foi protocolado, dia 30/05/2012, DENÚNCIA no Senado Federal contra Gilmar Mendes.

Agência Brasil 

PSOL vai à PGR e funcionário público pede saída de Gilmar

PSOL vai à PGR e funcionário público pede saída de Gilmar Foto: FABIO RODRIGUES-POZZEBOM/ABR

NA REPRESENTAÇÃO, O PSOL CLASSIFICA A CONDUTA DO MINISTRO GILMAR MENDES NA POLÊMICA COM O EX-PRESIDENTE LULA COMO "BASTANTE QUESTIONÁVEL"; FILIADO AO PT, FUNCIONÁRIO PÚBLICO CÍCERO RÔLA PEDE O IMPEACHMENT DO MINISTRO PELA SEGUNDA VEZ
30 de Maio de 2012 às 21:20

 

O PSOL protocolou hoje (30) representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. O partido questiona a conduta do ministro no episódio que envolve diálogo dele com o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

Na representação, o PSOL classifica a conduta do ministro Gilmar Mendes como "bastante questionável". No documento protocolado na PGR, a sigla pede a investigação dos fatos e, se comprovada conduta indevida, que a procuradoria adote as medidas cabíveis, nos âmbitos administrativo, civil ou penal.

Ontem (29), os partidos de oposição – DEM, PSDB e PPS – protocolaram representação criminal na PGR contra o ex-presidente Lula. O documento pede a instauração de inquérito policial para investigar a veracidade das denúncias feitas por Gilmar Mendes à revista Veja desta semana.

No Senado, o servidor público do Distrito Federal, Cícero Batista Araújo Rôla, protocolou hoje na Presidência da Casa pedido de impeachment do ministro Gilmar Mendes. Filiado ao PT e à Central Única dos trabalhadores (CUT), Rôla disse à Agência Brasil que o magistrado precisa ser investigado. "Sou um cidadão indignado e não posso aceitar que, na mais alta Corte do país, um ministro esteja sob suspeição", disse Araújo.

É a segunda vez que o servidor público protocola pedido de impeachment do ministro Gilmar Mendes. A primeira nem chegou a ser analisada pelos senadores porque foi arquivada pela Presidência do Senado. Na ocasião, Rôla questionava a conduta de Gilmar Mendes na concessão de habeas corpus ao banqueiro Daniel Dantas durante a Operação Satiagraha, da Polícia Federal.

A reportagem da Agência Brasil tentou entrar em contato com o ministro Gilmar Mendes, mas a assessoria do ministro disse que ele não iria se manifestar sobre a representação do PSOL e o pedido de impeachment.

Representação: https://docs.google.com/file/d/0B44G4N9V1l5keEoxM2lfYWNzalk/edit?pl...

Exibições: 106

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço