A Música no Cinema - Elza Soares canta "Bambino" no encerramento do filme "Garrincha - Estrela Solitária".

"Bambino", letra de José Miguel José Miguel Wisnik, e composição de Ernesto Nazareth, que faleceu em 1934, portanto muitos anos antes de José Miguel Wisnik nascer em 1948, ele que é também professor de Literatura Brasileira na Universidade de São Paulo.

Eu recomendo clicar na tag ErnestoNazareth, com vídeos de composições deste gênio de nossa música.

Garrincha - Estrela Solitária é um filme brasileiro que conta a trajetória do jogador de futebol Manuel dos Santos, o famoso Garrincha.

Sinopse

A vida de Garrincha, o "demônio das pernas tortas", dentro e fora do campo, confrontando o mito do futebol mundial ao homem humilde e analfabeto do interior. Em 1980 a escola de samba Mangueira homenageia Garrincha, que desfila em um carro alegórico especialmente preparado para ele. As várias facetas de Mané Garrincha são mostradas a partir das lembranças de pessoas que lhe foram muito próximas e que o amaram de diferentes maneiras. As histórias que Elza Soares, Iraci, Sandro Moreyra e Nilton Santos viveram com Garrincha compõem uma visão multilateral de sua personalidade e de seu destino de glórias e tragédias.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

elenco:

* André Gonçalves (Garrincha)
* Taís Araújo (Elza Soares)
* Henrique Pires (Sandro Moreyra)
* Alexandre Schumacher (Nilton Santos)
* Ana Couto
* Romeu Evaristo
* Eduardo Silva
* Paschoal Villaboim
* Creo KellabRoberta Rodrigues
* Chico Diaz
* Jece Valadão
* Tatiana MerinoMarília Pêra
* Miguel Falabella

ficha técnica:

* título original:Garrincha - Estrela Solitária
* gênero:Drama
* duração:01 hs 50 min
* ano de lançamento:2005
* site oficial:
* estúdio:FAM Filmes / Band Filmes
* distribuidora:Milton Alencar
* direção: Milton Alencar.
* roteiro:Rodrigo Campos, baseado em livro de Ruy Castro
* produção:Jorge Moreno
* música:Léo Gandelman
* fotografia:Jorge Moclar
* direção de arte:Sérgio Silveira
* figurino:
* edição:Vera Freire
* efeitos especiais:

http://blogln.ning.com/profiles/blogs/elza-soares-canta-bambino

Classificação:
  • Atualmente, 5/5 estrelas.

Exibições: 186

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Comentário de Fernando Augusto Botelho - RJ em 17 novembro 2010 às 15:48
José Miguel Wisnik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

José Miguel Soares Wisnik (São Vicente, 27 de outubro de 1948) é um músico, compositor e ensaísta brasileiro. É também professor de Literatura Brasileira na Universidade de São Paulo.
Graduado em Letras (Português) pela Universidade de São Paulo (1970), mestre (1974) e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada (1980), pela mesma Universidade.
Wisnik estudou piano clássico durante muitos anos, mas optou pela faculdade de Letras. Apresentou-se pela primeira vez como solista da Orquestra Municipal de São Paulo aos 17 anos, interpretando o Concerto nº 2, de Camille Saint-Saëns. Em 1968 participou do Festival Universitário da extinta TV Tupi, com a canção Outra Viagem, cantada por Alaíde Costa e gravada posteriormente por Ná Ozzetti.
Wisnik tem três discos gravados. Em 2000 gravou o disco independente José Miguel Wisnik. Em 2002 lançou o CD São Paulo Rio, que teve participação da cantora Elza Soares, com quem Wisnik realizou alguns shows em 2002, além de participar da direção artística de seu disco Do Cóccix até o Pescoço. Em 2003 lançou o CD Pérolas aos Poucos. Apresenta-se regularmente em shows no Brasil e no exterior. Desde 2005 tem realizado várias séries de "aulas-shows" com o violonista e compositor Arthur Nestrovski.
Wisnik escreve regularmente ensaios sobre música e literatura. Publicou O Coro dos Contrários - a Música em Torno da Semana de 22 (Duas Cidades, 1977), O Nacional e o Popular na Cultura Brasileira (Brasiliense, 1982) e O Som e o Sentido (Companhia das Letras, 1989), Sem Receita - Ensaios e Canções (Publifolha, 2004), Veneno Remédio: O Futebol e o Brasil (Companhia das Letras, 2008) e "Machado Maxixe: O Caso Pestana" (Publifolha, 2008), além de participar dos livros coletivos Os Sentidos da Paixão, O Olhar e Ética (Companhia das Letras, 1987, 1988 e 1992) e do Livro de Partituras (Gryphus, 2004).
Além de seus discos, livros, ensaios e aulas, Wisnik faz também música para cinema (Terra Estrangeira, de Walter Salles e Daniela Thomas), teatro (As Boas, Hamlet e Mistérios Gozozos para o Teatro Oficina, e Pentesiléias, de Daniela Thomas, dirigida por Bete Coelho) e dança. Fez três trilhas sonoras para o grupo Corpo, uma delas, Parabelo, em parceria com Tom Zé, outra com Caetano Veloso.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Miguel_Wisnik
Comentário de Fernando Augusto Botelho - RJ em 17 novembro 2010 às 15:29
José Miguel Wisnik e Mônica Salmaso - "Bambino" (Ernesto Nazareth e José Miguel Wisnik). No Rio Folle Journée, Teatro João Caetano

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço