UN OIASEAU M'A PRIS POUR CIBLE

               “Sem duvidamente”, maritacas não são boas de pontaria. Na cumeeira da casa vizinha à minha, um casalzinho de maritacas construiu seu ninho. Elas não vão com a minha cara. Toda vez que vou passando, lançam-me uma golfada de titica. Nunca acertam, coitadas! Ou passam pela direita, ou passam pela esquerda. Às vezes caem na minha frente ou caem depois que já passei. Pela algazarra e pipilaria que aprontam, noto que ficam frustradas pelos erros ao alvo. São barulhentas, mas ruins de pontaria. Se fossem pombas, já teriam me acertado várias vezes. Pombas e gaivotas são donas de perfeitas miras. Onde querem, elas acertam. Deve ser pelo formato ou localização do ânus. Vai ver o das maritacas é atravessado, tal e qual o dos calangos.

               Não é só entre humanos que se criam armações para atingir à outrem. Assim como as más línguas, que se unem para difamar, as gangues que se unem para agredir e poderosos que contratam pistoleiros, as aves também se ajudam. Aquelas maritaquinhas, que sei lá por que cargas d'água me professam estapafúrdia animosidade, arranjaram um assecla. Hoje, quando fui à padaria, notei que havia mais uma ave junto a elas. Um pouco maior e não totalmente verde como elas, mas psitacus assim como e tão palradora quanto. Não dei muita atenção e continuei meu caminho, mas notei que ela mediu-me de alto a baixo e acompanhou meu itinerário. La fui eu pensando em quâo grande seria a titica dela em relação à das mulatinhas. Ainda bem que avestruz e ema não voam, fui pensando. senão seria como comparar jabuticaba com jaca.

                Na minha volta, com o pão e o leite na mão, nem notei o sepulcral silêncio das avezinhas. Sem a barulheira que aprontavam quando eu passava, nem me dei conta da existência delas. Achei que não estavam lá. Nunca imaginaria que elas estavam macomunadas. Apenas senti o impacto daquela coisa na minha cabeça e a meleca gosmenta escorrendo em meus cabelos. A algazarra que fizeram foi notável. Parecia o brado retumbante de uma torcida cujo time acabara de vencer. As três, pipilavam e estrilavam num volume de mais de cem decibéis. Realmente! Comemoravam uma vitória! Sei que as aves não possuem orgão escretor de urina, nem genitálias. Usam o ânus tanto para trepar como para manter o equilíbrio hídrico. Daí, o tamanho e a lambrecância daquela coisa. Não foi o Cupido! Foi o fedamãe do papagaio que me acertou! Un oiseau m'a pris pour cible.

Exibições: 102

Comentário de Marco Antônio Nogueira em 1 junho 2012 às 18:59

"Buena, mui buena""

 

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço