HISTÓRIA REAL DE UM CASAMENTO ... (Acredite se quiser)

HISTÓRIA REAL DE UM CASAMENTO ...

(Acredite se quiser)


O casamento se deu em São Paulo com um funcionário da Walita, e foi até notícia de jornal. Casamento com cerca de 300 convidados. Depois do casamento, durante o brinde, o noivo levantou-se, foi até o palco e pegou o microfone, disse que queria agradecer a todos por terem ido, muitos de tão longe, para assistir ao seu casamento, e especialmente ao seu novo sogro por ter providenciado uma festa tão espetacular...
Em retribuição aos presentes que receberam dos convidados, disse que queria oferecer a todos um presente especial só da parte dele. Pediu então que todos abrissem os envelopes que estavam colados com Silver-Tape de baixo das cadeiras... E assim foi. Todo mundo com aquela cara de "que coisa original", "que bonitinho". Até que abriram o envelope, dentro do qual estavam duas fotografias em 20x30 do seu padrinho de casamento tendo relações sexuais com a sua noiva. Ele tinha suspeitado da relação dos dois umas semanas antes do casamento, e contratou um detetive para os seguir, confirmando as  suas suspeitas. O noivo ficou durante alguns segundos observando as reações dos convidados, virou-se para o seu padrinho e noiva, e disse:
"Curtam a festa, é de vocês".
Retirou-se, então, deixando uma multidão estupefata.
Teve o casamento anulado dois dias depois.

Enquanto a maioria de nós teria acabado com o noivado imediatamente após descobrir a traição, ele não, deixou a coisa seguir adiante como se nada tivesse acontecido!
  
A SUA VINGANÇA:


Fez com que os pais da noiva pagassem mais de R$50.000,00 por um casamento para mais de 300 convidados (e que o pai da noiva, um militar aposentado, provavelmente vai fazê-la pagar de alguma  forma). Fez com que todos ficassem sabendo exatamente como é que as coisas aconteceram (se ele tivesse cancelado antes da cerimônia, a família da noiva só iria saber da versão que ela contasse). Deu fim à reputação da noiva e do padrinho em frente de todos os seus amigos, pais, irmãos, irmãs, avós, sobrinho, tios,tias, etc.
 
EM OUTRAS PLAVRAS:
O CARA É CORNO, MAS É NINJA!

Exibições: 12557

Comentário de José Roque da Silva Neto em 16 janeiro 2012 às 0:34
  1. Caro Marco, se foi verdade ou não foi muito pesado fiquei imaginando a cara dos convidados e a frieza do noivo. Aqui na minha terra não teria um final feliz, apenas por suspeitas já tivemos notícias de sepultamentos de mais de uma pessoa. É o tipo da coisa que tem uma certa graça e ao mesmo tempo é muito cruel. No filme lua de fel tinha um lance parecido, lembras?
Comentário de Marco Antônio Nogueira em 16 janeiro 2012 às 0:45

JOSÉ ROQUE,

Conheço histórias aqui

de MINAS até piores que

essa aí.

Veja esta:

Um cara, desconfiando que

a mulher andava o traindo,

preparou o flagrante.

Ao chegar em casa e

pegando o "Ricardão"

com a mulher nus na 

cama, ele de revólver

na mão e um Superbonder

na outra, mandou que se

enfileirassem, ela na frente.

Daí, abriu o Superbonder

descarregou-o na mão do

Ricardão e mandou que ele

pegasse na bunda da mulher.

Esperou alguns minutos e

mandou que os dois saíssem

pra rua, anunciando aos

vizinhos. 

Acredite se quiser!

Comentário de Marcia Barbosa em 16 janeiro 2012 às 11:01

As duas histórias soam como "lenda urbana". De qualquer forma, são reações muito machistas e puritanas. A quebra do pacto da monogamia nunca é culpa de um só.

Comentário de José Roque da Silva Neto em 16 janeiro 2012 às 11:14

Marcia, em parte!! Sempre vão levantar a questão do machismo. Conheci um fato (esse foi verdadeiro) e o cara é meu amigo. Tinha suspeita que a parceira estava traindo-o e ele armou o fraga. Quando foi avisado que ela estava no motel com o amante, ele simplesmente chamou a mãe da figura, o promotor da cidade, dois pistoleiros e foi até o motel. Essa mulher traídora e injusta foi proibida de viver na cidade, de ver os dois filhos e o amante foi castrasdo. Já tivemos notícias que ela traiu um novo marido em uma cidade próxima! Infelizmente destruiu a reputação da família dela, pois a mãe ainda hoje caminha pela cidade de cabeça baixa e quando está de carro é com os vidros fechados. O ex-marido ficou com a fama de corno e frouxo porque não matou os dois. Enfim, é muito complicado separando seria mais legal! Aí pode tudo, né?

Comentário de Marco Antônio Nogueira em 16 janeiro 2012 às 11:19

MÁRCIA,

Você convenceu sem Retória

e reduziu sem porfia.

Mas, essas duas histórias

são reais, como tantas

outras que eu conheço.

Tergiversando, veja esta.

Acredite se quiser.

Outro dia no ônibus,

eu já sentado, uma

moça, linda moça,

me pede o lugar dizendo

que estava grávida. 

Assustei-me e perguntei

a ela de quantos meses.

Sabe o que ela respondeu?

- Faz meia hora.

Imagine a cara de 

quem ouviu.

Comentário de Marco Antônio Nogueira em 16 janeiro 2012 às 11:52

Corrijo:

"... sem Retórica."

Comentário de vera lucia venturini da silva em 16 janeiro 2012 às 12:32
Isto mostra o quanto o machismo ainda esta arraigado no Brasil. O noivo foi grosseiro e deselegante com pessoas que nada tinham a ver com o seu problema. E esta história de castigar os pais da noiva fazendo-os arcar com os custos da festa? O que eles tinham a ver com as atitudes da noiva?
Comentário de Marco Antônio Nogueira em 16 janeiro 2012 às 12:44

Cara

VERA LÚCIA,

Concordo com você,

que ainda haja machismo

no Brasil, o que é certamente

condenável.

Mas, por outro lado, assusta

como tem crescido, e rápido,

o feminismo, o que, de certa

forma, também é condenável.

Acho que as mulheres, às vezes,

exageram na crítica ao "machismo"

e se excedem no feminismo.

Há por aí um risco de as 

relações entre o homem

e a mulher ficarem um

pouco sem sentido.

O ideal seria um e outra

moderarem tais comportamentos.

O que acha?

Abraço,

Marco Nogueira

Comentário de vera lucia venturini da silva em 16 janeiro 2012 às 14:31
No caso dessa moça não se trata de feminismo, Marco. Trata-se de falta de respeito pelo parceiro. E esta é uma deficiência de caráter que atinge homens e mulheres.
Na bandeira do feminismo as principais reivindicações são igualdade de direito e status entre homens e mulheres. Falta de caráter, traição e deslealdade não tem nada a ver com feminismo.
Comentário de José Roque da Silva Neto em 16 janeiro 2012 às 20:48

Prezados (as) (não sou machista), deixando o machismo e o feminismo de lado, a Vera Lúcia têm razão trata-se deficiência de caráter, pois realmente tá dificil encontrar pessoas com esse adjetivo. Quanto ao casamento andei pensando e afirmando que está em alta, quanto mais se tem condições financeiras (o Brasil tá bombado!!) mais se fortalecem as uniões. Quando vejo relatos como o de Marco, fico do lado do noivo (não por machismo!) ficaria do lado da noiva se fosse o inverso e numa situação dessas ele fez o mínimo. Tá danado, me lembrei de outro caso em Recife que a bala comeu solta!!

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2023   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço