Blog EntreMentes

Em 2003, Marlene Zuk viajou para a ilha havaiana de Kauai e ouviu algo muito estranho: nada. Um silêncio inquietante. Uma ausência de canto dos grilos.
Zuk vinha estudando os grilos em Kauai desde 1991, uma época em que os insetos tanto eram ruidosos quanto abundantes. Mas, cada vez que ela voltava para a ilha, ela ouvia cada vez menos o cri-cri deles. Em 2001, ela ouviu um único macho a cantar. Em 2003, o silêncio era completo.
Mas os grilos não haviam desaparecido. Zuk, em seus passeios noturnos, continuava a ver desses insetos à luz de sua lanterna. Existiam mais deles do que antes, só que eles não cantavam. Ao dissecá-los, Zuk descobriu um exemplo de evolução rápida.
Nessa história, a evolução dependia de uma mutação que afetava o formato das asas nos grilos machos. Os machos normais têm asas especialmente equipadas com um raspador e um conjunto de dentes igualmente espaçados que produzem um ruído característico quando friccionados entre si. O efeito é como o que se obtém ao correr a unha sobre os dentes de um pente.
Grilos machos cantam para chamar suas parceiras (que são mudas). Machos mutantes, por sua vez, têm asas como as das fêmeas, sem as características que produzem o ruído por fricção. Uma mudança que suprimia suas músicas de corte, mas provavelmente salvava suas vidas.
Na década de 1990, a equipe de Zuk descobrira que os grilos eram alvo de uma mosca parasita, cujas larvas crescendo neles devorava-os vivos. E as moscas encontravam os grilos ouvindo seus recitais. Elas estavam sendo tão eficazes em suas posturas que, na época, um terço dos grilos machos já estavam sendo parasitados por suas larvas.
O que é mais vantajoso para um grilo macho: asas ruidosas normais ou asas mudas mutantes?
Bem, isso depende. Nas ilhas sem a mosca parasitária, os grilos normais levariam vantagem, pois com suas asas ruidosas atrairiam com maior taxa de sucesso as parceiras para o acasalamento, Já nas ilhas infestadas pelas moscas, como no caso de Kauai, a seleção natural favoreceria os grilos mutantes que, sobrevivendo ao ataque das moscas, teriam  maiores chances de procriar.
Em menos de 20 gerações, os grilos de Kauai foram de quase-tudo-cantante para quase tudo-em silêncio. Tornaram-se um exemplo clássico de evolução rápida .
Fontes
The Silence of the Cricket, National Geographic
Quick evolution leads to quiet crickets, Understanding Evolution


Exibições: 226

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço