Comentários de Nonato Pereira

Caixa de Recados (34 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 18:15 em 12 maio 2012, Luis Carlos Nery Uchôa disse...

Obrigado, pelo convite e pela confiança, espero que eu possa compatilhar e contribuir na produção de novos conhecimentos que valorizem nossos irmãos caboclos agricultores que muito necessitam de apoio no  seu trabalho,  para que os mesmo consigam aumentar sua auto estima através de ações voltadas ao setor primario.

Às 11:12 em 8 abril 2012, Marco Antônio Nogueira disse...

NONATO,

Uma feliz PÁSCOA

pra você!

Abraço,

Marco Nogueira

Às 23:04 em 29 fevereiro 2012, RAI LIMA disse...

Querido Nonato, muito me honra ser membro deste blog, mais ainda de me considerar como amiga, espero poder de alguma forma contribuir, sei que vou aprender muito com você ! Um forte abraço !

Às 20:33 em 21 fevereiro 2012, Antonio Fernando Araujo disse...
Grato Nonato, gostaria mesmo de também participar do "Amazônia" e, na medida do possível, contribuir para os debates. Como não tenho muita intimidade com o Portal não sei como devo proceder em ambos os casos para fazer parte. Abraços.
Às 18:59 em 20 fevereiro 2012, Antonio Barbosa Filho disse...

Eu é que agradeço, amigo Nonato, por integrar o novo grupo. Fazia tempo que eu sentia falta de um espaço para as Artes Plásticas, mas achava esquisito abrir novo grupo, depois do nosso "La Pátria Grande". 

Mas se o Nassif nos concede este espaço, por que não? E a adesão está sendo legal, em pleno Carnaval, com gente boa como você! Agora, use e abuse...

Abração, vamos curtir as belezas prá esquecer um pouco as lutas...

Às 20:47 em 16 fevereiro 2012, Antonio Fernando Araujo disse...
Caro Nonato, desculpe-me se lhe incomodo, mas 7 dias atrás enviei-lhe a mensagem abaixo, mas até o momento neca-neca da resposta. Contudo, se estiver muito ocupado não se avexe, continuo aguardando-a. Abs.
Às 13:05 em 10 fevereiro 2012, Antonio Fernando Araujo disse...
Caro Nonato, estive em outubro passado no Pará num trabalho relacionado com a exploração mineral, a degradação ambiental decorrente, o surrupio de nossas águas e (na ocasião) as questões que envolviam a possível divisão do Estado. O trabalho surgido desses 30 dias passados lá levantando informações gostaria de compartilhar com o Grupo Amazônia e, se possível, participar dele também. Como fazer? Desde já agradeço. Abs.
Às 15:02 em 1 fevereiro 2012, Silvia Vieira disse...
Feliz Aniversário.!!!
“Desejo-te muitas felicidades, paz, alegria e muito sucesso. Parabéns.”

Silvia.
Às 22:26 em 8 janeiro 2012, MariaDirce Cordeiro disse...
Nonato, parabéns pela tua página, repleta de reportagens e análises sóbrias
valeuuuuuuuuuuuuuuuuuu
Às 18:42 em 6 janeiro 2012, Isaias Ribeiro disse...
Prezado Nonato Pereira é um grande prazer te-lo como amigo aqui no portal, que esta nossa amizade possa servir para mostrar ao Brasil, o quanto é importante conhecer e defender este grande ecossistema.
Às 23:58 em 4 janeiro 2012, Ivanisa Teitelroit Martins disse...

Nonato, vou participar com muita honra por estar entre pessoas tão preparadas.

Às 18:37 em 16 dezembro 2011, Oswaldo Conti-Bosso disse...
Prezado Nonato,

Gostaria de participar do grupo sobre a Amazônia,

Conheci o antropólogo e Prof. Antonio Carlos Diegues.
Entre os livros dele, gostaria de comentar sobre dosi que li recentemente e divulgar::

O MITO MODERNO DA NATUREZA INTOCADA, Antonio Carlos Diegues.

Sinopse - O Mito Moderno da Natureza Intocada - Antonio Carlos Diegues
O mito moderno da natureza intocada trata das relações entre o ser humano e o mundo natural neste final de século, marcado por processos globais que têm levado a uma crescente degradação ambiental. Nesse contexto, as sociedades ocidentais, e sobretudo parte dos movimentos ambientalistas, têm criado mitos e representações simbólicas que têm por objetivo estabelecer ilhas intocadas de florestas, os parques e reservas naturais onde a natureza pudesse ser admirada e reverenciada. O livro analisa as várias concepções sobre o mundo natural, o papel das culturas e os debates atuais sobre as formas mais adequadas de proteger a diversidade biológica e sociocultural.

Para baixar o livro (3 adição), esta na sexta (2008), primeira edição é de 1996:
O Mito Moderno da Natureza Intocada - Antonio Carlos Diegues
http://www.radioisotopos.ufrj.br/radioiso/arquivos/DIEGUES_MITO.MODERNO.NATUREZA.INTOCADA.pdf

E também o livro: A ecologia política das grandes ONGs transnacionais conservacionistas, Antonio Carlos Diegues, 2008 ( Como ONGs globais (WWF, CI, TNC, WCS, WRI, ..), financiadas pelas gandes empresas multinacionais e pela USAID do tio san.

Sobre o primeiro:
Orelha da Capa:
O Mito Moderno da Natureza Intocada trata das relações simbólicas e do imaginário entre o homem e a natureza, tendo como centro da análise as áreas naturais protegidas. No mundo em que a civilização urbano-industrial desenvolveu conhecimentos científicos, tecnologias e também meios poderosos de devastação da natureza, rompendo antigas alianças que ligavam o homem à natureza, os mitos ainda continuam vivos. Um desses mitos modernos, originário dos países industrializados, se refere às áreas naturais protegidas, consideradas pelo ecologismo preservacionista como o paraíso, um espaço desabitado, e que a natureza deve ser conservada virgem e intocada. Sucede que esse mito se confronta com outros mitos e simbologias que as populações tradicionais moradoras de parques nacionais protegidos (indígenas, pescadores artesanais, ribeirinhos) têm em relação ao mundo natural. Esse trabalho é também fruto de pesquisas e reflexões sobre o papel da diversidade sócio-cultural e diversidade biológica na afirmação da necessidade de se encontrar uma relação mais harmoniosa entre o homem moderno e a natureza.
Capa: J. M. Rugendas, "Forêt vierge pres Manqueritipa, dans la province de Rio de Janeiro", in Malerische Reise in Brasilien, 1835.

Orelha da 4° capa:
Antonio Carlos Sant'Ana Diegues é professor da Universidade de São Paulo, no Curso de Pós-Graduação em Ciência Ambiental e no Departamento de Economia e Sociologia Rural da ESALQ. É também coordenador científico do NUPAUB — Núcleo de Pesquisa sobre Populações Humanas e Áreas Úmidas do Brasil, da Universidade de São Paulo. Trabalhou vários anos na ONU, em Genebra e em Roma, onde através de contínuas viagens à Ásia, África e América Latina obteve amplo conhecimento das condições ambientais e das populações humanas desses continentes. Como diretor do NUPAUB, organizou vários projetos de pesquisa de caráter interdisciplinar nas regiões litorâneas, Pantanal e Amazônia, em colaboração com várias universidades brasileiras e organizações internacionais. É autor de vários livros, entre os quais Pescadores, Camponeses e Trabalhadores do Mar (Ática, 1983), O Nosso Lugar Virou Parque (NUPAUB, 1994), Povos e Mares (NUPAUB, 1995) e Ecologia Humana e Planejamento em Áreas Costeiras (NUPAUB, 1996).

4° capa:
O mito moderno da natureza intocada trata das relações entre o ser humano e o mundo natural neste final de século, marcado por processos globais que têm levado a uma crescente degradação ambiental. Nesse contexto, as sociedades ocidentais, e sobretudo parte dos movimentos ambientalistas, têm criado mitos e representações simbólicas que têm por objetivo estabelecer ilhas intocadas de florestas, os parques e reservas naturais onde a natureza pudesse ser admirada e reverenciada. O livro analisa as várias concepções sobre o mundo natural, o papel das culturas e os debates atuais sobre as formas mais adequadas de proteger a diversidade biológica e a sócio-cultural.
visite nosso site www.hucitec.com.br
Em 1:00pm on maio 19, 2011, Raissa Diniz deu para Nonato Pereira um presente...
Presente
Coisas da vida, não é mesmo? Tem períodos em q o Tempo fica de mal de nós, então, ele nos imprensa de1maneira q nos obriga a surgimos ausentes até de nossos+indistanciáveis amigos.Ê vida!AbraçU2!
Às 12:57 em 19 maio 2011, Raissa Diniz disse...
Saudações Nonato,

Coisas da vida, não é mesmo?
Tem períodos em que o Tempo fica de mal de nós, então, ele nos imprensa de uma maneira que nos obriga a surgimos ausentes até de nossos mais indistanciáveis amigos.Ê vida!
Tenho confiança que não hão de demorar os dias para eu voltar a estar mais visível por estas páginas.

AbraçU2 afetuoso!
Raissa Diniz Lima
Em 3:40pm on abril 17, 2011, Ana de Hollanda deu para Nonato Pereira um presente...
Presente
Oi amigo virtual, um forte abraço pra você. Ana
Às 4:57 em 16 abril 2011, Anarquista Lúcida disse...

Nonato, fico honrada com seu convite, mas temo nao ter muito a contribuir nesse assunto. Nao conheço praticamente nada sobre a Amazônia... Mas se encontrar alguma matéria legal a respeito, passo para você.

Abs

 

Às 17:34 em 13 abril 2011, Agenor Bevilacqua Sobrinho disse...
Boas tardes, Nonato!
Em 2:05am on março 17, 2011, Anarquista Lúcida deu para Nonato Pereira um presente...
Presente
Obrigada, Nonato. Retribuo, para que seja recíproco. Abs AnaLú, a Anarquista Lúcida
Às 13:50 em 10 março 2011, izabel cristina chiodi de freita disse...
Grata Nonato. Muito delicado de sua parte. Eu, particularmente, nunca tive muitos problemas de gênero, acho que porque sou pequena, 1,51m, e, daí, muuuuuuuuuuuuito brava e valente.
Às 3:32 em 9 março 2011, Inês Monguilhott disse...
Sempre gentil, obrigado!

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço