no Cairo, trocar seis por meia dúzia, desejo que não seja a mesma coisa.

 Faz poucas horas chorei de alegria, quando ouvi as buzinas dos carros nas ruas de Alexandria, quando vi o alívio estampado nos rostos, tantos, quase encostados na Praça da Libertação do Cairo, com o anúncio da saída de Mubarack do poder de estado do Egito.

 Era emoção mesmo, de poder testemunhar uma revolução libertária, não sectária (conduzida por grupos ideológicos e/ou de poder religioso ou partidário, atuando em nome da população), nem hierarquizada (levada a frente por exércitos e/ou líderes, que de militantes viram os chefes de ocasião). Ainda que imagens e sons me cheguem "a galope" num fiozinho de cobre, a estrada internáutica que liga meu mundo (30 km de Florianópolis, mas já interior do interior de Santa Catarina, pura mata Atlântica) ao oriente médio, TV alJazeeraingles, falando da África, Egito, cidade do Cairo, via You Tube, via Vi o Mundo do Azenha. Aqui onde estou é assim: tu minimizas o You Tube, esperas meia hora ou mais para carregar, enquanto vais pra coisas de texto. Então voltas e assistes um minuto e meio de programação por vídeo. E repetes a operação, e repetes...E não é por falta de banda larga ou equipamento computadorístico pessoal. O sinal é ruim, equivalente a uma linha discada, que interrompe quando chove fraco e volta a conectar quando chove forte ou para a chuva. A 30 km do centro da capital brasileira de "alta qualidade de vida" (como!!!), o cabo de fibra ótica não passa!

Mas nem essas malditas limitações me contiveram a emoção e a alegria. Puro sentimento apenas. Porque racionalmente pensando não há diferença (talvez apenas simbólica) entre H. Mubarack e seu sucessor Suleiman, com igual apetite de rapina, entreguismo e tirania.

 Que a população revolucionária egípcia ponha a honra acima da alegria legítima mas fugaz deste momento, e nos permita, a todos amantes da liberdade e da soberania, assistir os desdobramentos dessa revolução democrática de matiz libertária do estigmatizado povo árabe, e não somente um pouco ainda de mudanças para garantir a mesmice do poder norte americano e sionista a esmagar qualquer um que se levante contra suas pretensões de expansão e domínação cultural, mediática, política, econômica e militar. 

Exibições: 48

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço