Caros,em Brasília,após o fracassado desfile de 7 de Setembro,que reuniu menos de 10 mil pessoas na Esplanada,com uma presença relâmpago e tímida de Dilma,houve os protestos.Como fora anunciado previamente pelo secretário de segurança do DF,governado pelo PT,que a PM agiria com rigor e violência contra qualquer manifestação,vários jornalistas foram agredidos,levaram gás de pimenta nos olhos e foram perseguidos pelos cães da Rotam.Um correspondente da Reuters,na fuga,torceu o joelho e foi jogado dentro do camburão até que chegasse o Samu.

 A Abraje estrilou,a grande mídia também !Quando se bate em jornalista o corporativismo fala mais alto,quando se bate em manifestantes a mídia se cala.Agora a imprensa exige investigações e punições sobre os excessos da polícia do Agnello.

Em vídeo postado na internet, por um jornalista alternativo, o debochado sargento Bruno da Rotam disse ao ser indagado por que agredira manifestantes e jornalistas que respeitavam  o limite determinado pela corporação " Mandei agredir sim,eu quis,quer me denunciar vá lá,me chamo sargento Bruno da Rotam."

 Em nota o comandante da PM local alegou que os jornalistas agredidos usavam lenços sobre os rostos,ora,primeiro,o lenço com vinagre protege dos efeitos das bombas de gás lacrimogênio e gás de pimenta,segundo,os jornalistas estavam identificados com os seus respectivos crachás representando seus veículos de comunicação.

 Uma reflexão,quando o mundo ocidental clama contra armas químicas usadas na Síria,armas químicas são usadas no Brasil,porque bomba de gás lacrimogênio também é uma arma química.

 No Mané Garrincha,durante o confronto entre a Gaviões da Fiel e Ira jovem do Vasco,a PM foi ineficaz e até apanhou das organizadas,agora quando se trata de manifestantes e profissionais da imprensa os soldados da PM são bem machos.

Exibições: 60

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço