LÁ FORA, UMA CHUVA FINA E FRIA
FINA E ROMÂNTICA
FRIA E ENVOLVENTE,
A VIDRAÇA SE ENCONTRA TODA RESPINGADA
E VEZ OU OUTRA O VENTO BATE AS FOLHAS DE ENCONTRO A ELA
DÁ PRA OUVIR CADA PINGO DA GOTEIRA
CADA BATIDA DO CORAÇÃO.

AÍ DEITADA, OBSERVANDO O TETO
DÁ SAUDADES
SAUDADES DO MATO,
DA CRIANÇA BRINCALHONA E TRISTE...
DO OLHAR PERDIDO E SOFRIDO
SAUDADE DOS AMIGOS
DOS QUE SE FORAM PRA ETERNIDADE
E DAQUELES QUE A AMIZADE
ERA PASSAGEIRA

DÁ UMA SAUDADE DA MINHA MÃE
DA MINHA AVÓ
DO MEU AVÔ
DÁ UM NÓ NA GARGANTA
AO LEMBRAR QUE NÃO FOI SUFICIENTE
AS TANTAS E TANTAS
VEZES QUE ME DISSERAM
"AS PESSOAS NÃO SÃO ETERNAS"

A CHUVA PARA
PÁSSAROS SAEM EM ALVOROÇO
MAS O NÓ NA GARGANTA
ATIÇA AS LÁGRIMAS.

TALVEZ EU PRECISE SER MAIS EU
TALVEZ EU TENHA DE CONCORDAR COM O MUNDO
GLOBALIZADO, FINO E FRIO.
COM O INDIVIDUALISMO
MAS NUNCA VOU DEIXAR DE TER SAUDADES

VOU PEDIR PRA QUE A CHUVA NUNCA DEIXE DE SER
ROMÂNTICA
ENVOLVENTE.
...

Exibições: 76

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço