incluem obras de PSB e PSDB na CPI da Petrobras. Senadores aliados de Dilma ampliam investigação para tentar Campos e Aécio. Porto de Suape e plataforma P-36 terão apuração; convite a Lula é derrubado. PT e Lula articulam uso da estratégia do medo. Dilma também deu aval à propaganda eleitoral que prega contra mudança; Aécio Neves (PSDB) voltou a criticar; e Eduardo Campos (PSB) chamou de ´terrorismo besta´ o discurso dos petistas". E mais: "Crise elétrica. Brasil vai depender de energia suja. O governo planeja usar as térmicas, mais poluentes, de forma permanente nos próximos anos. Hje, essas usinas completam as hidrelétricas em épocas de seca, como agora. As geradoras, que perderam até R$ 20 bi na crise, não terão socorro". E mais: "Mundial dos atrasos. No Itaquerão, Copa sem cobertura. O Itaquerão que receberá o jogo de abertura entre Brasil e Croácia, em 12 de junho, não ficará pronto nem no ´último minuto´, como previra a Fifa; ele será entregue inacabado. A cobertura só será concluída após a Copa, e os setores próximos ao gramado, inclusive a área VIP, ficarão sujeitos às chuvas".

Bytes: O jornal "O Globo" publicou o artigo do jornalista Carlos Alberto Sardenberg intitulado ´Mentiricídio´. "Os países da Zona do Euro, mais a Inglaterra, sendo democracias — e boas democracias — entraram num intenso debate para encontrar um programa de saída da crise, aquela de 2008/09. A coisa ficou ainda mais complicada porque, ao problema do momento, somaram-se as dificuldades estruturais do modelo europeu — gasto público excessivo, inclusive com previdência, muitos impostos para pagar, exagerada presença do Estado a inibir o setor privado, custo alto de produzir por lá etc.(...) Em geral, é um conselho de marqueteiros. Por exemplo: pessoal do entorno da presidente Dilma comentou que ela não vai fazer ´sincericídio´. Com isso, se queria dizer que ela também sabe que o país precisa de ajustes, mas que não vai sair por aí anunciando ´medidas impopulares´’. Mais que isso: sua estratégia será a de dizer que a oposição prepara essas maldades.(...) O ingresso oficial da Fifa informa que a partida será na ´Arena de São Paulo´. Não existe isso, diz o porteiro do hotel ou o taxista ou o voluntário da Fifa: ´O jogo é no Itaquerão´.Itaque... what?"

Aparecida: O ex-presidente Lula chamou de "babaquice" as supostas exigências como colocar estações de metrô nas entradas dos estádios para dar mais conforto aos turistas. "Nós nunca tivemos problemas para andar a pé. Vai descalço, de bicicleta, de jumento, vai de qualquer coisa... Acha que estamos preocupados. 'Ah, turista tem que ter metrô que leve até dentro do estádio. Que babaquice é essa? Temos que dar para essa gente garantia de assistir ao jogo, comer nossa comida, ser bem tratado bem nos nossos hotéis... É isso que temos que ter com orgulho", afirmou, em entrevista a blogueiros. Para o ex-presidente, a Copa do Mundo 2014 será uma ótima "vitrine" para o Brasil. "Tenho certeza que, quando a bola rolar, na partida de abertura, o Brasil vai se encher daquela febre de futebol. A Copa é uma chance da gente se mostrar. Esconder pobre está fora de cogitação", afirmou. O que você acha?

Bytes: Em entrevista ao jornal espanhol "El País", Lula disse que a Copa do Mundo no Brasil virou “objeto de feroz luta política eleitoral”. “À medida que se aproxima a eleição presidencial de outubro, os ataques ao evento tornam-se cada vez mais sectários e irracionais”, escreveu o ex-presidente em sua coluna na versão em língua portuguesa no diário espanhol. No artigo intitulado "O mundo se encontra no Brasil", Lula acusou determinado setores de desejar o fracasso da Copa como se isso dependesse as suas chances eleitorais. E não exitam em disseminar informações falsas que às vezes são reproduzidas pela própria imprensa internacional sem o cuidado de checar a sua veracidade.O país, no entanto, está preparado, dentro e fora de campo, para realizar uma boa Copa do Mundo - e vai fazê-lo”, afirmou.

Aparecida: No sábado, a revista britânica "The Economist" publicou uma reportagem destacando a falta de preparo do Brasil a menos de um mês da Copa do Mundo. A publicação afirma que os organizadores estão lutando para tentar deixar tudo pronto. A reportagem dá exemplos como o novo terminal no aeroporto de Guarulhos, que deveria contar com 25 companhias aéreas, mas só terá 8. O aeroporto de Belo Horizonte, por sua vez, está cheio de andaimes e poeira, e continuará assim depois do fim do evento, em julho. A Arena Corinthians, segundo o autor, não está terminada, assim como o espaço de mídia destinado aos jornalistas no estádio de Curitiba. O texto lembra que o secretário geral da FIFA, Jérome Valcke, descreveu o relacionamento com as autoridades brasileiras como um "inferno". Também é relembrado que oito operários morreram em acidentes, seis a mais do que na África do Sul, há quatro anos. O jornalista diz que a FIFA insiste que os estádios estarão prontos quando os torcedores começarem a chegar, mas contesta defendendo que os atrasos deixaram pouco tempo para instalar e testar as telecomunicações, o que traz preocupações em relação à transmissão de TV e rádio. O que você acha?

Bytes: A moeda brasileira tem um nome: "real". Na última segunda-feira, houve um encontro ecumênico no Maracanã intitulado "Copa da Paz". Na ocasião, o rabino Jaime Salomão e o pastor da Igreja Presbiteriana Unida, José Roberto Cavalcante, aproveitaram o evento para jogar bola (acima). Organizado pela arquidiocese do Rio, o evento contou com representantes de diversas religiões para promover o tema social da Copa por um mundo sem armas, drogas, violência e racismo.

Aparecida: Por falar em racismo, o jogador italiano Mario Balotelli, descendente de africanos, sofreu preconceito ontem durante treinamento da Azzurra, em Coverciano. Segundo o jornal italiano "Gazzetta dello Sport", além de ter sido chamado de "preto de merda" por um adolescente, Balotelli ainda ouviu cantos racistas de um grupo. Ainda de acordo com o diário, o atacante da Azzurra lamentou o incidente com alguns companheiros. "Inacreditável. Só em Roma e Florença acontecem essas coisas", teria dito o atacante do Milan. O que você acha?

Bytes: Uma reportagem da britânica BBC mostrou que crianças pequenas, de até oito anos, e adolescentes estão entre os milhares de imigrantes que desembarcam sozinhos anualmente na costa da Itália. Há o temor de que uma geração de jovens sem pais fique em situação de extrema vulnerabilidade e exposta a explorações. A maioria chega pela ilha de Lampedusa, na Sicília, em embarcações improvisadas, depois de terem caminhado a pé durante meses e atravessado o deserto subsaariano vindos de Eritreia, Egito, Mali e Costa do Marfim, entre outros países africanos. Também há crianças provenientes do Afeganistão e da Turquia, que passam pela Grécia até ingressarem pelos portos de Veneza ou de Ancona, escondidas em caminhões. "O desembarque de imigrantes acontece há anos e, ainda assim, o país não está preparado para recebê-los", diz à BBC Brasil a responsável pela Proteção de Menores da organização Save the Children no país, Carlotta Bellini. "Não há um plano nacional de acolhimento e proteção para os menores estrangeiros desacompanhados", acrescentou.

Aparecida: Por falar em Turquia, a instabilidade política chegou lá. A situação piorou depois que um jornal publicou que o primeiro-ministro Erdogan deseja transformar a antiga Igreja de Santa Sofia, hoje um museu, novamente em mesquita como ocorreu no período de domínio otomano. O que você acha?

Bytes: Eu li que a intenção é apagar as luzes para que os muçulmanos não vejam os belíssimos afrescos enquanto estão orando porque é proibido pela lei islâmica. Pode ser que seja verdade e que a intenção seja motivada pelo fato do premier turco ter a intenção de convidar líderes islâmicos para lá porque durante todo o período otomano, a Igreja de Santa Sofia construída pelos ortodoxos bizantinos para ser local de sabedoria e consagrada à Segunda Pessoa do Espírito Santo já teria perdido os afrescos quando transformada em mesquita por ser local de oração. Mas isso não aconteceu. Eles estão lá, inclusive com a imagem de Ana de Kiev menina, antes de se casar com o imperador francês Henrique I.

Aparecida: O papa Francisco disse aos bispos da Conferência Episcopal Italiana antes do início das eleições para o Parlamento Europeu: "Não caiam no catastrofismo". "Como Igreja, ajudemos a não cair no catastrofismo e na resignação, apoiando todos os que se sentem privados até da dignidade", disse o bispo de Roma a respeito do grande número de desempregados no país. O que você acha?

Bytes: A Hewlett-Packard planeja cortar mais de 16 mil empregos após a empresa ter divulgado uma queda de 1% nas receitas trimestrais. Ao mesmo tempo a companhia enfrenta dificuldades para manter as margens num declinante mercado de computadores pessoais. Essa foi a décima primeira queda consecutiva das vendas.  A HP, que tem mais de 250 mil funcionários globalmente, planejava originalmente cortar 34 mil empregos como parte de sua revisão corporativa. Hoje a empresa estimou de 11 mil a 16 mil cortes adicionais, espalhados em diferentes países e áreas de negócios.

Aparecida: O que você achou da queda do desemprego para o mês de abril? O seu Carlos disse que é "propaganda institucional". O que você acha?

Bytes: O jornal "O Globo" publicou hoje na página econômica: "Freio na economia. Emprego tem pior abril em 15 anos. Foram abertas 105 mil vagas formais, queda de 46%, Indústria fechou postos de trabalho. Governo deve tornar permanente a desoneração da folha. Anúncio deve ser feito hoje depois de encontro entre a presidente Dilma Rousseff e empresários". O importante é que todos estão fazendo a sua opção diante do "juízo do valor". Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: "A Copa deixou mais clara o clima de instabilidade política como ocorreu em 64. Há insatisfação popular, a Polícia Federal informou que há chance de o grupo que agia na Petrobras ser uma ´quadrilha´. As greves se sucedem. Só falta a população pedir novamente a nossa volta". Eu me lembro daquele tempo. O meu pai perguntava no ponto de ônibus: "O que funciona hoje neste País?" O pior é que quem sofre é o povo trabalhador. O que você acha?

Bytes: O clima levaria hoje à 64, só que os militares já sabem do desgaste. O caso merece atenção dos analistas de comunicação da USP. A Globo suspendeu a programação na capital paulista para priorizar a cobertura sobre a greve em São Paulo. O público ficou sem o “Sessão da Tarde” de ontem e o “Mais Você” e o “Bem Estar” de hoje.  Quem ligou pensou que estava na Globonews da TV aberta.

Aparecida: A Fifa garante que vai ter Copa. O que você acha?

Bytes: Ontem, um pessoal lá da facû estava pulando e gritando: "Não vai ter Copa! Não vai ter água! Não vai ter luz!" Estavam comemorando o fato da réplica da taça em Teresópolis ter sido queimada. Os estudantes capitalistas começaram a cantar "Índios", do Renato Russo: "Quem me dera ao menos uma vez/Explicar o que ninguém consegue entender/Que o que aconteceu ainda está por vir/E o futuro não é mais como era antigamente/Quem me dera ao menos uma vez/Provar que quem tem mais do que precisa ter/Quase sempre se convence que não tem o bastante/Fala demais por não ter nada a dizer/Quem me dera ao menos uma vez/Que o mais simples fosse visto/Como o mais importante/Mas nos deram espelhos e vimos um mundo doente. Quem me dera ao menos uma vez/Entender como um só Deus ao mesmo tempo é três/E esse mesmo Deus foi morto por vocês/Sua maldade, então, deixaram Deus tão triste/Eu quis o perigo e até sangrei sozinho/Entenda".

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito na "Boa Notícia": "Iam no caminho, subindo para Jerusalém; e Jesus ia adiante deles. E eles maravilhavam-se, e seguiam-no atemorizados. E, tornando a tomar consigo os doze, começou a dizer-lhes as coisas que lhe deviam sobrevir, dizendo: Eis que nós subimos a Jerusalém, e o Filho do homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes, e aos escribas, e o condenarão à morte, e o entregarão aos gentios. E o escarnecerão, e açoitarão, e cuspirão nele, e o matarão; e, ao terceiro dia, ressuscitará. E aproximaram-se dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo: Mestre, queremos que nos faças o que te pedirmos. E ele lhes disse: Que quereis que vos faça? E eles lhe disseram: Concede-nos que na tua glória nos assentemos, um à tua direita, e outro à tua esquerda. Mas Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis; podeis vós beber o cálice que eu bebo, e ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? E eles lhe disseram: Podemos. Jesus, porém, disse-lhes: Em verdade, vós bebereis o cálice que eu beber, e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado. Mas, o assentar-se à minha direita, ou à minha esquerda, não me pertence a mim concedê-lo, mas isso é para aqueles a quem está reservado. E os dez, tendo ouvido isto, começaram a indignar-se contra Tiago e João. Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre eles. Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal. E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos. Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos".

ÀS CAUSAS IMPOSSÍVEIS

Rio de Janeiro, 22 de maio de 2014

Exibições: 709

Comentário de C. de Castro em 22 maio 2014 às 17:10

Ate que enfim, um post de valor. Pena que muitos nao vao ler todo o artigo. Obrigado.

A corrupcao e real e os EUA e os globalistas estao utilizando a revolta e o povo descontente para criar novas condicoes para os milicos entrarem de novo em cena e ai a coisa vai ficar feia, por que os globalistas querem que os BRICS + Argentina, seja os novos motores da economia mundial. A caida do petrodollar e os SDRs vao mostrar uma realidade nova e os militares estao comprometidos com a nova farsa.

A corrupcao continuara e o povo marchara de acordo com os novos ditadores. Mudam os bonecos, mas a situacao permanece a mesma. O mais importante e ter todos os recursos naturais de baixo do comando regio dos globalistas e para isso se fomenta divisoes internas, que sao geradas por reclamacoes e demandas legitimas.

A copa e mais uma distracao. Para resolver a situacao economica do Brasil, a melhor maneira sera fechar o banco Central e sair da influencia Anglo-american, nos negocios.

Comentário de verdadedoi7 em 23 maio 2014 às 12:02

O importante é que você leu até o fim. O resto deixa que a história se encarregará. 

abraço

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço