Observando as manifestações realizadas à favor do aborto, verificamos uma total inversão de valores.
Mulheres bradando que tem direito á liberdade e ao livre arbítrio sobre seus corpos.
O mais interessante disso tudo, é que todas as pessoas que são favoráveis ao aborto, estão vivas!
Vivas porque suas mães não praticaram o aborto.
Mesmo com a implantação na grade curricular das Escolas, de aulas de Educação Sexual, com a distribuição gratuita de preservativos nos Postos de Saúde e em outros locais, cresceu absurdamente os casos de abortos, principalmente os clandestinos, feitos de maneira ilegal e perigosa.
Nos últimos dias, casos gravíssimos onde a prática do aborto, levou algumas mulheres á óbito.
 No caso mais recente divulgado, uma mulher casada, mãe, e com o total apoio e conhecimento do marido, foi até uma clínica clandestina para a interrupção da gravidez. Durante o procedimento, teve órgãos vitais perfurados, foi a óbito, e seu corpo desovado em um local qualquer.
Pronto. Isso bastou para que defensores da prática abortiva pipocassem em redes sociais, opiniões à favor da legalização do aborto.
Mas que raios de inversão é essa?
Não seria mais ético e mais humano, prevenir a gravidez?
Não seria mais coerente usar preservativos, que além de evitar a gravidez, previne doenças?
O Brasil já sofre com o serviço gratuito de saúde, com falta de médicos, com falta de leitos, com a falta de remédios, com o sucateamento dos hospitais públicos.
Vamos jogar mais essa “bomba” nas redes públicas e aumentar o caos?
Bradam pelo direito ao aborto gratuíto as mulheres de baixa renda, nas redes do SUS.
Mas sabe quem pagará a conta, mesmo sendo contra o aborto? 
Eu e você!
De quem seria a culpa no fracasso à prevenção da gravidez?
Culpa dos programas governamentais, na distribuição dos preservativos, falha das Escolas, que não estão preparando os adolescentes adequadamente, nas aulas de Educação Sexual?
E o papel da família?
A educação, a ética, o cerne do caráter dos jovens, tem que vir da base famíliar.
Mulheres que bradam aos gritos, para terem direito de mandar em seus corpos, assumam seus atos, e dêem á um ser indefeso, o direito de nascer!

Marlise Julião

Exibições: 61

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço