ENGANO
(Luciane A. Vieira - 30/08/2014 - 21:26h)


No engasgo de uma ferida
Engano a quem,
Quando dela me escondo
No afã de ocultá-la
Aos curiosos olhos
Da maldade?

Quem me queria só
Me tem na amargura...
Quem me ansiava a seu lado
Agora me tem quebrada...
Quem não suportava o meu riso
Agora tem a minha dor...
Quem pretendia dominar,
Uma vez mais,
O meu espírito,
Conseguiu...


É tão fácil cair das alturas
Onde o amor existia...
E eu nem mesmo o queria...
Nem mesmo o procurei...
Ele apenas aconteceu... mas
Tão frágil quanto um cristal
Se partiu...
Se quebrou...
Se esfacelou e, junto,
Retalhou o meu coração...

Será que foi engano?
Será que, do outro lado,
Existiu?

Me engasgo e me rasgo...
E me parto e me quebro
No laço e me amargo...
E esqueço o que é
Ser feliz... de fato!

Exibições: 57

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço