Venezuela considera "afronta" as críticas de G. Mendes sobre Chávez 30 de maio de 2012 • 23h06 •

O embaixador da Venezuela no Brasil, Maximilien Arveláiz, protestou nesta quarta-feira contra as alusões feitas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes sobre o presidente venezuelano, Hugo Chávez. Mendes, que troca farpas com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva após acusá-lo de ter-lhe sugerido adiar o julgamento do Mensalão, disse em uma entrevista ao jornal O Globo" que "o Brasil não é a Venezuela, onde Chávez prende juiz". Segundo o embaixador venezuelano, que respondeu a Mendes mediante uma nota enviada à imprensa, "as declarações do magistrado, se de fato ocorreram, constituem uma afronta à população venezuelana e demonstram uma profunda ignorância sobre a realidade do país". Arveláiz argumentou que a Constituição venezuelana, "elaborada pela Assembleia Constituinte e referendada nas urnas, determina a separação de poderes, estabelece direitos de cidadania e configura elementos jurídicos razoáveis, por isso o Presidente não pode determinar a prisão de nenhum cidadão, independentemente de seu cargo". "Recorrer à desinformação para envolver a Venezuela em debates que só competem aos brasileiros é uma atitude indecorosa, sobretudo se parte de um magistrado da mais alta corte de uma nação irmã, e não reflete a parceria histórica entre Brasil e Venezuela", declarou o embaixador.

Exibições: 74

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço