Mexico: Narcotraficantes, os 'Contra' e o NAFTA (ou 'os Nafta') !

Eis aí uma boa pauta para o ‘Professor’ FHC. Analisar a opção de inserção dependente, que o México adotou, ao aderir ao NAFTA. E só uma análise como essa, desse figura do NYT, um certo Thomas Friedman, para colocar os processos relatados, num padrão de racionalidade colonialista. Nos seus argumentos, tudo se encaixa à perfeição, numa nova versão de capitalismo dependente. Como diria Mestre Darcy Ribeiro, numa ‘atualização’ do velho modelo, na sua acepção antropológica, a sobreposição dos padrões culturais dominantes sobre os dominados. É claro que as velhas perorações de FHC sobre o tema (há dúvidas, se seriam suas ou do seu parceiro Enzo Faletto !), passaram ao largo dessa vertente cultural. Para ele, naqueles tempos ‘acadêmicos’, tratava-se apenas de imaginar uma saída, talvez até inconseqüente, para o final do processo de substituição de importações. Idéias de alguém, já não tão jovem, mas ainda imaturo. E acho que nenhum psicólogo nos acusaria de exercício ilegal da profissão - com o ego ainda tão deformado e a soberba-inveja de hoje, não seriam indicativos de imaturidade crônica ?
Bem, voltando ao México: seria essa a nossa sina, nossa rota, do desenvolvimento dependente renovado, que FHC, na sua fase de nosso ‘grande timoneiro’ pretendia nos levar ? Será que o preclaro líder, sabia o que estava fazendo, intuía pelo menos toscamente, onde nossos ‘burros’ iam dar em água ? Ou isso seria irrelevante, diante das ‘grandezas’ do quadro e dos interesses em jogo ? Afinal de contas, num processo de desenvolvimento dependente eficaz, nós começaríamos por abrir mão dos nossos principais interesses e dos nossos pequenos espaços de auto-determinação como nação à época, da gestão das nossas formidáveis riquezas e nos momentos seguintes, passaríamos a 'pegar o vácuo', de decisões tomadas de fora do País, atreladas a interesses planetários outros, que não os nossos.
E por fim, uma recomendação especial: não deixem de observar o cinismo das análises: duas ‘classes média’; inovação dos 'Nafta', atrelada a interesses externo; estado e clientelismo, dos ‘Contra’ – conceitos que já vimos à exaustão, por aqui. O artigo está no Terra Magazine em http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4410844-EI12930,00-O...

Exibições: 58

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço