Tem gente que, para aparecer, pendura uma melancia no pescoço e sai pela rua gritando “Fogo!Fogo”. É o caso da Bebel Gilberto – que cancelou uma "tournée ao México lindo" devido ao surto da febre suína. Em vez disso, vai a Havana ver se "Cuba lança um antídoto para o mal". Outro caso é o de Daniela Mercury, a quem estão creditando um affair com o ex-bispo “come-quieto” e atual Presidente do Paraguai, Fernando Lugo.
Só estão faltando as aparições de Madonna no programa do Amaury Jr. em Campos do Jordão, apresentando sua última adoção em Malawi, o novo filme pornô de Gretchen, fotos de Lucas com o pai Mick Jagger, a mãe Luciana a uns 300m de distância (mas vestida de roxo e laranja para ser identificada) e fotos da cerimônia do novo casamento “por amor” da Suzana Vieira com um cara de......24 anos. Sempre lembrando que o garoto é ilusionista.
Esses são releases que, obrigatóriamente, são deletados da minha caixa de e-mail. O que me envergonha pelos outros é que sempre têm alguém que dá nota ou faz matéria! E o pior de tudo é que esse, digamos, “jornalismo de resultados”, que era restrito aos tablóides sensacionalistas e jornais-povão está chegando a chamada grande imprensa.
Até a “Veja” deu capa para a matéria da morte daquele gigolô que explorava a Suzana Vieira. No “Jornal Nacional”, uma matéria mostrando uma pilha de dinheiro numa Delegacia da Polícia Federal ocupou o espaço que poderia ter sido dado à queda do vôo 1907. Denunciados pela omissão imperdoável, em vez de uma retratação, preferiram iniciar uma campanha alegando a insanidade mental de Paulo Henrique Amorim.
Agora, a “Folha” entra para o rol daqueles que transformam a Internet(Olha só!) em “fonte fidedigna” e veicula uma matéria sobre Dilma Rousseff, seu grupo guerrilheiro e o plano para seqüestrar Delfim Netto, à época Ministro do Planejamento, se não me engano.
Nem checaram se a “ficha de arquivo” era do padrão usado pelo DOPS Paulistano naqueles anos terríveis. O lance era publicar algo apontando a Ministra, apesar do desmentido do então líder- entrevistado na matéria, mas deixado em plano secundário. Resultado: denunciada a fraude, o diário foi obrigado a dar dois vexamosos desmentidos, caindo na troça de todos, incluindo um site que falou a verdade: ” Manda Spam Pra Folha que ela dá manchete na primeira página”.
Acredito que os iluminados que estão sentados em frentes a terminais examinando sites pornô e fingindo que editam as matérias das pautas- a maioria “recomendadas” - que seus cúmplices, digo, repórteres, são obrigados a entregar para o fechamento, não estejam se dando conta que isso tudo é que dá margem a congressistas não muito éticos no trato com o público deitarem falação de que são perseguidos pela imprensa.
Enquanto tudo isso acontece, em BH, um dito “Encontro de Professores de Jornalismo” edita uma carta-compromisso onde, numa atitude completamente corporativa, defendem a obrigatoriedade do diploma, a ética e o compromisso com a notícia. Para que? Para isso que lemos na Imprensa Diária? Para o conteúdo que é colocado na mídia alternativa?
Tem alguém ficando completamente insano. E eu garanto que não somos nem eu nem o Paulo Henrique Amorim. Todas as previsões “bem fundadas” da Imprensa são veiculadas num dia e desmentidas no outro pela realidade. Até o Ronaldo fenômeno, “que estava bichado e acabado para o futebol” faz gols definitivos em partidas decisivas. Miriam Leitão apregoa o caos em 30 segundos e esse calendário dela se mostra jupiteriano.
Alguém lembra do livro “Uma Estranha Realidade” – Bíblia psicodélica do início dos anos 70, de autoria do Carlos Castañeda e que relata as experiências dele com Mescal, Peyote e outros alucinógenos, sob a supervisão do “brujo” Don Juan? Pois é. Garanto que é isso que está acontecendo nas redações.
Todos estão achando que a obrigação profissional não passa de mais uma balada e se drogando ao extremo para cumprir excesso de pautas e entregar tudo no horário. Durante o fechamento, o iluminado divide o terminal entre os vídeos do “Panela Velha” e o texto da matéria que está editando. Ao prestar mais atenção ao orgasmo fingido que no texto, qualquer informe vira “fonte fidedigna” e qualquer xérox vira “original de documento”.
Garanto a você que eles vivem uma realidade que não é a nossa. Tenho certeza disso. Sei disso desde a época que os animais falavam. Como o Paulo Henrique Amorim.

Exibições: 102

Comentário de elizabeth em 29 abril 2009 às 22:27
puxa, como você está informoado sobre as celebrities.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço