De origens medievais, o beija-mão era uma cerimônia pública em que o monarca se colocava em contato direto com o vassalo, o qual, depois da devida reverência, podia aproveitar a ocasião para solicitar alguma mercê. A cerimônia tinha grande significado simbólico, lembrando o papel paternal e protetor do rei, invocava o respeito pela monarquia e a submissão dos súditos. Era grande o fascínio que exercia sobre o povo. Havia um protocolo preciso a ser seguido: a pessoa se aproximava, ajoelhava diante do rei, e beijava-lhe a mão estendida. Então levantava-se, fazia outra genuflexão e se retirava pelo lado direito.



Na atualidade
Flagrante do momento em que o Presidente José Erra, invertendo os rígidos papéis que o protocolo estabelece para a cerimônia, beija a mão de uma súdita. Aliás, beija a mão dele mesmo, então não sei mais o que dizer.

Marco Aurélio, blog DoLaDoDeLá


Blog EntreMentes

Exibições: 78

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço